Um vez, naqueles longos papos entre amigos sobre elocubrações do que a gente quer para a vida, sempre vinha a pergunta: qual é a casa dos seus sonhos?

Às vezes eu respondia que era de frente para o mar, outras vezes era aquelas casas enormes cheias de parede de vidro e jardim de inverno, e às vezes era um apartamento bem prático, mas super bem localizado.

Nunca soube responder algo definitivo, porém. O que me deixava apreensiva, porque vai que eu de repente encontrava a casa dos meus sonhos e deixava passar, por não saber que é ela? 🙁

Mas isso acabou no dia em que eu assisti “Up – nas Alturas”. Estava ali, a casa dos meus sonhos: uma que eu pudesse levar para qualquer lugar. 🙂

Untitled-1

Pois é. E porque eu tô contando isso?

Porque eu estava na Inglaterra no início de agosto e descobri que nesta época, todos os anos, acontece o Festival de Balões de Bristol, uma cidade no sudoeste da Inglaterra, e achei que valia a pena ir até lá e conferir de perto.

Primeiro, porque balões são apaixonantes (e eu já tinha andado em um aqui!).

Segundo, porque as fotos do festival de Bristol dos anos anteriores prometiam: dezenas de balões fofos cobrindo o céu da cidade.

5135274710_0708833f32_z
Crédito da foto: Lawrence Rayner
9470797741_5d08fa38b9_z
Crédito da foto: Sam Saunders Leeds

Terceiro, porque em um dos anos anteriores estava lá uma réplica da casinha do Up! Como resistir? 🙂

3837310059_2dab082b5b_z
Crédito da Foto: Matt Bucks

E por último: porque assistir tudo isso era de graça. Bastava olhar para cima.

Então, fomos para Bristol no início de agosto de 2013, para ver o festival. E como chegamos na parte da tarde, meio em cima da hora para a segunda largada de balões, deixamos para aproveitar e conhecer a cidade mesmo.

O que foi bacana, porque os balões que vieram até nós! 🙂 Foi só parar em bar para pedir um “fish and chips” da vida e de repente se dar conta de que tem um balão em cima da nossa cabeça. E outro, e outro… 🙂

Baloes_bristol_festival

O chato é que, como você viu na foto, o tempo no primeiro dia não estava lá essas maravilhas, o que impediu que muitos balões subissem ao ar ao mesmo tempo por questões de segurança. Por isso, não conseguimos ver um céu coalhado de balões dessa vez, como mostram as fotos dos festivais dos outros anos, mas mesmo assim foi uma experiência interessante: chegamos a ver 10 balões bem coloridos ao mesmo tempo, sem nem sair da mesa do bar! 🙂

O Show das Luzes

Descobrimos que, no primeiro dia do festival, às 21 horas da noite (às quintas, portanto) há o show das luzes, que acontece no Ashton Court, o lugar onde os balões decolam. Não é pertinho da cidade e é preciso pegar um ônibus, ou enfrentar uma boa caminhada ou pedalada, mas factível (todos os detalhes de como chegar estão ao fim do post), mas vale a pena. Lá os balões são “enchidos” e se acendem e apagam ao ritmo de músicas, fazendo um espetáculo bem bacana.

Eles começam assim, meio vazios, e com uma multidão empolgada esperando… 🙂

Bristol_festival_balões_Inglaterra

E de repente – voilá, todos acendem! E a música começa a rolar solta!

festival_baloes_bristol_Inglaterra

O espetáculo acontece num campo, e a gente assiste de pé, e com casacos, porque rola um friozinho. Mas não é muito tempo nem é mega desconfortável. Pelo contrário, quando começa o show de luzes a gente esquece até do tempo…

bristol_baloes_festival_inglaterra_show_das_luzes

E é um festival super indicado para quem vai com família e com crianças.

Embora eu, teoricamente adulta, estava fascinada. Acho que balão tem disso, de ter uma magia especial…. 🙂

Bristol_baloes_Inglaterra_crianças_dicas_programa

festival_baloes_Bristol_Inglaterra_crianças

Aqui, eu compartilho com vocês um pequeno vídeo que fiz do show de luzes. Peço mil perdões por não estar editado e por não apresentá-lo com todos os frufrus que vocês tem direito, mas por falhas técnicas (leia-se “briga da blogueira com o editor de vídeos do seu computador”) eu optei por subí-lo mesmo assim, só para dar a vocês uma idéia de como acontece.

Só vale ressaltar que, ao vivo, é bem mais interessante: é quase impossível captar toda o momento de vários balões juntos dentro de uma telinha de um celular. 😛

Pois é: e depois de tudo isso, sabe o que tem? Fogos de artifício! Porque, já que é para ter cara de festa, que seja uma festa completa, né? 🙂

Bristol_fogos_festival_baloes_inglaterra

E porque fica a dica de vocês chegarem lá antes? Não só porque rola uma mini caminhada do ponto de ônibus / estacionamento até o show dos balões… mas, principalmente, porque no meio do caminho tem um parquinho!!!! \o/ \o/\o/

Pareci criança? 😛 Mas é isso mesmo: um parquinho de diversões daqueles cheios de neón, luzes piscantes, barraquinha de bilheteria, montanha-russa, roda gigante, trem fantasma e carrossel! 🙂

Só que tudo em inglês, claro! 😛

parque de diversões

Bem parecido, aliás, com o que temos no Brasil – mas convenhamos: parque de diversões com balões tem tudo a ver. E para quem veio com amigos ou crianças, é uma ótima pedida para a noite.

ghost train

Lembrando que, tanto a entrada para o parque e o show de luzes é de graça, e no parquinho você paga pelo número de bilhetes de atrações que deseja adquirir. Ou seja, é um programa barato, divertido e, com o “plus” dos balões, super diferente.

Minis_parque_diversões

 Mas isso é só no primeiro dia.  No segundo, optamos por acordar cedo, cedíssimo, para assistir aos balões de manhã (eles decolam em dois horários do dia: bem cedo, tipo 6 da manhã, e por volta das 17 horas).  O bom de ver de manhã cedo é que, mesmo lutando contra a preguiça e o friozinho da matina, é a hora em que as luzes ficam mais bonitas, e o espetáculo, idem.

Então, fomos. Na madruga, acordando e andando até o Brandon Hill, um parque de Bristol que possui a melhor vista para os balões.

bristol_baloes

 Não tivemos sorte, porém, nesse dia. Apesar do dia estar bom, com sol e sem chuva, o vento estava muito forte, e como sabemos, balões são bastante suscetíveis às más condições climáticas. Então a decolagem que estava programada para 6:00 da manhã foi adiando, adiando, adiando… e nada.

De repente, o vento deu uma trégua: e despontou, ali no horizonte, um balãozinho…

balao_casas_bristol_inglaterra

 E, depois outro, e mais outro… e só. O vento voltou com tudo e o lançamento da manhã foi suspenso. O que foi uma pena. Acordei cedo e tive que me contentar com um balãozinho, apenas.

Festival_baloes

Pois é. Meu segundo dia de Festival não foi tão bacana assim. E para quem gosta da brincadeira, vale a pena emendar o fim de semana em Bristol, até porque a cidade é uma fofura, é pertinho de Bath e tem uma vida noturna interessante (é uma cidade universitária, e só isso diz muito, né?). Mas eu, pessoalmente, tinha ficado uns dois dias e pegado o início do festival de Bristol, que era o que mais me interessava. 

Mas devo dizer que voltei feliz! Cheia de cores nos olhos e balões na cabeça, num dia que foi lindo e, basicamente, de graça. Absolutamente diferente de qualquer programa que eu tinha lido sobre a Inglaterra, e que vale a pena conhecer simplesmente por ser assim: despretensioso!

Ah, em tempo: não vi nesse ano a casinha do Up! Mas nem fiquei chateada: no fundo, acho que, tanto balões quanto casas dos sonhos, também estes têm seu tempo próprio para aparecer para a gente! 🙂

*****

Para quem gostou e quer ir ao Festival de Balões de Bristol:

– Sempre acontece na primeira ou segunda semana de agosto. Fique atento às informações no site, aqui: http://www.bristolballoonfiesta.co.uk/

– Bristol fica a duas horas de ônibus de Londres, comprando pela National Express e saindo pela estação de ônibus Victoria. Idem para voltar. Preços variam de nova a 12 libras, mas se comprar com antecedência o preço é sempre melhor.

– Geralmente são 4 dias de festival e os balões são soltos todos os dias, sempre em dois horários: de manhã bem cedo (em torno de 6 horas) e ao fim da tarde, lá para 17, 18 horas. Vale a pena seguir no site deles ou no Twitter (@Bristolballon )o horário certinho, já que isso muda muito de acordo com as condições climáticas (e Inglaterra, sabemos, não tem o clima dos mais estáveis, certo?).

– Fica a dica: acorde cedo, aguente o frio, e vá para Brandon Hill (um parque público da cidade, que possui agradáveis jardins) e procure a área mais alta possível (que fica perto da Cabot Tower), de onde dá para ver a cidade. E assista de lá o lançamento dos  balões de manhã – que com o nascer do sol é muito mais bonito.

– Se programe para a quinta feira, o primeiro dia do festival, para assistir o Show das Luzes! Ele acontece na quinta às 9 horas da noite, mas é super recomendado que você chegue antes, porque rola uma pequena caminhada até lá.

Para chegar no Show das Luzes: vá até a praça Saint Augustine’s Parade para pegar o ônibus até o festival de balões (é fácil de achar: basta procurar uma fila enorme de pessoas esperando no ponto. O próprio ônibus terá escrito “Balloons Festival” no topo!). São 4 libras por pessoa pelo bilhete de ida e volta, e o ônibus leva até o topo da montanha onde acontece o festival. Do ponto até a festa é só seguir as pessoas: serão várias caminhando, num clima bem gostoso, até o ponto de decolagem dos balões – e que dá para ver que está perto pelo parque de diversões montado logo em frente!).

Para voltar, a mesma coisa: voltar pelo mesmo trecho até a parada de ônibus, que vai estar cheia, e esperar pela condução. Ou, se quiser arriscar, dá pára voltar a pé: são 40 minutos de caminhada, facilmente feitos com tranquilidade, já que muita gente opta por voltar a pé mesmo. Logo, basta seguir a fila, e ir andando numa noite gostosa, friazinha e animada, junto com famílias, jovens, crianças, idosos, bikers. Tinha trechos, inclusive, que a gente ia andando só iluminados pelas luzes da cidade ao longe e pelas lanternas das bikes que nos acompanhavam. E nessa penumbra especial (Bristol é super segura), víamos várias famílias de cervos pelos arredores dos bosques. Mágico é pouco para descrever! 🙂

– E o que fazer em Bristol entre um balão e outro? Para quem gosta de street art, fica a dica: Bristol foi a cidade onde morou Banksy, o artista inglês mais descolado do grafitti, e é possível encontrar pela cidade várias de suas pinturas, bem como os grafittis de muitos outros artistas, num passeio colorido e diferente. E que a gente dá todo o roteiro, mastigadinho, aqui: Banksy, street art e uma “caça” aos grafittis em Bristol.

Hospedagem: eu me hospedei no Rock’n’Bowl, um albergue bem localizado, pertinho do centro, com uma ótima cozinha, camas confortáveis e bem atrás da Quay Street, onde ficam vários grafittis bacanas, que eu menciono na matéria acima. E bem facinho de, dali, andar pela cidade toda. Dá para ir andando de lá também vindo da rodoviária, para quem vem para Bristol de ônibus. O clima é animado e o hostel é cheio de grafittis bacanas, bem com a personalidade da cidade. O wi-fi é ótimo também. Mas para quem quer ver outras opções de hotéis, pode ver aqui!

[box]

Para ajudar na sua viagem:

Hotéis em Londres | Passagens aéreas para Londres | Ingressos para atrações em Londres (compre em português)

Dicas Gerais:

Do baratinho ao classudão: dicas de onde comer em Londres

Onde se hospedar em Londres: dicas para cada bolso

Vale a pena ver a troca da Guarda Real do Palácio de Buckingham?

Lojas e compras:

Cat-cafés: tomar café com gatos virou moda em Londres

Foyles: a melhor livraria de Londres

Fortnum and Mason: Compras com gosto de realeza

Atrações e Passeios:

Visita aos Estúdios do Harry Potter

Torre de Londres: Histórias, Fantasmas e Ursos Polares

Outras cidades da Inglaterra:

Stratford Upon Avon: Tour de um dia só na cidade de Shakespeare

Legoland: Um passeio com crianças nos arredores de Londres

Banksy, street-art e uma caça aos graffitis em Bristol.

Brighton: Todas as dicas (e vários motivos) para você se apaixonar por lá

Warwick: um castelo para crianças a duas horas de Londres

Festival de Balões em Bristol: Um show de luz e de graça (de graça!)

[/box]

Comments

4 COMENTÁRIOS

  1. Oi Clarissa!
    Parabéns pelo blog, tem um astral ótimo.
    Tive o privilégio de morar em Bristol por 10 meses em 2012, ir ao festival de balões e me deliciar com os ‘Banksy’ espalhados pela cidade.
    Morro de saudades de lá, povo ótimo, educadíssimo, cidade encantadora.
    Obrigada por me trazer recordações tão boas.
    Ótimo 2014 e continue nos brindando com seus posts.
    Obrigada.
    Bj.

    • Rejane, que bom ler seu comentário! Sabe que eu adorei Bristol, achei uma fofura de cidade – e fico impressionada porque, aqui no blog, os dois posts que eu fiz sobre a cidade escrevi com o maior carinho, e quase ninguém comenta ou fala nada! Uma pena, porque foi uma cidade bem gostosa de se conhecer! E eu achei Bristol um programão para se conhecer especialmente em agosto, no verão, na época dos balões e dos dias ensolarados! 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.