Necessário explicar?

A segunda parada do passeio é em um conjunto de formações rochosas enormes, todas resultados naturais do processo de erosão causados pelos ventos. Só que, diferentemente de Salta, são enormes pedras menores em tamanho e isoladas uma das outras deserto afora, o que faz com que os formatos que elas adquirem assumam formas interessantes, como é o caso da Árbol de Piedra ( árvore de pedra) acima, a mais famosa – uma rocha única, gigante, totalmente erodida na parte inferior e sustentada por um pedacinho só de pedra!
Confesso que dá um certo nervoso ficar embaixo dela para tirar foto… A bicha é grande…
E em volta dela tem outras formações independentes e interessantes. Lembram um pouco aquelas pedras das paisagens de desenhos como Coyote e Papaléguas…
Venta muito, e óculos escuros são definitivamente necessários. Porque a areia do vento chega a incomodar o rosto.
E, assim como a Árbol de Piedra, tem várias outras formações rochosas onde um pedregulho enorme (e obviamente pesado) está sustentado através de uma área pequena, o que dá a impressão de que vai cair a qualquer momento.
E, apesar da imagem inóspita que oferece, o deserto tem uma fauna razoavelmente rica… Ou seja, você nunca está totalmente sozinho!

Comments

Artigo anteriorTour no Deserto: O primeiro lago
Próximo artigoTour no Deserto – Laguna Colorada
Clarissa Donda
Sou jornalista e escritora. Eu criei esse blog como um hobby: a idéia era escrever sobre minhas viagens para não morrer de tédio durante a recuperação de um acidente de carro. Acabou que tanto o blog quanto as viagens mudaram a minha vida (várias vezes, aliás). Por isso, hoje eu escrevo para ajudar outras pessoas a encontrarem as viagens que vão inspirar elas também.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.