Volta a fita. Um ano. 27 de dezembro de 2012. Há exatamente um ano atrás eu estava em casa, com amigos, num Rio de Janeiro ensolarado e sem nenhum plano para 2014.

Nada. Nem uma passagenzinha comprada, nem uma idéia vaga de qualquer viagem que fosse rolar nos próximos 365 dias que traziam a simples perspectiva de serem uma coisa pré-Copa.

Pois é. E 2013 aconteceu muita coisa. Foi o ano em que o blog mais viajou, até hoje, sem saber e assim, de repente.

Foi o ano em que eu mais escrevi, também – aqui para o blog e para outros lugares.

Foi o ano em que eu publiquei um livro – eita, pois é, o Papo de Viagem & Outras Histórias de Bar, à venda aqui – e que, contra todas as minhas previsões, ele caiu no gosto da galera.

Porque eu achava, mesmo, que quem só ia ler ele seria a minha mãe.

Ah, e depois do livro, eu plantei uma árvore, também. Lá em Bonito, Mato Grosso do Sul.

Ou seja, se depender daquelas três missões que a gente tem na vida, eu poderia considerar 2013 um ano bem produtivo: 2/3 concluídos, e a parte restante a gente deixa mais pra frente (porque, né, pressa para mor de quê?).

2013 podia ter parado por aí, mas não parou. Foi bombando, até o finalzinho – de trabalho e de conquistas. E como vocês foram fiéis participantes dessa trajetória toda – melhor, foram a causa disso tudo acontecer! – deixo aqui o meu balanço final do ano, com todos os posts e viagens que a gente fez, viu, gostou e que tá devendo – e que já já a gente bota em dia.

Ah, boto os links, também, para te ajudar caso você tenha perdido alguma coisa. Vê só:

Janeiro

Foto do Livro Papo de Viagem & Outras histórias de bar
Crédito da Foto: Erik Pzado de Araújo

Janeiro foi um mês recluso. E foi também muito difícil – mas não só por esse motivo. Primeiro, foi o ano em que, efetivamente, entrava em gestação o livro Papo de Viagem, escrito a 4 mãos com a blogueira Janaína Calaça, do blog Jeguiando. Escreve, escreve, telefone, ajeita o texto, edita, “O que você achou?”, revisa, pede a prova da capa, “Não gostei”, devolve, repete, aprova… Ou seja, nada de férias, muito trabalho e o começo de muita ansiedade. E porque vida de blogueiro de viagem também exige que a gente, de certa forma, tenha os seus momentos “entocados” para produzir alguma coisa.

Mas teve um motivo ruim, também. E difícil. Para quem não conhece a Clarissa por trás do blog, bem… ela tinha um gatinho. Que era tipo o xodó da casa, dela, companheiro fiel de blog (ficava deitadinho do lado do teclado durante minhas longas jornadas de escrita). Ele era lindo, e novinho. E de repente, ele ficou doente. E de repente, era tumor. E de repente, a vida da blogueira passa a ter também visitas diárias a um hospital veterinário, acompanhamento de internações, quimioterapia e mil outras demandas e cuidados para fazer.

Isso durou por três semanas, até ele ir embora, no início de fevereiro. Por isso, não tiveram muitos posts em janeiro – 2013 tinha que começar assim, prometendo coisas boas mas também ensinando aquela boa dose de humildade sobre as coisas que a gente não pode mudar.

Por outro lado, os poucos posts que tiveram foram bacanas: falavam de alguns lugares mágicos que eu havia ido e queria muito voltar – pelo menos na cabeça. Como um oásis de verdade no deserto do Saara ou um passeio de bicicleta por San Gimignano, por entre campos de uvas e azeitonas, por uma Itália morna e amarelada. O humor viria, rápido, em forma de pequenas curiosidades na série “Pílulas de Viagem”, dessa vez ainda sobre San Gimignano e seu famoso “melhor sorvete do mundo”.

E no mundo offline, rolou muito trabalho, também: foi publicada nossa matéria, bem completinha, sobre dicas de viagens com crianças, na Revista Viaje Mais.

Fevereiro

Yoga no Egito 2

A nuvem escura do início de 2013 continuaria no mês seguinte, com a partida do gatinho. A notícia boa? O Papo de Viagem já estava efetivamente entregue na gráfica, de modo que começariam agora os acertos para a divulgação dele. Ou seja, mais trabalho – uma benção para fazer a vida voltar ao normal.

Por isso, também, fevereiro teve um post apenas – mas convenhamos, mês de carnaval é meio devagar por natureza, não? De qualquer forma, eu e o blog voltávamos aos poucos à vida que segue – e que melhor forma de fazer isso com humor? Uma blogagem coletiva proposta pela Sílvia Oliveira, do Matraqueando, foi o empurrãozinho que a gente precisava para voltar ao mundo em forma, com nossas caras e bocas, no post Foto Jacu: você ainda vai ter uma!

Março

575902_10151511361903599_588535446_n
Crédito da Foto: Erik Pzado Araújo

E não é que o ano só começa depois do carnaval, mesmo? Pois é, março foi show de bola – especialmente porque, no dia 23, aconteceu o tão sonhado lançamento do livro “Papo de Viagem & Outras Histórias de Bar” no Rio de Janeiro. O local: o charmosíssimo Bed and Breakfast Casa Beludi, que fica no Cosme Velho, delícia de lugar! Foram amigos queridos, foram blogueiros queridíssimos – e a gente até saiu na mídia, olha que luxo! 🙂

Foi bem especial mesmo!

E isso se refletiu no blog, também! Publicamos três posts bem mastigados e completinhos sobre:

– A Itália (Cinque Terre revelada: dicas de hospedagem, transporte, comida, trilhas e “dolce far niente”);

– O México (Beach Palace Resort, em Cancún: um hotel para casar (e namorar, e descansar com a família…);

– e Turquia (Éfeso, na Turquia: uma jóia antiga na rota dos cruzeiros), destinos que estávamos devendo de 2012.

E ainda rolou um post bem bacana sobre o Projac, nos estúdios da Globo onde são filmadas as novelas; e um post só com os Doodles do Google que tenham a ver com viagens e países – um hobby barato de se colecionar!

Saímos no offline também: matéria nossa bacanona sobre a Nova Zelândia foi publicada na Viaje Mais! 🙂

Abril

71472_10151558596823599_533325397_n
Crédito da Foto: Erik Pzado Araújo

E de abril em diante a gente não parou mais. começou com uma viagem rápida e deliciosa à Bahia, para o II Salão do Turismo Baiano, para participar de 2 mesas redondas com outros blogueiros de respeito (a.k.a Ricardo Freire do Viaje Na Viagem, Silvia Oliveira do Matraqueando, Raphaela Aretakis do Rapha no Mundo, Janaína Calaça do Jeguiando, Fred Marvila e Natalie Soares do Sundaycooks). Luxo só.

E depois, fazer as malas para o lançamento do Papo de Viagem em São Paulo, que aconteceu no Telstar Hostel. E foi cheio de participações especiais: ganhamos um abraço do Riq Freire (Viaje na Viagem), Leo Marques (Melhores Destinos), Carol May (Dicas e Roteiros de Viagem), Dany Mendes (Zupper e Dicas de Viagem), Marcie Pellicano (Abrindo o Bico), Andreza (Andreza Dica e Indica) e outros super queridos. Outro dia especialíssimo! 🙂

Lado ruim: foram poucos posts, nesse mês – resultado de uma vida corrida do lado offline, que precisava ser cuidada mas que já estava dando seus frutos. Mas publicamos este post mastigadinho aqui: Playa del Carmen para os íntimos: como ir, onde se hospedar e o que fazer na Riviera Maya, um dos mais completos da nossa série México.

Maio

Lagoa misteriosa fundo

Mês de muito trabalho e um sonho realizado: depois de tanto planejamento, fomos finalmente a Bonito, no Mato Grosso do Sul. A viagem durou 7 dias e foi tudo de bom. Ponto baixo? Teve sim – a gente, que depois dessa viagem engavetou uma série de outras viagens e demandas de textos para enviar com prazos loucos, e só agora (#vergonha 🙁 ), estamos postando sobre Bonito, na série que estamos publicando neste link e nestes posts abaixo:

Bonito: escolhendo as atrações e planejando seu roteiro

Bonito para iniciantes: como ir, onde ficar, o que fazer e qual a melhor época para visitar?

Mas se dá para dizer em nossa defesa, estamos trabalhando com um carinho enorme nas fotos e no texto, e já já Bonito vai estar bonito no blog!

Mas o blog bombou. Prova disso são as séries de posts que publicamos abaixo:

 Bagagem extraviada, perdida, violada: dicas de como prevenir (e como fazer quando acontecer) um apanhadão de dicas do que fazer, antes e depois, de despachar sua mala. Um post completinho e útil, feito com base nas informações que tive durante um trabalho de um ano e meio auxiliando o departamento de atenção ao cliente de uma companhia aérea internacional.

– Cruzeiro pela Grécia: aproveitando o máximo de Santorini em 8 horas

Cruzeiro pela Grécia: o que fazer na ilha de Corfu em 8 horas

Hospedagem para a família: Parador Maritacas Spa Resort (Barra do Piraí- Rio de Janeiro) Uma viagem relâmpago que fiz em abril resultou nesse post, que é uma boa opção para famílias com filho pequenos.

Rota das emoções: onde é, o que vale a pena fazer lá e como planejar sua viagem no Nordeste o primeiríssimo post da série da Rota das Emoções, viagem feita no finzinho de 2012!

E mais dois posts explicando a parceria que fizemos com uma Ticketbar – e por onde você pode comprar ingressos para atrações lá fora diretamente no nosso blog, sem fila e sem estresse! 🙂

– Ingressos para museus, ônibus turísticos e outras atrações (fácil e sem fila!) em Nova York

– Ingressos para ônibus turísticos em Roma e Florença

 

Junho

London Eye e Big Ben dia claro

E rufem os tambores, porque em junho começou nossa aventura: fomos parar lá na terra da Rainha. Seria o início de uma permanência de 3 meses na Inglaterra, misturando trabalho, lazer e um pouquinho de vida pessoal – sim, tudo junto e misturado.

E parte do motivo que levou a gente para lá é, bem… até amoroso – e a gente explica ele neste post aqui. 🙂

Mas foi um mês de muito passeio e de muito trabalho, visitando os principais pontos turísticos primeiro em Londres, e depois em outras cidades na Inglaterra, como Windsor, Stratford-Upon Avon e Brighton. Para isso, contamos com o apoio precioso da Visit Britain, nossa parceira na ocasião – e mais à frente explico no que ia dar esse trabalho todo. 🙂

Mas aqui no blog, esta primeira temporada de Inglaterra renderam estes posts aqui (até agora!):

Stratford-Upon-Avon: tour de um dia só na cidade de Shakespeare

Do baratinho ao classudão: dicas de onde comer (bem) em Londres

Fortnum & Mason: compras em Londres com gostinho de realeza

Onde se hospedar em Londres: um hotel para cada bolso (e dicas compiladas dos arredores)

Brighton: todas as dicas (e vários motivos) para você se apaixonar pela cidade

Um tour fantasmagórico pelos lugares mal-assombrados de Londres

Visita aos estúdios Harry Potter em Londres: uma viagem mágica a Hogwarts

E o blog continuou crescendo! Olha só o que continuava rendendo:

 Travel Love Stories: Vejam vocês… Tô eu lá contando a minha história amorosa (que tinha a ver com viagens) e aí resolvo convidar três pessoas para dividir a história delas também. E o que acontece é que vem história daqui, história dali, e a Travel Love Stories virou uma série grande, só de historinhas verídicas de amor e de viagens. Rendeu 7 posts – confere só!

Rodin, Universidade de Stanford e uma tarde fazendo hora em Palo Alto – um post cabeça, com minhas próprias viagens na maionese.

E a série da Rota das emoções seguiu, ensolarada! 🙂

Rota das emoções: dicas do que fazer em Jericoacoara por quem começa a viagem por aqui

Rota das emoções: viajando de buggy de Jericoacoara a Camocim, no Ceará

 Ah, saímos também, de novo, na edição de aniversário da Revista Viaje Mais – desta vez com uma matéria sobre os encantos do Mato Grosso, estado brasileiro que eu já visitei mais de uma vez e pelo qual sou totalmente apaixonada.

 E bem no finzinho de junho recebemos uma novidade bacana, que me deixou muito, muito feliz mesmo com o reconhecimento do nosso trabalho! E que eu já conto qual foi…! 🙂

 

Julho

Noruega_o_sol_da_meia_noite

Pois é, Julho foi bom, no início ao fim! E sabe por que? 🙂

Primeiro, porque fomos o único blog convidado a fazer parte da comitiva no Ministério de Turismo do Brasil para visitar a região da Úmbria, na Itália, como parte do Projeto Brasil Próximo, de colaboração entre os dois países (e que explico tudo neste post!).

Só isso já foi alegria suficiente: ter esse reconhecimento todo. Mas a viagem foi de fato maravilhosa: foram 8 dias na região da Úmbria, conhecendo os segredos e belezas das cidades de Perugia, Assis, Terni, Norcia, Spoletto e Orvieto.

Teve caça às trufas (com trufas de verdade). Teve show de jazz (e um dos melhores do mundo, que eu não conhecia). Teve concerto de música clássica. Teve roteiro religioso (e lindo!).

 Enfim, renderam estes posts (para quem quiser se apaixonar e ir para lá tb!):

 Esqueça o fast-food: Spoleto, na Itália, é para curtir devagarzinho

Perugia, na Itália: um roteiro com “dolce vita”, jazz e muito chocolate

Assis: dicas, história e religião nos passos de São Francisco de Assis

Assis em dicas: onde se hospedar, comer e como se deslocar por lá

Cascata delle Marmore: dica de um passeio diferente no coração da Itália e pertinho de Roma

Pílulas de viagem: o prédio anti-fofoca

“Caçando” trufas negras na Itália: como foi, como faz e como é mágica a experiência

Resultado: para quem tinha conhecido as as famosíssimas Florença, Roma, Veneza e Cinqueterre em alta temporada (diga-se, “lotadas e caras”), a Umbria se mostrou uma alternativa deliciosa e aconchegante para quem quer ter uma experiência genuína italiana, se esbaldar no melhor da gastronomia do país (tipo a capital das trufas negras e do presunto cru) e ter um roteiro cultural refinadíssimo para ninguém botar defeito… Pois é.  Umbria foi perigosamente apaixonante.

Mas isso foi só até o dia 7 de julho. Porque dia 8 eu trocaria o calorzinho italiano pelo frio norueguês, numa viagem de 5 dias a bordo de um cruzeiro da Hurtigruten, a principal companhia norueguesa de navegação. Foi mágico. Foram fiordes gelados, visitas a renas (de verdade) e ao povo Sámi, na Lapônia; foi ver ao vivo e a cores o Sol da Meia-Noite na Noruega, que não se põe.

Pois é, uma viagem linda e também a trabalho. Olha só o que rendeu até agora sobre a Noruega aqui no blog (e eu tô devendo post de lá, ainda!):

Hurtigruten – o mais norueguês dos cruzeiros da Noruega

Sob o sol da meia-noite na Noruega

Lapônia: a terra das renas, dos Samis e do sol da meia-noite

Mas julho foi um mês muito comprido e agitado. E enquanto isso, lá na Inglaterra, nascia o filho do Príncipe William. E enquanto isso, no Brasil, saía a Revista Viaje mais com a nossa matéria de capa sobre Londres + um especial sobre 10 cidades na Inglaterra. Viu só o que é que a gente tava fazendo lá no mês anterior? 🙂

Ufa! Muita coisa. E ainda assim, teve mais post no blog – entre uma viagem e outra, íamos completando a série da Rota das Emoções:

Lençóis Maranhenses: lagoas, camarões e vida mansa em Atins

Lençóis Maranhenses (ou o que fazer quando as lagoas estão secas)

Rota das Emoções: do Piauí em direção aos Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Rota das Emoções: a revoada dos guarás no Delta do Parnaíba, Piauí

Rota das Emoções: as vivências com rendeiras, pitangas, cajuína e catadores de carangueijo no Piauí

Barra Grande em 10 motivos: para você visitar todos e parar de desdenhar promoção de passagem para o Piauí

 

Agosto

Monte Saint Michel 6

Depois de tanto trabalho, foi a vez de voltar para onde estávamos e rodar mais pela Inglaterra por nossa conta, dessa vez conhecendo melhor as cidades de Bristol, Isle of Wight e Oxford. Mais posts dessas andanças também estão à caminho, mas esse passeio rendeu os seguintes posts – que estão entre os nossos preferidos!

Banksy, street art e uma “caça” aos grafittis em Bristol

Festival de Balões em Bristol, UK: um show de luz e de graça (literalmente!)

E no final do mês, nos despedimos da Inglaterra, a caminho da França. Mas especificamente, para a Bretanha – passando por Saint-Malo e dando um pulinho na Normandia até o Mont Saint-Michel, garboso e bonitão.

Pois é, também tô devendo posts daqui – que chegarão musos e lindos, em breve – mas até agora minha prévia de Bretanha foi esse post, fruto de um café inusitado. 🙂

Um capuccino e 2874 bonecas: conheça o café mais estranho da França

 

Setembro

alpes

Setembro foi um mês de mudança, corrido e estranho. Começou bem, com uma famtrip para os Alpes italianos, uma região lindíssima e que eu (ops!) também estou atrasada nos posts – mas que já já chega. E, pouco depois, retorno ao Brasil.

No retorno, uma surpresa: fomos conhecer o Blue Tree Búzios com um grupo de blogueiros  e a convite da TAM – o que foi uma delícia para voltar à brasilidade nossa de cada dia. 🙂 Aliás, nossas impressões do Blue Tree estão aqui: Blue Tree Park Resort, Búzios: boa pedida para o fim de semana.

Ou seja, setembro foi momento de voltar ao lar. Foi chance de pôr em dia muitos dos posts acima e ainda dar tempo de fazer um post meio político (Barreirinhas, Maranhão: No meio do turismo havia a política. E no meio da política, um caderninho…).

Outubro e Novembro

Dia dos mortos mexico oaxaca

Se depois da tempestade vem a calmaria, uma grande viagem pede também seus momentos de reclusão no retorno, exatamente para por a cabeça e a vida em dia. E foram nestes dois meses que os posts sobre muitos dos destinos aqui começaram a tomar forma, e que devem ser publicados em breve.

Foi também hora de atender a demanda offline, que foi bem bacana: fomos parte do corpo docente de um curso sobre Mídias Digitais (nossa primeira experiência do lado de lá da sala de aula) e publicamos, mais uma vez, uma matéria na Viaje Mais – dessa vez, sobre a Festa do Dia dos Mortos, nossa celebração preferida no México.

Ah, mas recebemos visitas, também! Duas colaboradoras constantes do blog nos mandaram de presente estes três posts, ótimos:

Viagem com crianças: dicas para planejar e aproveitar a sua!

Oktoberfest – por dentro da festa original de Munique, Alemanha

Warwick: um castelo para crianças a duas horas de Londres

Legoland: um passeio com as crianças nos arredores de Londres

 

Dezembro

ski_whistler

E já é Natal!! Mas antes de falar de Papai Noel, a gente ainda conseguiu fechar 2013 com chave de ouro e calda de maple syrup: uma viagem bacanérrima para conferir o que há de bom (tudo!) nos resorts e estações de esqui no Canadá. Qual foi o roteiro? Banff, Whistler e Vancouver. Eu já estou trabalhando nas fotos e no início já de 2014 você pode contar com novidades fresquíssimas (ops!) aqui no blog.

E, claro, trabalhamos. Pensamos em novidades para o ano que vem (olha só uma palhinha do que estamos querendo fazer!) e tentamos fechar o ano de 2013 bem, leve e com uma mensagem legal.

Afinal, 2013 nos apresentou milhões de oportunidades de crescimento, boas coisas, alguns reconhecimentos gratificantes e, sobretudo, muito trabalho.

Ou seja, talvez é um sinal de que a gente tá no caminho certo – mas que há ainda muito o que caminhar!

***

Por isso, fecho esse ano com uma sensação de gratidão enorme. À vida, aos parceiros e a vocês, leitores! 🙂

E quanto a 2014? Bem, tem um ditado inca que li uma vez e gosto muito.

Ele diz que “na vida existem 3 caminhos. O certo, o errado e o do coração.

O certo nem sempre é o certo;

O errado nem sempre é o errado;

O do coração é sempre o do coração.”

E se eu ainda não sabe o que 2014 trará (exceto mais um carnaval, a Copa e os santinhos de propaganda eleitoral cheios de promessas vazias e sorrisos amarelos), pelo menos eu tenho certo qual caminho escolher quando chegar a hora.

Esse, pelo menos, dá certo. 😉 E é o que eu desejo para vocês também, de coração! 🙂

Feliz 2014!

Comments

5 COMENTÁRIOS

  1. Adorei a retrospectiva 2013. Tenho um amigo grego que costuma me dizer que eu vivi em 1 vida tudo o que ele dever ter vivido em 3 incarnações…. ah mas se ele te conhecesse! Voce vive em 1 ano, as experiencias que as pessoas sonham por uma vida toda! Deus te abencoe e continue assim.

    • Carol, pelo que eu estou vendo, seu ano de 2014 já está sendo maravilhoso antes mesmo de começar! 🙂 Aproveite bastante a viagem, estou acompanhando por aqui!
      E obrigada pela mensagem, fofa! 🙂 Um feliz ano novo para vc!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.