Bem lá no comecinho de 2014, eu escrevi o post “Dicas bacanésimas para escolher onde passar as férias em 2014“. E, juro, escrevi tão sem esperar nada – era mais como um post de ajuda para os meus amigos que volta e meia me pediam dicas de quando e onde ir nas férias – que eu me assustei com o repercussão: foi um dos posts mais lidos do blog este ano. 🙂

oquefazerem8horasna greciaabordodeum cruzeiro

Então, resolvi repensar com carinho e fazer uma proposta semelhante de post nesse ano. E resolvi dividir as dicas de onde está bombando em cada mês do ano por posts: assim, fica mais fácil de eu dividir e explorar melhor os lugares por mês (até porque do ano passado para cá teve muitos outros lugares que conheci e descobri que são imperdíveis num determinado mês) e também porque fica mais fácil de você pesquisar e encontrar direto as dicas do que está bombando naquele mês em que você consegue tirar férias.

Ou seja: serão 12 posts, publicados a contar de agorinha – e todos com os links dos posts para te ajudar a organizar sua viagem. Assim, você fica com tudo na mão com antecedência para organizar sua viagem. 🙂

E, claro, se você tiver uma dica ou uma pergunta, é só jogar aí nos comentários que a gente responde!

Isso, eu acho, é o meu modo de desejar um 2015 maravilhoso de verdade para você; e querer que ele seja cheio de viagens e momentos inesquecíveis. 🙂

Rio de Janeiro: Praia e farra (mas sem tumulto)

por do sol no rio

Sério: por experiência própria (eu sou carioca e morei também em Recife por um ano e meio), eu sempre organizava minhas férias para os outros meses do ano e deixava para curtir o mês de janeiro em casa, quando a casa era no Rio ou em Recife (e inúmeras vezes eu escapava de uma para a outra no mesmo mês). Isso porque sempre achei que janeiro era o melhor mês das duas cidades, em que elas estavam todas com aquela vibe gostosa de verão, de praia, e que o carnaval é uma deliciosa expectativa que traz os bloquinhos pré-carnavalescos sem trazer junto a bagunça lotada do carnaval em si.

Férias em janeiro no Rio de Janeiro... tudo de bom!
Férias em janeiro no Rio de Janeiro… tudo de bom!

Especialmente em janeiro, parece que o Rio virou internacional: em quase todo o canto se vê e se ouve diferentes sotaques, idiomas e biotipos, e todos eles desfilam pelo calçadão com Havaianas no pé e água de coco na mão. Adoro essa mistura. 🙂

praia ipanema

Então, se você ficar pela cidade maravilhosa, o melhor programa é praia (minha dica: comece o dia com biquíni/bermuda por baixo da roupa de praia e tome café no Forte de Copacabana ou nas deliciosas casas de suco da Zona Sul. Dali, siga para a praia do Leblon, com o visual lindo dos Dois Irmãos, e feche o dia com o pôr do sol na Pedra do Arpoador. Meu dia preferido é mais ou menos assim!). Mas entre uma praia e outra, tem bloquinhos, festas, ensaios de escola de samba para todos os gostos.

Ipanema

Eu, confesso, tive minha parcela festeira da minha vida – e divido aqui os dias e horários de 2015 dos meus blocos e festas preferidos na cidade. 🙂

BLOCOS DE CARNAVAL:

Bloco Me Esquece: Um dos meus preferidos, e que tem uma das baterias mais legais (boa parte dela é formada de mulheres!). Para os solteiros: é um dos blocos em que mais dá gente bonita! 🙂 Vai ter ensaios da bateria nos dias 10, 17 e 24 de janeiro, de 11 às 14 horas, na Rua Sacadura Cabral, 228.

Bloco Carnaval Rio de Janeiro

Spanta Neném: Outro bloco bacanésimo, animado e cheio de gente bonita. Acho as festas ainda mais legais do que os desfiles em si. E serão três neste mês: O Folia em Bloco (dia 10), Samba Pede Passagem (dia 17) e Maratona no Spanta (dia 31). Esse último, aliás, é o mais democrático: às 9 horas começa o Spantinha, só para crianças, e às 12 horas rola o desfile do Spanta na ciclovia da Lagoa (com vista linda e acesso gratuito). O dia fecha com a festa do Spanta (esse, só para quem tem o kit verão com ingressos para todas as festas). Esse ano, quem vai estar lá é a Valesca Popozuda, desejando vida longa para todas as inimigas em 2015. 😛 Para conferir mais informações e comprar os ingressos (esgotam mega rápido), confira a página do Spanta.

Outros blocos queridos: Sargento Pimenta e Imaginô, Agora Amassa, mas ainda não saiu as datas de desfiles deles. Fiquem de olho!

imaginô agora amassa

Veja também esse post do carnaval de 2013 (é antigo, mas muitas dicas ainda são super válidas): Em que bloco eu vou? Dicas certeiras para curtir os blocos do Carnaval do Rio de Janeiro.

ENSAIOS DE ESCOLA DE SAMBA:

Cada um tem a escola de Samba do coração, né? Em geral, os ensaios acontecem nas quadras das escolas todos os sábados, à partir das 22 horas (mas eu sempre cheguei entre 23:00 e meia noite, quando já estava bombando!). Outra dica: os ingressos tendem a ficar mais caros à medida em que vai se aproximando o carnaval.

Minhas preferidas são:

Vila Isabel: Sempre foi minha escola do coração desde quando eu morava no bairro, mas só de uns tempos para cá que ela subiu no ranking e ficou entre as mais lindas! Os ensaios acontecem na quadra da escola, na Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 382, Vila Isabel.

Salgueiro: Concorre com a Mangueira como um dos melhores ensaios da cidade – mas cá para nós, o Salgueiro tem um fator que faz toda a diferença: ar condicionado (você não tem NOÇÃO como isso ajuda no calorão carioca de dezembro!). Também começa às 22 horas e é super animado.

salgueiro

Você, aqui, tem algumas opções: pode ir com o ingresso normal, comprado na bilheteria, ou pode fazer parte da Experiência no Salgueiro. Essa é uma visita que foi pensada para turistas, mas eu fui convidada pelo Intrip para conhecer e, honestamente, acho bem interessante para todo mundo: você chega mais cedo, tem acesso aos camarotes e a uma mesa próxima ao palco (faz uma diferença enorme ao longo da noite, caso você queira sentar e descansar) e inclui uma apresentação exclusiva com alguns membros da bateria e mulatas, que dão algumas aulinhas de samba e ensinam a tocar alguns dos instrumentos. Coisa rápida, mas bem legal!

aulas salgueiro

E também rola uma visita aos salões dos troféus da escola (que não são poucos). Aqui nesse link o Fábio explica direitinho como é e como faz para agendar! 🙂

Mangueira: Foi meu endereço de todos os sábados à noite durante anos. Geralmente tem muito turista, assim como o Salgueiro, mas é divertidíssima. Aqui, tente chegar mais cedo, tipo 22, 22:30 mesmo – assim você vê o ensaio da Velha Guarda da Mangueira, que é cheia de tiazinhas e vovozinhas super fofas, dançando todas trabalhadas nas lantejoulas. Adoro essa vibe! 🙂

FESTAS E SHOWS:

Folia em Bloco (dia 10 de janeiro): conta com o Spanta Neném, Sargento Pimenta, Suvaco de Cristo e Emanuelle Araújo. Ingressos podem ser comprados nas lojas Farm de Ipanema, Leblon, Barra e Centro (veja mais informações aqui).

Circo Voador: A programação de janeiro no Circo sempre é boa. Tem anos que rola Monobloco, tem anos que rola sambinhas, mas todo ano sempre tem uma noite de frevo, geralmente comandada por Alceu Valença. Esse ano, porém, é Geraldo Azevedo (amo!) que se apresenta lá com o Noites de Frevo. O ingresso tem preço amigo: custa 40 reais se você levar 1kg de alimento não perecível. Mais informações aqui.

Fundição Progresso: mesma coisa do Circo Voador – tem uma programação generosamente interessante no mês de janeiro (aliás, que conste: minhas programações preferidas de lá são as do mês de janeiro, por causa do pré-carnaval, e de junho, por causa do São João). Esse ano tem Natiruts + The Wailers (reggaezinho básico rolando nos dias 9 e 10), Casuarina e Maria Rita (dia 23, sexta), Ney Matogrosso (dia 24) e Nando Reis (dia 31). Confira mais detalhes da programação aqui. 

[box]

Para te ajudar na sua viagem:

Pesquise aqui passagens aéreas para o Rio de Janeiro pela Voopter

Pesquise aqui opções de hospedagem no Rio de Janeiro.

[/box]

Recife: pré-carnaval, comida boa e clima preguiçoso

Adoro!!! Aqui acontece a mesma coisa vibe do Rio de Janeiro: vibe de pré-carnaval acontecendo enquanto o verão rola solto e preguiçoso nas areias pernambucanas. Seja agito ou rede, o bom é que Recife (e Pernambuco como um todo) tem todo um charme nessa época do ano.

Recife - Praia de boa Viagem

Minha dica, particularmente, é montar base em Recife. Assim, você tem acesso a uma logística melhor para curtir tanto o pré-carnaval de Olinda quanto as festinhas que rolam no Recife Antigo. Sugiro ficar por Boa Viagem mesmo: você curte a praia entre uma farra e outra, e de lá ainda pega os acessos para ir para as praias litorâneas de Pernambuco, como Porto de Galinhas (adoro), Muro Alto, Maracaípe, Calhetas e Praia dos Carneiros em Tamandaré.

O bom de passar férias em Recife é a parte da comida: tem casquinha de siri, caldinho de sururu, guaiamum... Quer melhor pausa entre uma praia e outra?
O bom de passar férias em Recife é a parte da comida: tem casquinha de siri, caldinho de sururu, guaiamum… Quer melhor pausa entre uma praia e outra?

Programação: Dia 24 de janeiro acontece o Baile dos Artistas e dia 30 o Bloco Fura Olho. No Recife Antigo sempre tem alguma coisa acontecendo, e eu super recomendo uma passadinha no Paço do Frevo. Tem aulas, exposições, cursos e uma programação bacaníssima (especialmente às quintas – sempre tem uma apresentação especial por lá): veja mais aqui.

[box]

Tem mais posts de Recife aqui: Dicas gastronômicas em Recife e um review do Arrecifes Hostel.

E veja também: Hotéis e pousadas em Recife e link para pesquisar as melhores passagens aéreas para Recife.

[/box]

Abismo Anhumas, em Bonito: oportunidade única de fotos lindas

Preciso explicar uma coisa primeiro: os melhores meses para se visitar Bonito são de maio a setembro, em que começa a temporada de seca na região; e com isso, os passeios de flutuação ficam ainda mais cristalinos. Mas ao dizer isso, não estou afirmando que janeiro é um mês ruim e totalmente chuvoso na região – pelo contrário, Bonito fica especialmente pacata (uma maravilha para quem está fugindo da farra), a vegetação fica ainda mais verde por conta das chuvas  e as cachoeiras, mais cheias. É assim que acontece em quase toda a região central do Brasil: duas estações diferentes (seca e chuva) transformam o mesmo lugar em duas paisagens distintas.

Então, porque estou colocando Bonito no mês de janeiro? Tô doida?

Não. É que o mês de janeiro é quando o Abismo Anhumas – o passeio mais badalado de Bonito, fica ainda mais bonito.

Crédito da Foto: Abismo Anhumas (Divulgação)
Crédito da Foto: Abismo Anhumas (Divulgação)

Para quem não sabe, o Abismo Anhumas é uma caverna vertical submersa, em que o acesso é apenas feito por rapel – e a gente desce (e ugh!, sobe depois) 72 metros até uma base flutuante, de onde é possível fazer mergulho de cilindro e flutuação. É uma das paisagens mais surreais e absurdamente lindas desse Brasil (e quiçá, do mundo).

Crédito da Foto: Página oficial de divulgação do Abismo Anhumas (porque a minha foto não ficou nem perto dessa beleza aí!)
Crédito da Foto: Página oficial de divulgação do Abismo Anhumas (porque a minha foto não ficou nem perto dessa beleza aí!)

Só que em janeiro, por conta da estação, é quando o sol incide diretamente na abertura do abismo – e permite fazer fotos absurdamente lindas, com os raios entrando por dentro da caverna. Lindo, lindo.

Crédito da foto: Página oficial do Abismo Anhumas
Crédito da foto: Página oficial do Abismo Anhumas

Eu fui em maio, e já fiquei boquiaberta com o que vi. Então, se você pretende visitar a região em janeiro (ou se o Abismo Anhumas é sua maior preferência), não deixe de fazer esse passeio neste mês.

É certeza de garantir aquela foto linda digna de perfil de Facebook. 😛

[box]

Posts mega úteis para você: confere esses links abaixo, que tem todo o be-a-bá que você precisa para organizar a viagem a Bonito!

Bonito para iniciantes: como ir, onde ficar, o que fazer e qual a melhor época para se visitar?

Bonito: escolhendo as atrações e organizando seu roteiro

Abismo Anhumas: o mergulho de caverna mais radical do Brasil

E mais: 

Todos os posts de Bonito.

Link para pesquisar passagens aéreas para Campo Grande (MS)

Opções de hospedagem em Bonito.

[/box]

Canadá e Estados Unidos: Estações de esqui e festivais de cinema

Vamos por partes.

A primeira parte é que o Canadá é lindo, lindo por todo o ano. E isso vale para qualquer canto desse país apaixonante. 🙂

Banff National Park

Mas para quem gosta de esqui, a paisagem fica mais especial ainda: porque além dos lugares já serem lindos, é de dezembro a meados de abril que a temporada de esqui está bombando em Whistler, Banff e Grouse Mountain, perto de Vancouver. E janeiro e fevereiro, bem no meiozão do inverno, é que a neve está no seu melhor, a temporada idem, e as paisagens, um absurdo de encantadoras.

estação lake louise

Dito isto, se você quiser correr atrás de uma temporada especial de esqui, snowboard ou só curtir a paisagem nevada, seu único trabalho vai ser escolher em qual estação ficar. E prevendo isso, eu já até preparei um post para te ajudar: Whistler, Vancouver, Banff: qual a melhor estação de esqui para você?

ski_whistler

Eu, que não sou nem um pouco tendenciosa, digo logo: a minha estação preferida é Banff – por estes 15 motivos aqui. 🙂

Outra vantagem de ir para o Canadá: o processo de solicitação de visto é bem mais fácil – e menos demorado – do que dos EUA.

[box]

Para te ajudar: dá uma olhada nos posts sobre o Canadá aqui!

Dicas do Hotel à neve: tudo o que você precisa saber para esquiar em Whistler

Onde comprar roupas de frio no Canadá

O que fazer à noite em Whistler?

Sunshine Montain Lodge, o hotel poderoso das Montanhas Rochosas Canadenses

E mais:

Pesquise passagens aéreas para o Canadá aqui

Veja opções de hotéis em Banff, Whistler e Vancouver

[/box]

ski_ou_snowboard

E para quem pensa em ir para os Estados Unidos: uma das melhores estações de esqui da terra de Obama é o Park City, em Utah (é a que fica mais próxima de um aeroporto, o de Salt Lake City). Só que janeiro é O MÊS em Park City: porque, além do esqui, vai rolar pela cidade o Festival Sundance de Cinema, um dos mais importantes da indústria do cinema independente. Ou seja, é uma SUPER pedida para quem vai viajar para acompanhar o maridão/esposa/amigos que vão esquiar, mas você mesmo não está na vibe e prefere um outro tipo de programação. 🙂

Ah, o festival acontece de 22 de janeiro a 1 de fevereiro. 🙂 Veja as opções e disponibilidade de hotéis aqui.

Disney: a prova de corrida mais divertida que existe

Tá bom, tá bom: Disney é um destino legal todos os meses do ano. 🙂

Mas em janeiro acontece uma coisa bem legal por lá: de 7 a 11 de janeiro rola a Walt Disney World Marathon Weekend, um evento esportivo bacaníssimo para toda a família e para todos os níveis de disposição. Tem a corrida das crianças, a Family Run, além das provas de 5km, 10km, a meia maratona e a maratona completa.

Crédito da Foto: Flickr de Joseph Brent (Licença Creative Commons)
Crédito da Foto: Flickr de Joseph Brent (Licença Creative Commons)

Para os pais e adultos que já curtem participar de provas assim (correr está na moda, faz bem para o corpo, alma e para a vista), associar provas de corrida com  viagens é uma forma de tornar o passatempo mais gostoso. E a prova da Disney é uma forma bem legal de juntar o esporte com o momento em família.

E em qual maratona no mundo você pode correr vestido de dálmata? Me conta? 🙂

11948430193_00df61c22b_z
Crédito da Foto: Flickr de Joseph Brent (Licença Creative Commons)

[box]

Todas as informações da corrida você pode ver aqui!

E para te ajudar na sua pesquisa:

Pesquise aqui voos para Orlando pela Voopter

Pesquise aqui opções de hospedagem em Orlando.

[/box]

 Egito e Jordânia: Oriente Médio sem o calorão

Você pode conhecer os dois países juntos ou separadamente, tanto faz. Mas tanto janeiro quanto dezembro é uma ótima época para andar por lá: por ser inverno, a região (que é desértica) costuma variar entre 25 e 30 graus durante o dia (no verão, em julho, essas temperaturas saltam para 50 graus – e sem sombra!). As noites são sempre frias: chegam a 2 graus.

Abu Simbel

Dito isto, aproveite a viagem: o sol é sempre uma constante, o que garante fotos lindas no deserto e nas ruínas, sem deixar a gente morrendo de insolação para tirá-las. A coisa melhora ainda no pôr do sol – incandescente, laranja, estonteante.

por do sol laranja

Jordânia continua sendo sempre um oásis de tranquilidade, mesmo em meio aos momentos mais turbulentos do Oriente Médio. As ruínas de Petra são de embasbacar, e vale a pena conhecer o Wadi Rum, o deserto vermelho, também. Se você tem planos de ir ao Egito, tente fazer a dobradinha entre esses dois países – dá super certo. Nesse post eu explico como ir para lá partindo da cidade de Dahab, no Egito.

O tesouro - Petra

Já o Egito tem sido uma constante surpresa desde as confusões que rolaram por lá em 2011, o que afastou muitos turistas, mas quem trabalha com turismo lá garante por Alá que as coisas estão seguras: em geral, as confusões aconteciam no Cairo e em determinadas partes da península do Sinai, mas o resto do Egito continuava funcionando numa boa e o país, mais do que nunca, precisando do turismo. Quem pensa em ir para Aswan, Luxor, fazer cruzeiro pelo Nilo ou conhecer o Western Desert continua tendo excelentes experiências, e as cidades de veraneio de Sharm-El Sheik, Hurghada e a fofa Dahab continuam em alta, recebendo europeus a torto e a direito. Ou seja, dá para viajar sem neuras – e é garantido da experiência no Egito ser linda que só.

Que começar 2015 amanhecendo em uma fellucca, a embarcação dos antigos egípcios, pelo rio Nilo?
Que começar 2015 amanhecendo em uma fellucca, a embarcação dos antigos egípcios, pelo rio Nilo?

Eu só recomendaria que você não fosse ao Egito sozinho, ao Deus dará. Vá com uma agência – eles saberão te dar o suporte necessário em caso de algum imprevisto no país, já que o Egito não é um país friendly no quesito compreensão de idiomas. Eu fui com a Intrepid e amei; super recomendo.

deserto carro 4x4

Eu fiz esse post, na época em que fui, com todas as dicas de como organizar sua viagem para lá: Viagem ao Egito: dicas para ir do wish-list para o To-do list. Mas você pode ver todos os posts sobre o Egito aqui. 

Veja aqui também as ofertas de voos para o Cairo pela Voopter.

Cancun e Playa del Carmen: Tempo lindo e festas até o amanhecer

Esse cantinho mexicano fica especialmente badalado no finalzinho de dezembro, com milhares de festas poderosas marcando a contagem regressiva para o ano novo – tipo, quem vai estar lá no show de virada não é ninguém menos que David Ghetta.

Mas aí chega janeiro e a agitação frenética dá lugar a um descanso delicioso. Bem, não totalmente: do dia 9 ao dia 18 de janeiro rola o festival BPM em Playa del Carmen, para os fãs de música underground e o Mamita’s Beach Club, também em Playa, vai estar bombando de shows internacionais. Mas fora das pistas, o ritmo de vida segue delicioso na Quinta Avenida de Playa e no mar da vizinha Cancun: sol delicioso, mar idem e aquele serviço mexicano tão simpático e famoso pelo mundo.

Playa del Carmen mar
Playa del Carmen: eu achei que é uma mistura de Rua das Pedras de Búzios com o charme preguiçoso de Porto de Galinhas – mas com o mar do Caribe!

Eu acho México apaixonante e já expliquei isso aqui. E quem quer conhecer essa parte do país e ficar só no esquema praia + piscina + comida + parques, janeiro é um dos melhores meses para isso, com o tempo quase sempre constante, cheio de sol e calor (costumar chover bem pouco nessa época do ano, e quando isso acontece, a chuva acaba bem rapidinho!).

IMG_1755
Cancun: um cantinho bem americanizado do México, mas cheio de resorts “tem-tudo” para você não precisar se preocupar com nada…

Então, se você vai em grupo ou em família e está atrás de descanso e vida mansa, essas duas cidades são a sua pedida. Se você está afim de amanhecer na pista dançando até cair, essas duas cidades são sua pedida. Se você está vindo com crianças e quer aproveitar os parques (tem o Xcaret, o Xel-há e o Xplor, todos bem pertinho de Playa), essa cidade é a sua pedida. Se você… bem, você entendeu, né? 🙂

borda infinita piscina cancun

[box]

Veja também:

Playa del Carmen para os ìntimos: como ir, onde se hospedar e o que fazer na Riviera Maia

Beach Palace Resort em Cancun: Um hotel para casar (e para namorar, e descansar com a família)

Para ajudar na sua pesquisa:

Pesquise voos para Cancun no Voopter

Veja no Booking.com hotéis em Cancun e Playa del Carmen.

[/box]

Nova Zelândia: a estação mais bonita do país mais bonito do mundo

Eu fui à Nova Zelândia entre os meses de outubro e novembro – portanto, meio da primavera.

Queenstown vista de cima, e sob as nuvens. Esse era o tempo constante na Nova Zelândia.
Queenstown vista de cima, e sob as nuvens. Esse era o tempo constante na Nova Zelândia.

Naquela época, eu já tinha aprendido uma verdade sobre a Nova Zelândia: que, mesmo sendo as mesmas estações que o Brasil na tese, na prática não era nada impossível ter as 4 estações num só dia. Era tempo nublado, chuva fria e sol escandante se alternando com a diferença de horas.

lake taupo

Mas isso era primavera. E à medida em que o mês de novembro avançada, o tempo ficava mais firme, e mais lindo. Ou seja, fui embora na metade de novembro perdidamente apaixonada pela Nova Zelândia e pensando em largar tudo para ficar colhendo kiwi lá para o resto da vida – e isso sem ter visto nem Hobbits, nem Senhor dos Anéis, nem o verão neozelandês.

lake wakatipu

Ou seja, imagine o que é conhecer a Nova Zelândia no verão, em que o tempo está no seu melhor. É não querer voltar nunca mais para casa, imagino. 🙂

Então, se você quiser conhecer esse sonho de país, tente ir nesta época do ano, se tiver chance. O tempo fica mais firme (e os preços, mais caros), mas vale muito a pena. E se puder, vá sem pressa: o que não falta é passeio para se fazer por lá. Nova Zelândia é um país pequenininho, mas parece durar para uma vida inteira. 🙂

paraquedas2

Ah, é em janeiro que você tem a chance de conhecer Milford Sound, na ilha sul, com o tempo bom. Dizem que chove mais de 300 dias por ano na região, mas janeiro e fevereiro são os meses com as melhores probabilidades de ver o lugar com sol e dia claro. 🙂

O Milford Sound que eu vi, num dia de chuva de novembro.
O Milford Sound que eu vi, num dia de chuva de novembro.
E como ele é num dia claro com tempo bom. Crédito da Foto: Flickr de Jocelyn Kinghorn (Licença Creative Commons)
E como ele é num dia claro com tempo bom. Crédito da Foto: Flickr de Jocelyn Kinghorn (Licença Creative Commons)

[box]

Para te ajudar:

Pesquise aqui na Voopter passagens aéreas para a Nova Zelândia

Pesquise hotéis do Booking.com em Auckland, Rotorua, Queenstown e Christchurch.

[/box]

O que não vale muito a pena em janeiro

Peru (e especialmente, Machu Picchu): De dezembro a fevereiro são os meses de chuva por lá, e até os próprios peruanos desaconselham viajar por esta época do ano, especialmente para Cusco e Machu Picchu.

tucano molhado

A coisa fica mais séria ainda por causa das montanhas, e não é raro acontecer deslizamentos de terra bem perigosos por lá, fechando acessos e isolando regiões – a última de grandes proporções foi em 2010, quando deslizamentos deixaram vários turistas ilhados sem poder voltar, e o acesso a Machu Picchu fechou por meses. Se você tem planos de ir para lá, deixe mais para os meses de abril e maio.

Londres, Inglaterra: Veja bem, não estou dizendo que a cidade da Dona Elizabeth não tem nada para fazer em janeiro – até porque sempre tem alguma coisa acontecendo em Londres. Mas de acordo com os próprios britânicos, janeiro é o pior mês para ficar no Reino Unido (Londres inclusive). Tanto que lá entre eles rola uma expressão chamada “Blue Monday”, que é o dia mais depressivo do ano – e se refere à segunda-feira da última semana cheia do mês de janeiro (e que geralmente cai entre os dias 18 a 23 de janeiro. Em 2015, será no dia 19).

placa_bristol

E por que o dia é tão triste assim? Porque é para o final de janeiro que os britânicos estão enfrentando o auge do inverno e dos dias curtos, com pouca luz e muita chuva; é quando já passou há tempos todo o afã de natal, das lindas decorações de natal londrinas e das festas; o clima de ano novo já esfriou também, e algumas da resoluções de ano novo já se mostraram mais difíceis do que parecem, jogando o entusiasmo lá por terra; e o que sobrou de tudo issosão os débitos e contas para pagar de umas festas de fim de ano que foram há menos de um mês atrás, mas parece que aconteceram tem mais de um século.

Um pouco parecido com a nossa “alegria” #sqn em receber as faturas de IPVA, IPTU e escola das crianças, né? Mas pelo menos a gente tem verão.

Mas essa ranzinzice generalizada chega a ser um empecilho para a sua viagem? Não, de jeito nenhum. Mas fica a dica: Londres é muuuuuuuito mais legal de se visitar nos outros meses!

[box]

Para ajudar na sua viagem:

Bagagem perdida, extraviada, violada: como prevenir e o que fazer quando acontecer

Seguro de viagem: e o dia em que eu precisei de um dentista lá fora.

[/box]

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.