Fui à India em fevereiro de 2009 e posso dizerque foi uma experiência maravilhosa. O vôo que nos levaria à Índia deveria fazer Rio -Paris Índia (Mumbai). Porém, como embarcamos no dia 11 de fevereiro de 2009, uma nevasca fechava o aeroporto Charles De Gaulle em Paris e tivemos que fazer Rio-Espanha-Alemanha-Índia.

Todos os trechos eram conexões, ou seja, seria necessário trocar de avião. Nossas bagagens seguiram direto do Rio até a Alemanha, onde tivemos que retirá-las e despachá-las novamente para a Índia. Aí foi aquela maratona! Os horários eram bem apertados entre um vôo e outro, o tempo era justinho o suficiente para nos deslocarmos do desembarque ao embarque, naqueles aeroportos monstruosos. Tivemos que nos deslocar inclusive de metrô dentro do aeroporto da Alemanha (?!).

Bons presságios… Shiva deve ter protegido a a gente, de modo que todos os embarques e desembarques deram certo. Encontramos nossas malas na Alemanha e conseguimos despachá-las para a Índia. O bom dessa mudança toda foi embarcar no avião da companhia aérea Air Índia, que não fazia parte do roteiro inicial. Desta forma já fomos entrando no clima pois 90% dos passageiros eram típicos indianos.

Chegamos a Mumbai, também conhecida por Bombaim, de madrugada. No aeroporto só podem entrar os passageiros, com passagem e passaporte na mão. Nossa amiga Andréa, brasileira, ia nos receber na sua casa por alguns dias, já que ela mora na cidade há alguns anos, acompanhando o marido, geólogo, que foi a trabalho. Quando saímos uma multidão de pessoas, carros…uma loucura, nem parecia de madrugada. Encontramos a Andréa que nos esperava do lado de fora com seu motorista Sirinivás (na foto abaixo, com o carro contratado). Afinal, lá a minha amiga não podia dirigir, trabalhar…


Ah, caso alguém queira contato de motorista na Índia… Em Délhi contratamos um motorista que ficou várias dias conosco, Joshi. No segundo dia da viagem ele já entra na história e aí eu mando o contato dele.

Confesso que foi uma surpresa foi ver um carro novo, moderno, grande. Eu imaginava que na Índia os carros iam ser todos velhos. Tudo bem que os carros velhos são a maioria, mas não a totalidade. Agora entendo porque muitos estrangeiros acham que o Brasil é uma selva. Eu fui para a Índia imaginando uma coisa completamente diferente, uma ignorância turística tamanha.

Bom, o que posso falar da Índia, além de que ela é, sim, multifacetada? Descrevo abaixo algumas das impressões que tive dos meus primeiros dias, e curiosidades que observei enquanto estava lá.

Afinal, Mumbai é:

Praia: Esta foto foi tirada na varanda da casa da minha amiga, de frente para o oceano Índico. Bem cedinho (lá pelas 5 horas da manhã) as pedras são usadas como banheiro pelos indianos (e a gente reclamando do cheiro de xixi de Copacabana). Felizmente, a maré sobe e limpa, levando tudo e deixa tudo limpinho para ser utilizado novamente no dia seguinte.

Outra foto da praia. Reparem nos indianos completamente vestidos.

 

Monumentos:

Hotel Taj Mahal (local do atentado que tinha ocorreu em novembro de 2008, onde vários turistas e indianos foram mortos);

 Porta da Índia (fica bem em frente ao hotel Taj Mahal e dá acesso ao mar. Foi por onde os terroristas chegaram. Foi construído pelos ingleses, colonizadores da Índia. Bela imagem pois é como se fosse a porta de entrada da Índia, voltada para o mar.

Compras

Kolaba street é como o nosso Saara. Muitas lojas, ambulantes e tudo muito barato. Quase enlouquecemos.

Restaurantes

Leopoldo’s – um bar com cara de ocidente. A comida era mais próxima do nosso cardápio ocidental, o que é dá um certo conforto para os viajantes cujos espíritos aventureiros anseiam por novas experiências, mas seus estômagos não.

 

Comida

Os nan’s (pães) foram a grande descoberta dessa primeira fase da viagem. Como ainda estávamos com muito medo de experimentar a comida típica indiana optávamos pelos pães simplesmente maravilhosos.

Feitos no tandores (fornos), podiam ter seu sabor incrementado com queijo, manteiga ou alho. Deixaram muita saudade.

Curiosidades

Os famosos riquixás, ou tuc-tucs, carros indianos que servem de taxi. Eles estão aos milhares nas ruas e ajudam a piorar o trânsito que é enlouquecedor.

Aí entendemos porque é muito difícil para nós dirigir num país como a Índia. As buzinas são instrumentos muito usados por eles, fundamentais ao bom andamento do trânsito mas, por vezes, também não são suficientes.

Lavanderia

Esta é a famosa lavanderia a céu aberto de lá. Realmente impressionante…

Templos

Este é um templo Hare Khrisna. A imagem no centro do salão era tão perfeita que jurávamos que era uma pessoa. Minha amiga viu até ela (a imagem) se mexer. Rsrsrs. Comprei muitos incensos maravilhosos.

Reparem no detalhe do lustre do templo…

Banheiros

Lógico, que isso rende um capítulo à parte… Mas em todos os lugares os banheiros são assim. Em alguns, principalmente os locais turísticos, tem os dois tipos ( o nosso alto, inclusive!), mas sempre tem este com buraco no chão. Isso lá é muito normal.

E para fechar com chave de ouro, um templo todo decorado para abrigar um casamento indiano.

Comments

8 COMENTÁRIOS

  1. Oi Clarissa!!
    Vim retribuir a visita e estou amando seu blog!!

    Eu não cheguei a ir até Mumbai, mas lendo seu post e os lugares que você descreve, parece que voltei no tempo quando li um livro que talvez você conheça: Shantaram. Já leu? Se ainda não, super recomendo, você vai amar. 😀

    Me surpreendeu ver que tem papel higiênico na sua foto do banheiro! Pra todos os lugares que eu fui na Índia era só na base da torneirinha.. e olhe lá.. era sempre bom ter uma garrafa d’água debaixo do braço em casos de emergência. heheheh

    Beijão x
    Vou correndo assinar seu rss!

  2. Este post tá ótimo, a ìndia é mesmo uma “caixinha de surpresas”, cheia de diferenciais e hábitos marcantes. Junto com os posts da Cris ali em cima, ler isto só aumenta a vontade de um dia ir para aqueles lados!

  3. Estive na India em Agosto de 2011. Minha viagem foi Fantastica, visitei a India comecando do Sul..Kerala..Chennai…Andhrapadesh…Tamil Nadu…Haiderabad…Delhi..Agra..foi fantastico. realmente a busina e o freio dos motoristas, os banheiros realmente muitos nao tem papel higienicos, banhos muitos lugares so de canequinha, mas uma cultura deslumbrante. Os templos um verdadeiro sonho….visitei muitos, incluindo fortes, museus…centros de compras…restaurantes a comida realmente e muito dificil de de serem degustadas mas existem pratos comiveis rsrsrs.
    Tenho muitas fotos.

    • Fátima, que bom! Tenho muita vontade de conhecer a Índia (esse relato é da Fabi Montenegro, uma de nossas colaboradoras!). Se você quiser compartilhar suas fotos e contar para gente um pouco como foi sua viagem, será muito legal!

  4. Boa tarde.. Estou indo visitar New Delhi no final do mês e estamos buscando algum motorista na cidade, vi que vocês utilizaram um lá, ainda tem o contato dele? Se puder me passar os dados, eu agradeceria.. 🙂
    Parabens pelo Blog

    Obrigado

  5. Parabéns muito lindo…
    Me deu até vontade de conhecer…pelas compras!!! kkkkkkkkkkkk
    Só não gostei dos banheiros…
    kkkkkkkkkkkkkkkk…

    Lindo Blog

  6. Olá, muito obrigada por esta partilha, será muito útil para os meus poucos dias que estarei em Bombaim!
    As praias aqui mencionadas, algumamais recomendada para tomar banho?
    Bjs

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.