Continuando o “1-day-tour” em Torres Del Paine, seguimos para o segundo grande e lindo mirante do parque.


O parque, aliás, é um grande conjunto de mirantes, porque honestamente não tem lugar onde você não pare e faça um “oh” de estupefação…

Neste lugar, em específico, nós podíamos ver dois grandes lagos. Depois daquela pausa básica para respirar depois de se extasiar com o lugar, a gente pára e observa que cada lago, apesar de próximos um ao outro, possuem cores diferentes. O de cá é de água proveniente dos rios, e o de lá, mais claro, é de água proveniente dos derretimento dos glaciares (mais uma vez, a tal tonalidade “paine”).

Outra coisa: lá venta muito. Muito mesmo, segundo o guia. Nós tivemos sorte de não pegar quase nenhum vento (o que, acredito, foi ótimo, senão o frio seria de rachar), mas é possível ver as marcas do vento através da erosão nas rochas…

Honestamente, aqui eu peço desculpas, mas vou ter que recorrer ao famoso clichê, de que “imagens valem mais do que palavras” e blábláblá. Não se tem muito o que dizer, mesmo. O que nos resta a fazer é tentar captar o que der da beleza do lugar nas fotos, e depois sentar e ficar em silêncio, só admirando e guardando a memória o resto…

Bom, chega… Volta para o ônibus e andamos mais um pouquinho, para outro lugar…

Desta vez, o Hurley deixou a gente passear mais um pouquinho por uma trilha bem mamão-com-açúcar (idosos, crianças pequenas e sedentários fazem numa boa) até uma cachoeira lindíssima, formada pelo derretimento dos glaciares.

O vapor de água que subia, junto com os raios de sol (que, segundo o guia, demos sorte, porque quase todos os dias estava chovendo lá), formavam dois arco-íris lindos!!! Aliás, como se o lugar em si ainda precisasse de alguma coisa a mais para ser maravilhoso…

E, seguindo o rio e subindo a cachoeira, nós podíamos ver lá trás o “Cuernos del Paine”, outra formação rochosa em formato de “Cornos”, ou chifres. Logo, a tradução literal seria “chifres da cor paine”… Enorme… Altíssimo… Lindo… São esses aí da foto, mais pontudos…

  E com isso, seguimos para outro ponto do parque…

Comments

2 COMENTÁRIOS

    • Oi, Guilherme!

      Eu não subi nas torres, por assim dizer. Não se chega pertinho delas não, nesse tour, eu as via de longe… mas você as vê de lugares bem bonitos, como lagos e cachoeiras lindíssimas. O passeio explora essas partes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.