O “porquê” do nome

Segundo as principais regras de redação de textos, propostas por acadêmicos renomados em Jornalismo, Comunicação, Marketing e a tia Tetéia do primário, o título de um texto tem que fazer uma direta referência ao texto que você escreve. E, no caso de um blog de viagens, tem que ter a ver com o autor, os lugares de onde ele gosta de visitar, com o que mais se identifica…

Eu, que adoro caminhos por si só, não tenho uma preferência por um lugar específico,  adoro um monte de coisa diferente e sou libriana com ascendente em Gêmeos, tive uma imensa dificuldade de ordem intrínseca, natural e astrológica para escolher um nome que me batesse no coração e me contentar com ele.

O nome então foi surgindo aos poucos. Começou com uma brincadeira com o meu sobrenome (Donda, de Clarissa Donda) no gerúndio – que, gramaticalmente, é usado para expressar uma ação em andamento, um processo ainda não finalizado – tomando então um sentido parecido com a idéia de “por onde ando”…

Só que “dondeando”, sozinho, assim… parecia que faltava alguma coisa. Então veio o “por aí”, que quer dizer, essencialmente (tcharam!): por aí.

Ou seja, exatamente a minha cara! Em construção, em movimento, em descoberta…

Exatamente como uma boa viajante deve ser.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.