E hoje, encerramos a série Travel Love Stories!

De nossa parte, vale dizer que foi uma surpresa: pensamos na idéia apenas para fazer algo diferente em comemoração ao Dia dos Namorados, conversamos com alguns participantes e, olha lá, sucesso! A data inicial para fim dos postos amorosos era semana passada, mas foram tantas as contribuições que recebemos (é muito amor!) que estivamos mais um pouquinho!

E dessa vez, fechando (pela segunda vez! :P) está uma história de amor fofa toda a vida, contada pela Dany Colares, responsável pelo delicioso blog Feriado Pessoal. Começou como toda boa história começa: com a gente nem aí para nada, sem sequer imaginar em que pé ia dar aquele papo.

E nesse caso, a coisa foi longe. Rodou o mundo, praticamente, e do jeito que a Dany nos conta, está apenas começando! 🙂

A gente torce, daqui! E se despede agradecendo todo mundo que quis dividir sua aventura pessoal com a gente, de coração. Quem sabe em breve a gente retoma a série, com mais histórias, mais casais, mais lugares no mundo e mais amor?

Dany, vai que é tua! 🙂

******************************************************************

A história de nós dois

Ele dormia na cama em frente à minha. Ele era um dos 10 ocupantes do meu quarto no hostel em Sydney. Uma noite no quarto, voltando de uma festa e depois de muitas pints de cerveja australiana, enquanto eu me arrumava pra dormir, ele me disse que era baterista e que já tinha tocado em uma banda de samba. “Drummers are trouble” (em bom inglês, “bateristas são problema”) – eu disse, apontando o dedo naquele gesto típico de gente bêbada. E dormi.

Foi em um jantar do hostel, dias depois, quando ouvi ele conversando com outra pessoa na mesa , que liguei o nome à pessoa. “Você é o cara que está no meu quarto, não é?!” “Você não lembra de mim?” “Desculpa. Tenho amnésia alcóolica.”

Depois do jantar fomos jogar sinuca. E depois da sinuca fomos dançar. Na caminho de volta pro hostel ele perguntou se eu não queria caminhar até o Darling Harbour. Por que não? Quando ele foi avisar todo o resto do grupo que iríamos, todo mundo decidiu ir com a gente.

TLS - No hostel em Sydeney (1)

Já no hostel, antes de dormir, ele perguntou se eu topava ir a Manly Beach no dia seguinte. No café da manhã, avisamos o resto de grupo que iríamos e… adivinha só? Todo mundo foi também.

De volta no hostel, à noite, ele me convidou para ir ao Opera Bar. Avisamos ao grupo dos nossos planos e… advinha? Ninguém foi. Todo mundo já tinha percebido o clima e cada um arrumou uma desculpa para não ir.
E foi em uma noite de verão australiano, lá no Ópera Bar, na Ópera House de Sydney, que a coisa começou. Decidimos mudar nossos planos de viajar para outras cidades da Austrália e acabamos ficando os dois em Sydney até a data da minha volta para Espanha.

TLS - Em Bondi Beach em Sydney (1)

Eu havia ido sozinha para Austrália realizar o sonho de passar o reveillón em Sydney. Ele tinha uma daquelas passagens de volta ao mundo e já tinha passado 3 meses pela Ásia. Ia passar mais um tempo pela Oceania e Nova Zelândia, depois Fiji e EUA. Voltaria pra Londres lá pelo meio de junho.

Continuamos nos falando quando voltei para Espanha.

E aí avó dele morreu.

Foram  uns três dias até ele decidir abandonar a viagem e voltar para Londres para o funeral da avó.  Nesses bilhetes de volta ao mundo, se você não cumpre as regras de viajar sempre no mesmo sentido, você perde o bilhete. E foi o que aconteceu. Ele perdeu o bilhete no meio da viagem. Antes de ir para Fiji ele pegou um avião em Melbourne e voltou para Londres.

Dias depois do funeral da avó ele pegou outra vez um avião. Dessa vez em direção a Madri.  Passou o dia dos namorados europeu comigo. Foram 20 dias de romance na capital espanhola. E ele hospedado lá em casa. Conheceu meus amigos, meus restaurantes preferidos, foi para um show de música brasileira e se apaixonou pelo preço da cerveja espanhola.

TLS - Em Madri (1)

Quinze dias depois, foi minha vez de passar 20 dias na capital inglesa. Hospedada na casa dele. Conheci os gatos, as irmãs, os pais, os amigos e a coleção de CDs. Ele é desses que ainda compra CDs.

TLS - Com os amigos em Londres (2)

Aí eu vim pro Brasil passar férias.  Apresentei ele pra família pelo Skype e ele soltou uma das poucas coisas que sabe em português: “Oi, tudo bem? Prazer em conhecer”.

E seis meses depois, aqui estou eu, com passagem comprada para Londres, procurando um lugar para morar a partir de agosto lá na terra da rainha.

Já temos o nome do cachorro que um dia vamos comprar, o futuro casal de filhos também já tem nome e até já decidimos como vai ficar o nosso sobrenome – o meu vem por último.  E enquanto escrevo este texto ele me manda mensagem dizendo que está lembrando da 1º vez que fomos pro Ópera Bar e que eu estava muito bonita com minha saia azul. Coincidência.

TLS - Em Londres

A história que começou na Austrália já passou por Madri, Londres, tem uma parte em Belém do Pará com planos de desembarcar na Croácia em agosto. É tudo muito recente e é tudo ainda muito bonito. Estamos aproveitando. Tem que tentar, né?

TLS - Em MAdri 2 (1)

Reveillón em Sydney funcionou, férias em Madri também. Os vinte dias em Londres foram mágicos. Agora chegou a hora de tentar a vida real. Nunca fui de sonhar com príncipe encantado, mas estou torcendo pra esse namoro com um londrino chamado William  seja digno de conto de fadas.

****************************************

Será, Dany, será… Você vai ver!!! 🙂

[alert style=”3″] Gostou? Veja outras Travel Love Stories publicadas aqui:

Travel Love Story: “Tão longe e tão perto”, por Rachel Guedes

Travel Love Stories: “Sem destino! Porque a vida é feita de boas coincidências”, por Carla Nogueira

Travel Love Stories: “Quando me perdi para me encontrar”, por Michel Passos Zylberberg

Travel Love Stories: “Dos 15 aos 40 – com um intervalo de 20″, por Elaine Castro

Travel Love Stories: “Amor de Lejos”, por Fabíola Sad

Travel Love Stories: uma semana de amor, viagem e história num lugar só! Participe!

[/alert]

Comments

5 COMENTÁRIOS

  1. Que lindo Dani, super torcida para a continuidade de momentos felizes. E ele eh muito legal!! Deu sorte de nao ter ido se hospedar na minha casa em Sydney, hein? Eu eh que deveria era ter ido para o hostel, haha. Beijos e welcome to London, vem logo.

  2. Owwwmm não tem como não escrever coraçõezinhos ao ler isso. <3

    Prova de que , quando se menos espera, o amor acontece!

    História lindaaaa e mal posso esperar pra conhecer esse moço que roubou o coração da minha Dany!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.