Quando você chega em Bonito, a única coisa que você já sabe, antes de mais nada, é que vai ver muito peixe nadando. 🙂

Tudo vivinho da silva. Mas aí só quando você chega lá que você vai procurar saber onde encontrar peixe de outro jeito – de preferência, temperado com limão e sal e servido no ponto na travessa.

Pois é: Bonito, além de ser bonito para dedéu, também é uma delícia em termos gastronômicos. E a gente descobriu do mesmo jeito que você vai descobrir por lá também: sassaricando pela cidade morrendo de fome (afinal, ficar fazendo trilha e mergulhando dá uma fome de doer, né?)

A verdade é que muitas das refeições estão incluídas (ou não) nas próprias atrações, de modo que se você fizer um roteiro puxado, grandes chances de acabar tendo que comer nas fazendas mesmo (e o Boca da Onça, Rio da Prata, Nascente Azul e Estância Mimosa oferecem pratos deliciosos, com aquele gosto de comida caseira da tia) . Mas também tem as horas em que a gente tá com tempo de dia ou de noite, passeando pelo centrinho de Bonito e doido para encontrar um restaurante bacana que feche com chave de ouro o dia bacana que tivemos. Por isso, resolvi colocar aqui, mastigadinho (ops!) minhas impressões gastronômicas pela cidade, incluindo tudo o que eu gostei bastante, o que eu gostaria de ter comido porque tava com uma cara ótima, e o que eu acho que não foi lá essas coisas todas. 

Claro que é aquela coisa: paladar é um troço muito pessoal e cada um tem o seu – mas dicas de roubadas e barbadas sempre é bom de saber. Especialmente se você não é fã de peixe nem pratos mais regionais, e curte mesmo um tradicional bife com batata frita (aqui tem dica de onde encontrar isso também)!

Ah, e se você tiver outra dica para comer por lá, me conta aí nos comentários: dica de comida boa é aquela que a gente divide, né? 🙂

Casa do João

Provavelmente você vai passar lá. A casa do João tem esse nome assim, cheio de intimidade e todo convidativo, que é para você chegar chegando mesmo – até porque é o restaurante mais recomendado da cidade – e muito por conta de duas coisas.

Uma é a decoração e o atendimento, com jeitinho de casa, como a fachada já sugere antes mesmo da gente entrar… 🙂

Casadojoaobonitomatogrossodosulrestaurante

E a segunda é a especialidade da casa: peixes – em especial a traíra, que vem nas versões “Vestida” e “pelada”, nomes sugestivos para  quem pede com ou sem acompanhamento. O bom de lá é que a traíra é servida quase sem espinha (e para quem conhece peixes, sabe que esse bicho é danado de espinhento) e com um molho da casa saboroso.

traírasemespinhacasadojoaobonitomatogrossodosul

[box type=”info”] Aliás, um pitaco pessoal: eu particularmente adoro a traíra e caldo de piranha, provavelmente porque estes peixes são carnívoros e, sei lá, essa dieta deles deve adicionar um sabor todo especial à carne deles – perguntem aos entendidos! E Bonito é um dos melhores lugares no Brasil para experimentar pratos com esses peixes, que chegam fresquíssimos direto dos rios da região. Se você gosta de peixe, aproveite para experimentar lá.[/box]

Outras boas pedidas são o Pacu e o Pirarucu, peixes enormes da região deliciosíssimos. E o bom é que os preços do cardápio são acessíveis, especialmente se você estiver acostumados com as mesas caríssimas de Rio de Janeiro e São Paulo.

Ah, outra coisa: eu não pedi, mas o pessoal da mesa fechou o almoço com um petit gateau de respeito, acompanhado de sorvete. Fica a dica para quem quer adoçar a vida lá! 🙂

Endereço: Rua Nelson Felicio dos Santos, 664-A. Telefone: (67) 3255-1212

Delícias do Cerrado:

É famoso e já extrapolou o cerrado para ir parar até no Espírito Santo, Paraná e Rio de Janeiro. São sorvetes feitos com frutas e sabores típicos do cerrado, como guavira, jatobá,bocaiúva, pequi, e outros (mas claro, também tem os tradicionais coco, leite condensado e chocolate). É uma experiência interessante para quem curte frutas diferentes e sabores inventados, e como toda boa sorveteria, você pode fazer combinações em  casquinhas e banana split, picolé e milkshake. Eu admito: gosto, mas nada derruba o meu amor pera Cairu, sorveteria regional que eu amo de paixão lá de Belém do Pará.

Minha dica: eu sempre vou no sorvete de Romeu e Julieta. Coisas de paixões não explicadas, vá entender.

Endereço: Rua Pilad Rebua, 1828. Telefone: (67) 3255-2142 (no centrinho de Bonito).

Cantinho do Peixe

Esse eu fiquei triste porque não fui (quando cheguei lá a cozinha tinha acabado de fechar). O restaurante é todo de tijolinho e também é indicado como a melhor opção da cidade em peixes regionais. A casa me parecei simpática e à noite eu sempre a via bem cheia e – aparentemente – com um ótimo serviço. Eles me indicaram ir para lá tomar caldinho de piranha e experimentar a moqueca de pintado, peixe típico da região e que eu já tinha experimentado, já em outros carnavais, em Cuiabá. Dizem que a carne de jacaré lá é boa também- fica a dica.

PS: Ah, não sei  a hora certa, mas eu fui lá duas vezes para um almoço tardio – por volta de 15 da tade – e a casa já estava com a cozinha fechada, só reabriria de noite. Então se os seus horários estiverem mais flexíveis, vale a pena confirmar se a casa está aberta para não dar de cara com a porta.

Endereço: Rua Coronel Pilad Rebuá, 1437, Centro, Bonito.

Taboa Bar:

Outra indicação comum de onde ir em Bonito para curtir. O Taboa Bar fica também na principal rua da cidade, a Coronel Pilad Rebuá, e já chama a atenção pela vibe: amarelão, todo grafitado, e invariavelmente com uma música animada tocando. Os garçons, na sua maioria jovens e simpáticos, seguem a mesma linha animada (embora com o serviço um pouco a desejar, o que eu acho que é característica comum em alguns bares cuja fama é mais pelo point do que pelo serviço, mesmo.

Bar Taboa Bonito

Fui no Bar no início da noite, por volta de umas 19:30, e tava vazio – mas acho que era o caso de estar cedo pelo horário e que Bonito, naquela semana que eu fui, não estava especialmente cheio (era início de maio, longe de feriados ou férias especiais, e a temporada tinha acabado de começar). Ficamos pela música que era convidativa – vai que enchia?

Não encheu – e tudo bem, não contávamos com isso mesmo porque a cidade estava vazia. Foquei, então, na comida: pedi a tal caipirinha da casa – feita com a cachaça produzida por eles mesmos, e que eu tinha visto que era o destaque da Taboa – e uma entrada para começar. No cardápio, estava destacada a declaração de que o bar era um dos melhores lugares para se comer em Bonito.

A entrada veio fraquíssima, nada saborosa – uma mera sopa de um peixe qualquer coisa (dois restaurantes atrás eu tinha tomado um bem melhor). A caipirinha era gostosa, mas não compensou o atendimento, e levou um bom tempo para chegar – isso porque os atendentes, num admirável número de 5 para uma casa vazia, pareciam mais preocupados em conversar entre si do que atender.

Sei lá. Cancelei o resto do pedido e fui comer em outro lugar, frustrada. Tinha planos de esticar a noite ali e, quem sabe, ver a casa encher para aproveitar melhor o clima de animação que era tão bem vendido.

Minha opinião: Acho a atmosfera bacana, e quem procura animação, o Bar Taboa me parece entregar o que promete quando está com casa cheia – e aí entenda-se: música boa, atmosfera jovem, ambiente agradável com mesas na rua e eventuais caipirinhas com a cachaça da casa para acompanhar a noite bonitense. Mas para quem espera mais dos serviços de alimentação (e serviços mesmo, propriamente ditos), basta andar alguns metros para as casas mais à frente ou atrás, ali sem nem precisar sair da rua. Isso porque Bonito oferece boas casas gastronômicas, e acho que vale a pena aproveitar a oportunidade para comer peixes e carnes de primeira, bem típicas da região – e se essa for a sua praia, acho que tem melhores opções na cidade para te deixar mais satisfeito.

E aí, você volta pro Taboa só para esticar a night na cachacinha. Altas chances de você voltar mais feliz com a opção. 🙂

Endereço: Rua Coronel Pilad Rebua, 1837

Pantanal Carnes exóticas

Confesso que fui nele sem esperar muito – estava indo ao Cantinho do Peixe, que tinha interrompido o serviço entre almoço e janta, e dei de cara com a porta e cheia de fome. Só por aí, o Pantanal já ganharia meu voto carinhoso: funciona ininterruptamente entre uma refeição e outra, e é uma boa pedida para quem vem roxo de fome de uma manhã no Abismo Anhumas, por exemplo (que, em geral, te deixa liberado lá pelas 14 horas, 15 horas da tarde, considerando o pós-banho merecido e a fome de leão após subir 72 metros no rapel).

Chegamos lá com a casa vazia, em torno de umas 15:30, e resolvi abrir a refeição com o famoso caldinho de piranha, que costuma ser ótimo quando servido aqui na Região Centro Oeste. Dito e feito: foi disparado o melhor caldinho que eu comi em muito tempo. 🙂

Caldodepiranhabonitomatogrossodosul
Essa era a foto: a aparência é simples, mas é de tomar rezando!

O forte da casa são mesmo os pratos exóticos como  queixada e capivara, mas com destaque especial para a carne de jacaré que é a mais pedida da casa. Eu fui nela, porque já tinha comido jacaré mais de uma vez mas não encheu muito meus olhos não – parecia um frango diferente. O prato que pedimos era jacaré grelhado com arroz e batata sauté.

Uma rápida historinha: um dia disse para um pantaneiro que eu não gostei de carne de jacaré, ao que ele me respondeu, quase me dando uma bronca:

– Aaaaah, mas é porque você não sabe comer carne de jacaré do modo certo!!!

– Ué, então qual é o jeito certo?

Ele explicou: tem que espremer bastante limão em cima da carne grelhada, quentinha, antes de comer. “E aí você come de uma vez, entende? É uma delícia!”, explicou ele.

Então, devo dizer que aproveitei essa ida a Bonito para experimentar a teoria dele. Espremi bastante limão sobre o jacaré e coloquei para dentro. E resultado: carne de jacaré continua longe de ser minha preferida, mas admito que o limão  fez uma boa diferença!

Jacarégrelhadobonito

Mas eu gostei da casa, por várias razões: a primeira, o ar condicionado geladinho, uma benção nos dias de calor sul-matogrossense. Dois, pelo wifi gratuito e rápido (\o/). E se o jacaré deixou a desejar foi porque eu não sou fã da carne, porque todo o resto estava uma delícia: bem temperadinho, fartos acompanhamentos, comida que chegou rápida e peixes saborosos só de ver (ah, lá tem piraputanga, que é o peixe de rio mais “delicioso-ulálá-uhu” que eu comi no Centro Oeste, e digo isto de uma experiência de umas 5 viagens ao Mato Grosso). Atendimento simpático e atencioso, o que fez uma boa diferença também. AH, achei o preço justo, considerando a fartura das porções e para a quantidade de pessoas – quem for em grupo pode se dar melhor ainda na divisão das porções.

Endereço: Rua Coronel Pilad Rebuá, 1808

Tapera

Tenho que ser honesta em dizer que não fui no Tapera por falta de tempo, mas que ele chamou demais minha atenção. Primeiro, porque a primeira vez que ouvi falar dele foi no Projeto Jibóia, uma atração bem bacana que rola toda noite em Bonito. Do organizador da palestra, ouvi a seguinte frase: “Recomendo o restaurante Tapera, e não estou ganhando nada com isso ao fazer essa recomendação. Você svão ver lá comida de primeira, e o restaurante não é recomendado por nenhum hotel aqui em Bonito”.

Ihh, rolou um climão pelas bandas de Bonito. Será?

E aí outra noite, passando pelo Centro de Bonito, reconheci o Tapera pela vitrine. Assim, ó:

Restaurante Tapera2

Pois é, deve ter rolado um quiproquó pro lá mesmo. 🙁

Mas a verdade é que, assuntos internos à parte, a casa é uma gracinha. Super organizada e arrumada, com um espaço com ar condicionado e uma área deliciosa ao ar livre, bem iluminada e agradável. Eu fiquei rondando de curiosa, pois fui descobrir o restaurante já no finzinho da minha estadia, e descobri uma coisa importante que vale a pena indicar aqui: quem não gosta de peixes e quer um cardápio mais tradicional vai gostar daqui: a casa oferece uma das melhores picanhas da cidade, e tem ótimas ofertas de pratos com carne por lá.

Restaurante Tapera

Eu fiquei tentada. E como tô pensando em voltar a Bonito mesmo, tô querendo muito dar uma passadinha por lá.

Quem já foi? Recomenda? Conta aí! 🙂

Endereço: Rua Coronel Pilad Rebuá, 1961

Vício da Gula

A casa é simpática – oferece lanches e tem um orelhão em forma de tucano logo em frente, só para dar aquela cor! O forte está nos sanduíches, que vão desde os naturebas até os hambúrgueres – tem até hamburguer de jacaré e milkshake de frutas típicas como a Guavira (que é meio prima da jabuticaba). Olha só pelo cartaz!

Vício da Gula Bonito

A experiência é descontraída e diferente, para quem quer experimentar as delícias da região a um preço baixo e com ares de descontração. Eu  particularmente recomendo dar um pulo lá no fim de tarde, quando a casa começa a encher e a tarde quente combina com um milk-shake bacana e docinhos de chocolate recheado com frutas típicas.

Endereço: Coronel Pilad Rebuá, 1895

Essa jornalista e blogueira que vos fala foi a Bonito a convite do HI Hostel Bonito e de seus parceiros, como o Grupo Rio da PrataEstância Mimosa e Lagoa Misteriosa. Mas as refeições e restaurantes citados aqui foram todos pagos à parte.

********************************************************************

Links para ajudar a organizar sua viagem a Bonito:

Hotéis e pousadas em Bonito Agência para reservar os passeios | Aluguel de carros no aeroporto de Campo Grande (MS)

E mais posts:

Bonito para iniciantes: como ir, onde ficar, o que fazer e qual a melhor época para visitar?

Nascente Azul: vale a pena incluir no seu roteiro?

Flutuação no Rio da Prata: porque esse é o melhor passeio de Bonito

Bonito by bike: Esporte, trilhas e ecoturismo sobre duas rodas

Lagoa Misteriosa: um dos melhores lugares para mergulhar no Brasil

Onde comer em Bonito: dicas de restaurantes, bares e lanchonetes por lá

Bonito Hostel: um review da melhor hospedagem econômica de Bonito

Bonito: escolhendo as atrações e planejando o seu roteiro

Comments

1 COMENTÁRIO

  1. Olha, o Cantinho do Peixe tem mesmo excelente serviço! As crianças, quando querem dizer que um restaurante é rápido, dizem que “é igual ao Cantinho do Peixe”. Ficou na memória deles a agilidade com que atenderam nosso pedido! Já era tarde, não tinha ninguém por lá, mas não lembro do horário específico…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.