[show_AdSense float=”left” ad_client=”pub-9501066899733075″ ad_slot=”6562283172″ ad_width=”250″ ad_height=”250″ ]

Sabe a palavra “estereótipo”?

Então: ela significa uma imagem pré-determinada de uma coisa, lugar ou situação, não necessariamente verdadeira – mas, por assim dizer, é a fama que chega para a gente. Ah, e vem do grego “stereos” e “typo” – idioma esse que, além de formar a palavra para a gente, ainda dá exemplos: afinal, é só falar de “ilha grega” que você já pensa em um monte de casinha branca de frente para um mar imaculadamente azul, né não? 😛

Nesse caso, essa imagem até procede, aliás: é assim o cenário de Santorini e Mykonos, as mais famosas ilhas da Grécia que exportaram oceano além essas imagens para a gente.

Mas aí imagina que você está num cruzeiro e das 6000 Ilhas gregas que existem (sendo que destas somente 227 são habitadas) vai que de repente você desembarca em Corfu, numa ilha toda verde , tanto pelas encostas cheias de árvores, como pelo mar, deliciosamente turquesa. Tipo, nada a ver com o seu estereótipo grego de casinha branca e mar azul.

Ainda bem. Porque viagem na Grécia é isso mesmo: a gente quebra pratos e estereótipos!

praiadepaleokastritsaemcurfugrecia

Para quem não sabe, Corfu fica do lado do mar entre Itália e Grécia, no chamado mar Jônico e é mais verde de todas da Grécia. Verde em todos os sentidos: pelo mar turquesa e pela densa vegetação que cobre toda a ilha, cheia de ciprestes, laranjais e oliveiras. O que rendeu um apelido, tão bonito quanto a cor: “Ilha de Esmeralda”.

Não fique chateado se você não a conhecia antes: eu também só fui saber melhor sobre esse paraíso porque, por acaso, o cruzeiro em que estava previa uma parada de 8 horas por lá. E, como eu expliquei no post “O que fazer em 8 horas em Santorini”, a idéia foi compartilhar aqui como aproveitar para conhecer o melhor da cidade num roteiro vapt-vupt e principalmente, dispensando o tour do navio. Porque, se tudo o que a gente tem são 3 horas, que a gente aproveite elas ao máximo, né?

Então vamos lá: aos nossos erros, acertos e perguntas.

1. Qual a vantagem de não pegar o roteiro do Cruzeiro?

Não posso dizer se vale ou não pegar o roteiro oferecido pelo cruzeiro, mas a verdade é que, no nosso, o roteiro incluía alguns programas pela ilha, mas o roteiro não incluía praia. E a gente fazia questão de mergulhar naquele mar grego lindo de morrer.

2. Como ir por conta própria?

Assim que você sair do navio, haverá um monte de taxistas oferecendo uma diária para levar vocês pela ilha. Em geral o preço é por carro, e eles dão um tempo em cada atração que você escolher para aproveitar um pouco.

O que fizemos (e faríamos diferente porque não foi uma boa): achamos o preço meio caro. Tentamos pechinchar, argumentando que estávamos em grupo (éramos 6) mas não ajudou muito. Aí, a gente achou que podia muito bem desbravar a ilha sozinhos, pegar um ônibus, andar pelas ruas, sem pedir nada para ninguém. Resultado: bom, quebrar a cara não quebramos. Fomos até o centro num autêntico ônibus de linha grego ( numa vibe “live like a local”, saca?) andamos pelo centro, pedimos informação, nos perdemos… E no fim das contas resolvemos nos render a um taxi e fechar com ele o passeio pelos pontos de interesse da ilha. Ou seja, foi bacana – mas quando você só tem 8 horas num destino, não vale a pena perder preciosos minutos tentando se achar.
O que faríamos (se pudessemos voltar atrás): muito provavelmente, fecharíamos com um dos taxistas do porto mesmo. Mesmo nos parecendo mais caros (a gente não queria sair fechando com o primeiro que visse, pois nos parecia aquela coisa meio caça-turista, sabe?). Mas na prática mesmo, acredito que seria a melhor opção, porque a gente não perderia o tempo que perdemos atrás de ônibus, informações, etc (e, piadinhas à parte, todas as informações ali eram grego para a gente! 🙂 ); a diferença de preço que a gente pagou para um taxista de rua foi quase nenhuma e, para completar, o taxista de rua era daquele tipo malandrão, sabe? Pegou vários turistas ao mesmo tempo, ficava correndo de cima para baixo com eles, demorou várias vezes para nos pegar – e a gente morrendo de medo de perder o barco – e ainda dirigia feito um louco.
Bom, sei lá… Claro que pode acontecer de você contratar um motorista logo ao sair do cruzeiro e ele dar um furo desses com você também, mas… a impressão que tínhamos é que ali no porto somente ficavam os motoristas de agências credenciadas, o que pelo menos inspira (um pouco) mais de confiança.
Importante:
    • O tour estava bem cheio e, como a gente foi por conta própria em alguns lugares, pudemos sentir que determinados lugares eram tomados pela avalanche de turistas dos tours – tornando impossível a visitação sem dividir a cotoveladas a melhor parte para tirar fotos. Mas, assim que os tours saíam, a gente podia desfrutar de uma calma absurda. Então o que eu recomendaria: pega a programação do tour e planeja o seu próprio passeio de 8 horas antes ou depois do horário de chegada dos ônibus. Faz uma diferença enorme! 🙂
    • Vale a pena fechar com um táxi a parte se você estiver em grupo, com umas 3 ou 4 pessoas;
    • Confirme a hora de saída do navio e planeje seu tour de modo que você chegue lá para embarcar no mínimo meia hora antes do navio ir embora. Senão ele vai mesmo, não te espera e não dá para chorar o cruzeiro perdido.

Dito isto, vamos ao que você não pode perder em Corfu! 🙂

Centro Histórico

Vale começar pela cidade de Corfu, a capital da ilha, a 3 quilômetros do aeroporto e caminho obrigatório para quem vem do porto. Como Corfu tem uma posição privilegiada e estratégica, bem ali entre Grécia e Itália e ponto importante de passagem para todos os navios, foi invadida várias vezes ao longo de dois mil anos de história. Isso se reflete no Centro Histórico, que  guarda os vestígios das presenças romanas, venezianas, francesas, turcas, alemães e inglesas, visíveis nos detalhes de várias construções. Quem se amarra em história e em arquitetura não pode deixar de dar pelo menos uma passadinha rápida, coisa de 40 minutos.

A cidade possui um pouco de descuido, normal de uma cidade grande e mais forte ainda num país em crise, mas que não tira seu charme. Então, vale passar por lá e pedir um licor de kumquat num dos cafés charmosos que tem no centro.

E dali, correr para os braços de Aquiles. 🙂

Achilleion

Não se entedia com uma visita a um palácio: o Achilleion é bem mais bonito do que o nome sugere.

Aquileionpalaciodailhadecorfugrecia

O nome remete ao herói grego Aquiles (aquele da força absurda e do calcanhar ruim), que foi a inspiração da obra, construída a pedido da Imperatriz austríaca Sissi, que adorava a história. E como se espera de um palácio de nome de guerreiro numa ilha com histórico nada pacífico, há várias referências à cenas de batalha em todo a decoração.

estátuas aquileion

E se você é cinéfilo, pode reconhecer ali o cassino visitado pelo 007 de Roger Moore, no filme Somente para seus Olhos. 🙂

Palácio Achilleion

Mas mesmo se você não é do tipo que ama museus, sem problemas: é do lado de fora do Achilleion que está a melhor parte do castelo: o jardim.

Achilleion

Programe-se para 1 hora ou 1 hora e meia por ali, para ver com calma. O jardim é enorme e a vista exuberante ( e a princesa Sissi não era nem boba nem nada fazendo o castelo lá). Tem um ar italiano, cheio de ciprestes, eucaliptos e oliveiras, misturado com uma decoração grega: repare nas nove musas espalhadas pelo jardim!

estatuasgreciailhadecorfupalacioaquileion

E não deixe de procurar as duas estátuas do Aquiles: uma, agonizante, mostra o herói no momento de sua morte, com o calcanhar perfurado pela lança de Páris…

estatuadoaquilesmorrendopalacioemcorfugrecia

 

Aquiles morrendo
Ó, trágico!

… Enquanto outra, encomendada pelo Kaiser Willhelm II, exibe um Aquiles glorioso, de pé, como que guardando a vista da cidade.

Estatuaaquilespalaciodecorfu
E chega de guerra, que a gente vai para a praia. 🙂

Paleokastritsa

Praiadepaleokastritsanailhacorfugrecia

E o que fazer com o resto de horas que sobram? Presenteie sua estadia na ilha com meio dia – ou todo o dia seguinte, se você tiver como esticar mais uns diazinhos – ao sabor do sol na praia de Paleokastritsa, a 25 kilômetros da cidade.

Vale um adendo, aqui: a praia estava absurdamente vazia, apenas com poucos turistas pingados, e nem sinal de ônibus de tour. Ou seja, o tour do cruzeiro, pelo visto não compreendia uma passada ali. E outra coisa: estávamos em junho, e esta praia foi a mais agradável de todas as que fomos: água fria, mas na temperatura certa de tão quente que o sol estava. E a água era uma estupidez de transparência e cor – verde absoluta!

Mar de PaleoKastritsa

Vale dizer: fui, alguns dias depois, nas praias gregas de Santorini, Katacolon e nas italianas de Cinqueterre. Nenhuma delas bateu o espetáculo que foi Paleokastritsa. E se um dia eu voltar à Grécia, eu quero voltar para cá. Pronto, falei.

E o que dá para fazer lá? Nem rola muito de se espichar na areia, porque o chão é cheio de pedrinhas que machucam o pé – especialmente se o sol estiver rachando. Então, corra para a água, que é mais do que convidativa. E a praia nem tem onda, de modo que dá para deixar as crianças brincando sem problemas (embora, talvez, elas reclamem das pedrinhas).

O bacana: dá para fazer  batismo e cursos de mergulho (confere aqui o site www.diving-corfu.com) ou, menos ousado, alugar um caiaque por 7 euros para duas pessoas por meia hora (3,5 euros para cada) e sair remando pela praia, explorando os paredões de rocha que despencam subitamente no mar, revelando grutas e cavernas escondidas.

Paredõesdapraiadepaleokastritsailhadecorfugrecia

Curiosidade: fui dar uma “cola” na obra Odisseia, de Homero, e descobri que é em Paleokastritsa o último ponto em que o herói Ulisses desembarca antes de chegar a Ítaca, a Ilha natal dele. E como tudo na Grécia tem mil lendas por trás, uma delas diz que  uma das montanhas que surgem escarpadas no mar seria o navio de Ulisses petrificado após o naufrágio. Pelo sim, pelo não, ele ficou é muito bem parado por lá.

Vale avisar que ali perto tem poucos restaurantes, então conte com pequenos mimos como biscoitos e sorvetes, e deixe para comer como um rei quando voltar ao navio.

E se você tem mais de um dia, ou só quer praia…

Vale avisar que essa dica não é minha: eu não fiz esse passeio porque nem sabia da existência dele – e se soubesse, mesmo assim não ia dar tempo de fazer tudo. Dá para fazer as três opções dali de cima em 8 horas, se planejar direitinho… Mas como essa dica é de um lugar mais afastado, só vale se você ficar um dia a mais em Corfu ou se optar por gastar todas as suas 8 horas aqui.

Mas acho que deve valer muito a pena: segundo a pessoa que me deu essa dica, um amigo de trabalho, ele planejava apenas 2 dias em Corfu – acabou ficando 2 semanas. Apaixonado.

Culpa do Canal do Amor, que fica na vila de Sidari, em Corfu: essa praia feia aí embaixo… 😛

Canal do Amor. Crédito da Foto: Flickr de Matt-lucht (Creative Commons)
Canal do Amor. Crédito da Foto: Flickr de Matt-lucht (Creative Commons)
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Canal do Amor. Crédito da Foto: Flickr de Matt-lucht (Creative Commons)
Canal do Amor. Crédito da Foto: Flickr de Selleni(Creative Commons)
Canal do Amor. Crédito da Foto: Flickr de Selleni(Creative Commons)

E porque o nome? Reza a lenda que quem nada em suas águas terá sorte no amor. Se o mergulho for acompanhado, melhor ainda; a promessa é que o casal ficará junto para o resto da vida. <3 <3 <3

Sinto dizer apenas que não existe embasamento científico para essas lendas – então não me culpem se a simpatia não der certo! 😛 Mas taí um estereótipo grego que é bem verdade: o que não falta nessa terra são lendas, magias e histórias de paixões eternas.

E nesse quesito, Corfu é tão imbatível quanto apaixonante. Aproveite, portanto, bastante cada minuto de sua estadia lá.

Porque, cá para nós, taí um lugar em que ser esquecida pelo navio até que não seria má idéia… 😉

Comments

30 COMENTÁRIOS

  1. Obrigada pelas dicas. Vou em maio e estou muito ansiosa com a viagem. Você poderia por favor me informar o preço que é cobrado pelo taxista para fazer este roteiro? Obrigada

    • Oi, Vera! Não vou saber te informar o preço do táxi que fomos, porque lembro que na época não era tabelado (e acho bem difícil que tenha mudado de lá para cá). Como não fechamos o táxi na saída do navio (e me arrependo por isso) não lembro de cabeça o preço dele porque o papo foi só de boca, mas lembro que o total do táxi era mais ou menos o mesmo que o preço da excursão terrestre oferecida pelo Royal Caribbean (e no fim das contas, chegamos à conclusão que seria melhor pagar o mesmo e ir de táxi porque a gente aproveitava melhor o nosso tempo). Então, se você der uma olhada nessa página do Royal Caribbean, o preço da excursão gira em torno de 115 a 136 reais por cabeça. Como me pareceu que o preço de taxista vai mais do humor dele do que das tabelas, não sei se é uma garantia, mas acho que você pode ter mais ou menos esse valor na cabeça.
      Desculpe não ter ajudado mais.

  2. Ola Clarissa, adorei ter encontrado o seu blog, vou em julho para Grécia com meu marido e 2 filhos de 3 e 7 anos, estou muito ansiosa com esses passeios, ja fiz um cruzeiro antes pelo Caribe e foi ótimo, espero que não tenha problemas. Iremos fazer: Bari, Katakolon,Santorini, Pireus, Corfu,Drubovnik saindo de Veneza, terias mais dicas para as outras ilhas? obrigada desde ja Silvia

    • Oi, Silvia!
      Obrigada! Que bom que gostou do blog! E olha, você vai adorar a Grécia, sou apaixonada!
      Não tenho dicas de todos esses lugares porque só fui a Bari, Katakolon, Santorini e Corfu. Então, o que eu posso te ajudar é:
      Bari: Tem a Igreja de São Nicolau, que vale a pena visitar. É um complexo de igrejas e vielas ao redor que é uma fofurinha. Eu fui muito rápido e nem parei para aproveitar como queria, o que foi uma pena. Mas vale a pena visitar lá, especialmente porque a parada em Bari é curta e não dá para fazer muita coisa mesmo!
      Katakolon: Geralmente os navios oferecem o passeio a Olímpia, onde estão as ruínas dos lugares onde realizavam as primeiras Olimpíadas. Eu não fui: nesse dia, quando eu estava lá, tava um dia lindo e eu achei que merecia uma praia grega. Então não posso falar muito de Olímpia (embora ouvi gente que amou Olímpia, mas tb tinha pessoas como minha amiga que foram e não voltaram muito entusiasmadas, então no saldo final eu fiquei com aquela sensação de que não perdi muita coisa. Mas não sei, é muito particular, eu não conheço ninguém que foi nas duas para dizer qual é o melhor!). Acho que Katakolon tem um centrinho de lojinhas bem simpático que vale uma rodada, e muitos bares em frente à praia que são uma delícia (as saladas gregas são refrescantes e uma delícia, feitas de queijo de cabra, cebola e azeitona, e super combinam com o clima quente de julho).Nós fomos na praia de Agios Andreas, a cinco minutos de taxi e uma delicia!!! A areia é meio pedregosa, mas o mar era o mais gostoso que fui, com uma cor e temperatura perfeita – e o clima da praia é bem gostoso, com pessoas pegando sol, bares charmosos e sol, muito sol! Talvez as crianças não gostem da areia que é ruizinha, mas se vc os levarem no mar… bem… é muito gostoso!
      Bom, Katakolon vc tem essas opções!
      Santorini – http://ec2-54-210-88-75.compute-1.amazonaws.com/cruzeiro-pela-grecia-aproveitando-o-maximo-de-santorini-em-8-horas/

      Espero ter ajudado! 🙂

  3. Oi,Clarissa
    Parabens pelas dicas!
    Estou indo com minha familia somos 6 pessoas no total, com um cruzeiro da Royal Cariben em agosto para Corfu ficando la as 8 horas o navio,,nao existe taxi para 6 pessoas ne?entao vc me orienta pegar mesmo o tour do navio?ou existe taxi que leva 6 pessoas?
    caso possa me ajudar,agradeco muito!Sabes dica de Argostoli tambem???
    obrigada! .
    Ana Paula

    • Ana Paula, eu acho que vale a pena perguntar o preço do tour do navio, o que custa e o que contempla (que eu saiba, ele leva para a o Achilleion mas não para a praia de Paleokastritsa, que é linda). Se você quiser praia também, negocia com o táxi assim que vocês descerem. Como nós bobeamos e pegamos táxi de rua, eles nos fizeram o preço dividindo em dois carros de 5 pessoas, mas se na porta do navio (onde tem mais taxistas) se algum deles tiver uma van, aproveita e tenta fechar com ele. Não é garantido, mas pode ser que você consiga.
      O tour do navio acho que só vale a pena se você quiser só o Achilleion, e ficar pouco tempo lá. Mas essa é minha opinião.
      Só fica a dica: se pegar o táxi, deixa tudo acordado com eles desde o início, preço e tempo, e só paga no final para não dar problema.
      Não conheç Argostoli! 🙁

        • Oi, boa noite!
          Adorei o post, estou sofrendo um pouco pesquisando sobre corfu e não estou encontrando muita coisa.
          Estou indo em Novembro, em 6 pessoas, as excursões do navio não estão valendo a pena, peloq você falou no post.
          Você lembra qual era o valor aproximado que os taxistas estavam cobrando no porto, que você tentou negociar. Queria ter uma ideia de valores!
          Ana Paula Oliveira, acredito que você tenha viajado ja, você conseguiu taxi para 6 pessoas ?Lembra quanto saiu?
          Agradeço desde já.

          • Oi, Enaile, tudo bem?
            Eu não lembro quanto eu paguei exatamente, mas lembro que foi entre 20 e 30 Euros (vamos arredondar e pensar 25?), isso para 6 pessoas. Ou seja, 150 euros a diária de dois táxis para seis pessoas, que na época era mais ou menos os mesmos preços do tour do navio, mas com a diferença que a gente fazia o nosso horário. Eu acho que foi muito melhor assim – e conversando com quem fez o tour do navio, a gente percebeu que a gente conseguiu aproveitar mais.
            EU não sei quanto vai estar hoje, mas estive na Grécia há dois meses (não em Corfu, em outra ilha), e por causa da crise, muita gente estava dizendo que os preços tinham baixado um pouco. Eu achei tudo muito em conta.

  4. olá
    Clarissa
    Estou super indeciso, preciso da sua ajuda!!
    Estou em duvida de 2 cruzeiros para julho de 2015.
    cruzeiro royal caribbean de 6 noites, passando veneza, kotor(montenegro)por 6 horas, piraeu(atenas) por 9 horas, corfu(grecia) por 5:30 horas, dubrovnick(croacia)por 6 horas e volta veneza.

    o outro é pela msc lirica 7 noites, passando veneza, split(croacia) por 10 horas, santonini por 6 horas, mykonos(pernoite)por volta de 30 horas, dubrovnick por 6 horas, ancona por 6 horas e volta veneza.

    eu fiz cruzeiros pela pullmantur, nunca fiz por nenhum desses dois. Pelo que dizem a royal caribbean é infinitamente melhor que a msc, mas to preocupado com as excursões, conhecendo os lugares, ai quero ver sua opinião sobre qual opção devo escolher em relação as praias, principalmente da grecia.
    Obrigado!!!

    • Edu, acho que eu decidir por você é uma responsabilidade enorme!!! Ai Ai! Nem me atrevo.
      Mas ó, posso te ajudar a tentar pesar as coisas. Vamos lá:
      – Cruzeiro: Eu fui de Royal Caribbean e adorei. Aliás, quase todo mundo que eu conheço que já viajou com eles gostou muito da estrutura dos navios e do serviço em si. Do MSC eu não conheço (e, portanto, não tenho como te dizer o que é melhor ou pior), mas pelo menos de uma coisa você pode estar certo é de que a Royal, pelo menos, será uma boa opção.
      – Quanto às praias: eu só conheço Corfu (do roteiro 1) e Santorini (do roteiro 2). Amo as duas. Fica difícil escolher. Uma amiga foi a Mykonos e amou. Acho que a opção dois tem mais praias e lugares para conhecer, pelo que você descreveu. Mas por outro lado, no primeiro tem a chance de ir a Montenegro. Não sei mesmo, porque não conheço as outras praias. Dá uma pesquisada nessas praias dos outros roteiros, e vê qual delas pode ser a melhor para o que você quer. Não tem nenhum da Royal com mais cidades?

    • Oi, Daniela! Eu paguei 7 euros na época, não deve ser muito mais do que isso hoje. Quanto ao táxi, eu não lembro o valor total, mas dei uma dica sobre o que valia a pena fazer ao negociar o táxi num dos comentários aqui mais para cima, respondendo a Ana Paula. Dá uma lida. 🙂

  5. Olá Clarissa, Obrigada pelas dicas!!!
    Vou em março do ano que vem a Corfu pela MSC. Será uma viagem em familia para comemorar o aniversário de 90 anos da minha avó ( Sim! Ela pediu isso de presente! Rs). Então, apesar dela ser muito ativa e caminhar bem me preocupa passeios com terrenos muito acidentados ou com ladeiras e escadarias. Isso se aplica no roteiro que vc recomendou? Mais uma vez obrigada

    • Acho o máximo sua vó ter pedido isso!!! A minha não gosta nadinha de viajar (15 minutos no carro ela já está reclamando! rs), mas a minha mãe é dessas, e estou pensando em como levá-la num cruzeiro assim também!
      Então… Em Corfu eu lembro que não achei muitos terrenos acidentados não (e lembro bem porque estávamos com a mãe de uma amiga muito querida, que estava com um problema sério no joelho, e tinha algumas dificuldades com escadas). Corfu tem algumas ladeiras, como perto do Achilleion, mas isso você conseggue ir de carro, e se pedir um táxi para levá-la nos lugares, acho que não será muito problema. Não sei se vocês vão para Santorini também, mas lá seria mais problemático, porque é cheio de escadas e degraus!
      Só um detalhe sobre Corfu: de acidentado mesmo, é a praia – que é cheia de pedrinhas e, apesar de linda, é bem ruim de andar (dói o pé!). Se vocês forem à praia com ela, tentem pegar os trechos que tem um “caminho de madeira” para andar!

      E espero que aproveitem a viagem! Corfu é lindo! Depois me diz o que ela achou! 🙂

  6. Ola’
    Muito oportuno seus comentários. Iremos a Corfu agora,em março, pelo Magnífica e suas observações e vivência em muito nos auxiliou.
    Grato.

  7. Estou indo agora em setembro. O navio vai ficar de 9h às 14:30 apenas. Queremos ir em paleokastrika. Será que dá? Obrigado pelas ótimas dicas!!

    • Oi, Bruno, dá para ir a Paleokastritsa sim, mas você precisa reservar um táxi assim que chegar no porto de Corfu e ir direto para lá, se quiser ficar na praia por mais tempo. E na volta, fique de olho e combine um horário que permita que você chegue no porto uns 40 minutos antes do navio partir.

  8. Olá!
    Eu vou chegar na ilha de cruzeiro, e como só terei 6 horas, o meu plano é direto para a praia de PALEOKASTRITSA, estarei só eu e o meu namorado, então acho que se torna caro ir de táxi. Vocês foram em que ano? Tinha a opção de alugar carro ou uma moto? Você lembra dos preços? Tem transporte público até a praia?
    O seu blog é ótimo! Adorei as dicas, tudo bem explicadinho =)

    • Oi, Fernanda! Obrigada pelo seu comentário aqui! 🙂

      Então, eu coloquei nos comentários ali em cima uma idéia de preços. Não lembro exatamente, mas lembro que cada um gastou entre 20 e 30 Euros (vamos arredondar e pensar 25?), isso para 6 pessoas. Ou seja, 150 euros a diária de dois táxis para seis pessoas, que na época era mais ou menos os mesmos preços do tour do navio, mas isso incluía nos levar (e esperar) no palácio de Aquiles e na praia de Paleokastritsa.
      Isso em 2012. Ou seja, para um casal isso pode ficar pesado, mas é possível negociar se for só uma praia, creio eu.
      Ah, e cá entre nós – não deve ser difícil achar alguém para rachar o taxi no cruzeiro, hein? Fizemos isso em outra ilha e deu super certo. Considere essa possibilidade também!

  9. Olá Clarissa, mesmo já tendo um tempinho, esse post me ajudou MUITO no planejamento da visita a Corfu. Até então, não estava nem ligando muito para Corfu, mas agora, olharei com outros olhos para essa ilha. Antes das dúvidas, gostaria de agradecer por ter usado seu tempo para ajudar viajantes de primeira viagem!

    Estou indo em junho com minha esposa de cruzeiro e ficarei míseras 5h30 (das 9h às 14h30) ancorado.
    Você lembra quanto tempo demora mais ou menos uma viagem de táxi do porto até a praia de Paleokastritsa (é uma praia ou uma região?). Você me sugere reservar um táxi antecipadamente pela internet ou dá para pegar um ao sair do cruzeiro? E por fim, dá pra voltar andando do Centro Histórico até o porto?
    O plano é fazer um bate-volta rapidinho na praia e voltar para perto do porto para evitar de perder o navio.

    E novamente, muito obrigado pelas dicas!

    • OI, Gilberto, tudo bem?
      Muito obrigada pela sua visita no site, fico feliz por ter ajudado.
      Então, eu sei o quanto é chato ficar esse pouquinho de tempo em Corfu, comigo foi bem corrido também e é uma pena – eu achei a ilha muito bonita e especialmente diferente do resto das outras ilhas, de modo que eu adoraria voltar lá com mais tempo.
      O trajeto de carro do porto de Corfu até Paleokastritsa é mais ou menos uns 35 minutos, com trânsito normal. Paleokastritsa é uma praia, uma praia bem pequena e no estilo grego de praias, que é com pedras ao invés de areia – a única coisa chata! Mas é linda, linda de morrer! Não tinha muita coisa nos arredores quando eu fui, salvo algumas lojinhas (não sei se mudou desde então, mas é provavel que com a crise grega as coisas ainda estejam parecidas). E dá para ir andando do porto ao Centro Histórico sim, mas considere pelo menos 30 minutos de caminhada, e uns 10 de carro.
      Hoje, eu acho que se eu fosse a Corfu com o mesmo tempo de permanência que você, eu alugaria um taxi. Eu tentei dar uma passeadinha a pé e negociar táxi do centro da cidade, mas acabou que perdemos tempo, os taxis não são muito confiáveis (mesma coisa que no Brasil, tem alguns que dão golpe, tente sempre negociar o preço tabelado antes de entrar no carro e topar a corrida), e no final voltamos com um taxista correndo feito louco. Não precisava.
      Acho que você pode reservar um direto assim que chegar no porto de Corfu (vão ter vários oferecendo o serviço – a vantagem é que dessa forma você pode ver se conhece um outro casal no navio que divida a corrida) ou reserve um com antecedência (eu acho que pode sair mais caro, mas é seguro, o carro fica o tempo todo esperando você). Uma frota de taxis legal é o Taxi tours Corfu – eles fazem tanto o transfer como já oferecem um tour a Paleokastritsa.

      Espero ter ajudado! Se der certo, posso pedir um favor? Quando acabar sua viagem me conta como vocês fizeram, se tinha uma coisa diferente? Assim essa informação atualizada por ajudar outros leitores!

  10. Clarissa, boa tarde.
    Estou indo para Grécia em Setembro, e o navio vai parar em Corfu, Santorini e Mykonos.
    Como serão poucas horas, se puder me informar restaurante para comer nessas Ilhas e passeios que serão imperdiveis, por favor?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.