Se o Big Ben é tão reconhecível (a ponto de bastar a gente olhá-lo de longe, na sombra, sem luz, ou só os seus contornos para saber que a gente está falando dele), Londres não poderia ficar para trás. Tanto que a tendência pegar o contorno do fotos do skyline (ou a silhueta do horizonte) de várias cidades como Paris, Dubai, Nova York, San Francisco, e estampá-las em adesivos de parede, quadros, fotos e estampas de roupas nunca deixa a capital inglesa de fora.

E, vamos e convenhamos, poucas cidades reúnem uma silhueta arquitetônica tão interessante – e misturada – como Londres, né? 🙂

skyline
Alguns dos principais prédios e atrações do skyline londrino, da esquerda para a direita: Arena O2,  Churchil Place, Canada Square, Upper Bank Street The Gherkin, Catedral de Saint Paul, Tower Bridge, Catedral de Westminster, Parlamento Inglês (com o Big Bem lá na pontinha), London Eye, BT Tower e o Wembley Stadium. Faltou ainda o The Shard, o maior da Europa.

O bacana é que dá para subir em alguns desses pontos e admirar a vista da cidade lá de cima. Já outros a entrada não é permitida, mas isso nem tem problema: eles já tem uma arquitetura tão bacana que já vale a pena vê-los de longe (como o Big Ben, por exemplo, que junto com o Parlamento inglês, já é uma visão bacana por si só).

Ver Londres do alto significa invariavelmente ter a presença do céu cinza tão característico da cidade – mas a verdade é que em dias de sol Londres é imbatível. Então, se você for nos meses de julho e agosto, altíssimo verão inglês, aproveite para percorrer de perto esses pontos turísticos (só o passeio a pé é de graça e é um barato). Particularmente, meu passeio favorito era andar na orla ao redor do Tâmisa, começando pela saída do metrô de Westminster, perto da ponte em frente ao Big Ben, e seguindo na direção oposta, ao longo do rio e na margem oposta da London Eye, até a Tower Bridge. A caminhada é boa, em todos os sentidos: é longa, mas da margem do rio vê-se todos os principais símbolos do skyline da cidade, e o clima de verão é bem gostoso ali: uma enorme quantidade de pessoas passeando com a família, e tudo cheio dos bares e restaurantes deliciosos para parar aqui e ali.

E é dali que você vê os arranha-céus da cidade, cada vez maiores e mais imponentes, desde os espelhadões e modernosos como o The Shard (considerada a torre mais alta da Europa) até os antigos como a cúpula da Catedral de Saint Paul, que era o maior ponto de Londres há alguns séculos atrás. De lá dá para ter o gosto de saber como os londrinos de antigamente viam a cidade.

Construções antigas e modernas no mesmo espaço skyline Londres Inglaterra
Em Londres é assim: construções de séculos de diferença dividindo o espaço da mesma foto!

Curtiu? Então anota aí como chegar em cada ponto das alturas – e depois me conta se você gostou? 🙂

The Shard

É hoje o mais altão e badaladão, não só de Londres como de toda a Europa. São 310 metros de pura elegância, que dá para você ver lá de cima. Eu, confesso, passei várias vezes do ladinho dele, mas não consegui subir por uma questão de agenda (tava com o tempo apertado e se eu fosse lá teria que ser muito corrido, sem quase tempo nenhum para curtir a vista de Londres como ela merece!). Mas alguns amigos meus foram e adoraram: é uma sensação de poder e vertigem ver o mundo lá de cima.The Shard Inglaterra Londres

Se você for, confira o horário do pôr-do-sol em Londres (que varia muito do inverno ao verão), e tente pegar o fim de tarde por lá. O bom é que assim você consegue dois passeios em um só, porque curte a vista de dia e a de noite de Londres, que é eletrizando com todo aquele mundo de luzes e cores. E se você ainda der a sorte de estar na cidade da Rainha no verão, naqueles dias bonitos que só Londres sabe fazer, aí que um pulinho no The Shard é obrigatório: ver o céu rosa cálido londrino do alto é um espetáculo lindo, acredite!

Sim, rola um ingresso que não é nada barato: são 25 libras, mas rola uma lojinha lá em cima (claro), bem como terraços panorâmicos para você ter uma vista completa da cidade. Rola a chance de você tomar um champagne delícia por lá também!

Ah, uma dica: compre seu ingresso com antecedência, aqui neste site. Primeiro, porque há um limite por dia (e corre o risco de você ficar sem o seu) e porque na hora o preço cobrado é mais caro.

 

London Eye

Passeio turistão mas imperdível! Primeiro, porque a London Eye está mais bem localizada impossível (na beiradinha do Tâmisa e super vizinha pro Big Ben. Tanto que, lá do alto e com um bom zoom, você tira fotos fabulosas da Torre do Relógio, do palácio do Parlamento e até dá uma espiada na Catedral de Westminster!

Silhueta London Eye Londres Inglaterra

Eu, honestamente, não sei dizer se o melhor é ir nela de dia ou à noite, pois o visual da cidade é o máximo em ambas. A única dica é: qualquer que seja o horário que você escolher, chegue cedo porque sempre rola uma filazinha por lá. O passeio dura uns 30 minutos, e vale bem a pena – e se você quiser comprar ingressos pela internet, sem fila, clique aqui. Você ainda dá uma mãozinha para a blogueira aqui!

Vista do BigBen com a catedral de Westminster atrás Londres Inglaterra
Foto tirada do alto da London Eye: Um close do Big Ben com Westminster ali atrás! 🙂

  Catedral de Saint Paul

Saint_paul

 Já foi a construção mais alta de Londres e hoje é preciso enfrentar 271 degraus para chegar na cúpula e ver como é que os londrinos de antigamente viam a cidade. Ok, não é tão alto assim, mas de lá está uma das melhores vistas 360 de Londres. Vale a pena!

Ingressos podem ser comprados aqui.

 

 Tower Bridge

Eu não consigo olhar para ela sem lembrar das cenas do filme Sherlock Holmes, com o Robert Downey Jr. De qualquer modo, a Torre tem essa vibe mesmo: de, assim como um filme, te levar para viajar no tempo. Só que o mais bacana é que, não só você passeia por ela como dá para entrar e visitar as exposições – sempre tem uma exposição bacana sobre a cidade acontecendo lá dentro!

Tower Bridge vista da Torre de Londres Inglaterra

 Era sem dúvida um dos meus cantos preferidos da cidade, porque ela é linda se vista de perto e se vista de longe (e nesse caso, especialmente à noite quando ela fica toda iluminada!).

Os ingressos são a partir de 8 libras para adultos e 3,40 para crianças. Compra de ingressos pode ser feita aqui.

 

Up at the O2

O O2 Arena é a casa de shows mais badalada na cidade: jogos e mega shows arrasadores já aconteceram por lá. E se você gostaria de conhecer mas calhou de não ter nenhum show bacana rolando quando você estiver na cidade (meio difícil, já que a vida em Londres é agitadíssima) vá nele mesmo assim: tem restaurantes, bares bacanas, atrações acontecendo e tem também o Museu da música popular britânica (que vai desde Beatles até Spice Girls!  É interativo e bem legal de ver).

Visitar a arena 02 em Greenwich Londres Inglaterra

Mas estávamos falando de lugares nas alturas, né? Então que tão subir na estrutura do teto do O2 para ver a cidade em um ângulo de 360, mas bem diferente dos outros? A subida é feita por equipes e com uma roupa especial (porque como o tempo de Londres é inconstante – é comum rajadas de vendo no topo da Arena O2). Mas só a subida é engraçadíssima, porque é feita em uma espécie de trilha sobre as lonas infláveis – então parece que a gente vai subindo e pulando! É engraçado ainda mais se for com os amigos!

Fica só o aviso: se você gostar, chegue lá cedo, porque tem várias instruções antes de subir. O bacana do passeio é mesmo a diversão, a vista não é lá grandes coisas (mas, claro, se você for prefira perto do pôr do sol, quando Londres como  um todo fica bem mais interessante!). Veja todas as informações – e preços para reservas – aqui

 

Emirates Air line

Foi do alto do O2 Arena que eu vi os bondinhos do Emirates O2 (sim, o mesmo Emirates da companhia aérea) cruzando o rio Tâmisa. O passeio, feito de bondinho sobre o Tâmisa, começa bem pertinho do O2 Arena (de modo que você pode tentar fazer os dois, um seguido do outro, ou escolher um só – e cá para nós, eu acho que a melhor opção é o bondinho, especialmente se o tempo estiver meio lusco-fusco: um sol lindo e sem vento é bem divertido para subir o O2 Arena, mas em todas as outras circunstâncias o bondinho da Emirates é bem melhor!).

As grandes vantagens: a vista é bacana (e se tiver um dia bonito, aí é imbatível!) e não rola a disputa pelos centímetros de janela que costuma acontecer quando você tem outros turistas indo junto (como é o caso da London Eye, Pão de Açúcar e todos os outros bondinhos que eu já fui ever ever na vida!). Outra coisa boa é que dá para usar o Oyster Card (que é uma ótima pedida para quem vai ficar em Londres). Aliás, quem está de passagem por pouquinho tempo e optou pelo TravelCard ao invés do Oyster, ele pode ser usado também (ah, com Oyster rola um descontinho!).

Particularmente, achei bem mais legal que o Up at the O2 (já que a vista é parecida) e mais confortável que a London Eye (embora a vista dessa com o Big Ben dali do lado é privilegiadíssima…). Só fica a dica de consultar sempre o site deles antes de ir, pois às vezes o serviço pode ser interrompido por questões de manutenção (aliás, essa é uma constante em Londres!) ou por causa do tempo (em dias de muito vento, o passeio é suspenso).

Confira todas as informações no site deles, aqui.

Nele, você tem 3 alternativas de bilhetes (e basta clicar no link para comprar os ingressos com antecedência, se quiser!):

  • Single: como o nome diz, ele dá direito apenas à ida e à volta. É bom como meio de transporte mesmo, se você precisa chegar do outro lado (a viagem dura aproximadamente 10 minutos) e custa £4.40 para adultos e £2.30 para crianças;
  • Return: Um bilhete de ida e volta, mas que você não sai do bondinho. É bacana só para quem pensa em dar a volta, curtir a vista e tirar boas fotos – até porque o passeio no total é bem curtinho, não mais do que 30 minutos. Custa £8.80 para adultos e £4.60 para crianças;
  • Experience: O bilhete com mais flexibilidade de todos: é como se fosse o Return ticket, ou seja, você tem direito à volta, mas que pode ser feita no horário que você quiser, contanto que você volte no mesmo dia. è bacana para quem quer fazer o passeio completo, mas sem pressa! Custa £10.00 para adulto e 6 para criança.

Minha opinião?

Acho que o The Shard e o Emirates são as boas pedidas da cidade, mas a London Eye merece seu voto (apesar de ser um super programa de turista) só pela localização. E por favor, por favor, se você tiver a possibilidade de ir visitar a cidade no verão, ou no dia em que Londres desfila com seu incomparável pôr-do-sol (que, aliás, não é daqueles laranja incandescentes do Nordeste brasileiro, arrebatadores: é, aliás, bem inglês, contido, rosado e mega romântico, na medida. Apaixonante), faça um destes passeios.

Suas recordações da cidade serão lindas à altura.

E que alturas. 🙂

Southbank_BAixo_Londres

 Esta jornalista e blogueira visitou a London Eye e o Up at the O2 em parceria com a Visit Britain, mas as opiniões aqui deixadas foram as impressões genuínas que a gente teve por lá.

[box]

Para ajudar na sua viagem:

Hotéis em Londres | Passagens aéreas para Londres | Ingressos para atrações em Londres (compre em português)

Dicas Gerais:

Do baratinho ao classudão: dicas de onde comer em Londres

Onde se hospedar em Londres: dicas para cada bolso

Vale a pena ver a troca da Guarda Real do Palácio de Buckingham?

Lojas e compras:

Cat-cafés: tomar café com gatos virou moda em Londres

Foyles: a melhor livraria de Londres

Fortnum and Mason: Compras com gosto de realeza

Atrações e Passeios:

Visita aos Estúdios do Harry Potter

Torre de Londres: Histórias, Fantasmas e Ursos Polares

Outras cidades da Inglaterra:

Stratford Upon Avon: Tour de um dia só na cidade de Shakespeare

Legoland: Um passeio com crianças nos arredores de Londres

Banksy, street-art e uma caça aos graffitis em Bristol.

Brighton: Todas as dicas (e vários motivos) para você se apaixonar por lá

Warwick: um castelo para crianças a duas horas de Londres

Festival de Balões em Bristol: Um show de luz e de graça (de graça!)

[/box]

Comments

7 COMENTÁRIOS

  1. Eu tenho uma mania de ver Londres do alto. Estou sempre em busca da melhor vista. Na minha opinião as melhores e mais agradaveis vistas não estão nos pontos turisticos, e sim nos bares e restaurantes. Talvez porque por um pouco mais do que se paga para subir numa London Eye ou The Shard dá para comer/beber bater papo e apreciar a vista. Já fui a vários! Os meus favoritos são o Aqua Kyoto no The Shard, o Vertigo na Torre 42 e o Gherkin(que infelizmente é fechado só para membros). Recomendo!

  2. Parabéns Clarissa, postagem fantástica, muito bem elaborada, obrigado por nos presentar assim com conteúdos de ótima qualidade, sempre acompanho seu blog, é muito legal e divertido. Eu também tenho um blog onde escrevo sobre viagens, http://www.superdicasdeviagem.com, espero que você goste. Espero um dia poder fazer uma parceria com você. Parabéns mais uma vez e sucesso sempre.

  3. Oi Clarissa,
    adorei as dicas sobre a Inglaterra, também adoro viajar por lá!
    Dá uma olhada no nosso blog Comer, Dormir e Viajar. Lá também falamos sobre algumas cidades diferentes na Inglaterra. Gostaremos muito da visita!
    comerdormireviajar.wordpress.com

  4. vou com umas amigas para Londres e elas querem ir ao the shard, mas eu não. Gostaria de umas dicas sobre quais locais conhecer enquanto elas estiverem no the shard, algo que pudesse ser próximo. Nesse mesmo dia pretendemos fazer madame/london eye/tower bridge e london.

    • Oi, Rafaela! Então, depende do que você gosta! Eu, particularmente, adoro passear pela orla do Tâmisa, e ali você pode dar umas boas caminhadas até as suas amigas chegarem: então tem pubs pro ali, e seguindo um pouco mais adiante tem o Shakespeare Globe (se tiver um dia bonito, só estar ali já é um passeio legal).
      Se você quiser alguma coisa pela área, ali pertinho, tem a Torre de Londres, do outro lado do rio, que eu acho que vale super a pena a visita. E se quiser ficar mais soltinha (e não muito perto do The Shard), eu sugiro ir para a área de SHoredicth, que fica do outro lado do rio também, que tem um monte de street art, bem como o mercado de Spitafields!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.