Antes de prosseguir, vamos a algumas dicas “chicas” de viagem:

Companhias de ônibus: Os ônibus de viagem chilenos são infinitamente melhores do que os argentinos e peruanos (os bolivianos, então, dispensam comentários, né). A melhor delas é a Turbus, cujo site mostra todas as rotas disponíveis, horários e preços, o que facilita muito a nossa vida na hora de fazer o planejamento da viagem. Tem muitas viagens noturnas (bom para economizar tempo), os ônibus são confortáveis e eles ainda oferecem um lanchinho (não que seja grande coisa, mas considerando os últimos relatos nesse blog sobre viagens de ônibus, a gente passa a rever os nossos paradigmas com muito mais humildade!).
Estadias: O HI Hostel, sempre. Embora achar hotéis não é muito difícil. Boas referências para encontrar hotéis próximos e dicas em geral são o GoGhile e o nosso velho e bom Decolar.com
Dicas de Passeios em Geral: Os mesmos citados… Mochileiros é o meu favorito, mesmo que você não seja um. O que vale são as opiniões de várias pessoas que estiveram nas cidades, que contam suas dicas e roubadas, na maioria das vezes bastante atualizadas. Além, é claro, dos Blogs de viagens famosinhos que existem por aí (e que eu humildemente espero chegar um dia lá… Haja dinheiro para viajar!).
Mas olha, vou confessar a vocês… A razão deste post é que tenho andado pensando no conteúdo das minhas abobrinhas escritas nesse blog e sei que fico devendo muito em relação a dicas mais consistentes e fotos próprias de viagem. Pendência que prometo corrigir em breve, juro, à medida que estou buscando “amadurecer” este blog e, porque não, amadurecer euzinha mesma com ele.
A questão é que a idéia de narrar estes relatos “dondeandísticos” de viagem surgiu recentemente, devido a um recesso obrigatório de toda e qualquer atividade da minha vida por razões médicas. Aí, para cobrir a lacuna de tempo e ócio que me restavam e arrumar uma atividade para os meus neurônios manterem a sanidade, criei o Dondeando por Aí para relatar as viagens e perrengues meus de viagens passadas.
Ou seja, minha matéria-prima era minhas fotos e lembranças apenas, adquiridas mais segundo os olhos de uma turista do que uma jornalista (eis aí a razão de termos mais posts sobre cabelos e privadas no deserto do que dicas propriamente relevantes de ônibus e hotéis – embora eu realmente acredito que a falta de descargas nas privadas bolivianas seja de uma relevância que deve ser amplamente divulgada).
Por isso, prometo que vou tentar suprir essa lacuna de informações de ordem prática na medida em que minhas anotações antigas e minha memória ajudarem. E prometo que vou me atentar mais para elas na próxima viagem, para descrevê-las com exatidão para meus escassos, porém muito amados, leitores.
PS: Isso é só a minha consciência de jornalista gritando, tá? Porque o que eu gosto mesmo é de descrever detalhadamente as doidices que me saltam aos olhos nos lugares que eu vou. Adoro descrever minuciosamente a cor negro-petróleo do óleo onde as tiazinhas bolivianas cozinham os “pollitos asados” antes de te oferecer. Acho o máximo reparar que o irlandês que viajou com a gente pegou a coca-cola e colocou para “gelar” ao relento à noite (5 graus) para estar ao menos fresquinha quando fossemos tomar de dia (a agradáveis 45 graus). Doidera contar que em três dias de deserto descobri que o melhor sistema de logística do mundo não é a da Coca Cola, e sim a do Twix, aquele chocolate, porque volta e meia, no meio do nada do deserto boliviano, surgia entre as pedras um camelô com um tiozinho vendendo Twix. Falta água, mas o chocolatinho tava lá, firme e forte (tudo bem, não tão firme, era mais uma meleca grudenta e derretida… mas tava).
Aí, depois disso, tinha como ficar me preocupando em ver opções de hotel para sugerir aqui? Para isso tem o Google!

Comments

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSan Pedro de Atacama
Próximo artigoAlbergue Dona Inês, em Arica – Chile
Sou jornalista e escritora. Eu criei esse blog como um hobby: a idéia era escrever sobre minhas viagens para não morrer de tédio durante a recuperação de um acidente de carro. Acabou que tanto o blog quanto as viagens mudaram a minha vida (várias vezes, aliás). Por isso, hoje eu escrevo para ajudar outras pessoas a encontrarem as viagens que vão inspirar elas também.

2 COMENTÁRIOS

  1. clá!! é tão importante estar preparado pra privadas sem água, pollitos assados em óleo cor negro-petróleo, coca-cola quente, etc, quanto pras ônibus e hostels.. essas informações são valiosíssimas e não se encontra em qlqr lugar! =]

  2. Muito bom o bloh!Qualquer iniciativa desta natureza é digna de elogio,uma vez que viajar sabendo de informaçoes preliminares é sempre muito interessante, haja vista que nos ajuda a poupar bastante tempo. E tempo como todo mundo sabe, é dinheiro! Pra os viajantes assalariados do mundo, eis um fator crucial pra dar prosseguimnto a novas fronteiras nào é mesmo??
    Um grande abraço e mais uma vez parabéns pela iniciativa, to sempre lendo o blog.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.