Em maio de 2012 havíamos publicado este post aqui sobre “Experience stores em Nova York, com 3 exemplos de lojas de crianças. Esse tal conceito, marqueteiramente falando, significa criar um ambiente em que o consumidor  pode “experimentar” uma determinada marca de várias formas lúdicas e interativas – e onde comprar é apenas uma das consequências.

Como sabemos, Nova York é umbigo do mundo e ímpar em saber juntar tendências e compras no mesmo combo. E foi por essa razão, na época, que eu viajei à grande Maçã por uma empresa de consultoria em varejo: com a missão de bater perna por diversas lojas para descobrir e anotar idéias, conceitos ou coisas diferentes que estivessem rolando por lá e que fossem além da compra, simplesmente.

Só que como aqui no blog reina o clima de mais viagem e menos marketing, resolvi tirar as anotações do meu relatório insosso (e que não mencionavam as lojas tradicionais) e tentar transformar num post salpicado com algumas impressões para vocês. 🙂

O resultado da nossa missão de reconhecimento é esse aí. Espero que gostem!

Fato: compras está no “to do list” de todo mundo que vai fazer turismo em Nova York, logo é inevitável passar por alguns endereços clássicos da cidade. E para quem gosta de fazer compras ou bater perna, visitar lojas só pelo visitar já é em si um programa interessante, em que a gente pode ver de tudo um pouco sem a obrigação de comprar – e deixar para gastar só quando bater a vontade.

E a idéia do post é essa: não é um post de compras. Ou pelo menos, não necessariamente.

E como em Nova York a “shopping experience” é bem mais plural, aproveite para ligar o zoom (o seu, e não o da câmera) para, quando estiver num endereço desses bem conhecidos, reparar em detalhes que você nem sonhava que tinha, e que passam desapercebidos em meio a tanta coisa gritando pela sua atenção.

Tipo quando você está na Quinta avenida ou na  Times Square

Lojas de rua são parte do passeio, para serem vistas e admiradas, mesmo que só pela vitrine. Porque em Nova York,  passarela de moda e tendências do mundo, a sensação ao andar de loja em loja é de entrar o tempo todo em um universo particular e envolvente.

Então, fizemos uma listinha (inha) particular de lojas visitadas em toda a cidade e que achamos que vale a pena conhecer.

M&Ms World

É lá mesmo, na Times Square, que fica a garbosa loja dos confeitos coloridinhos – que eu até encaixaria no quesito criança, mas desisti diante da visão dos adultos se acotovelando por miniaturas dos bonequinhos performáticos.  Você já percebe que entrou no mundo dos M&Ms pelo ar – a fragrância do ambiente tem cheiro de chocolate. Enormes dispensers com M&Ms coloridos estão dispostos para que você monte seu próprio kit; bonequinhos de pelúcia e música também estimulam todos os sentidos ao mesmo tempo aqui e agora para fazer seu lado desapegado se derreter a tanto apelo de compras.

Mas de tempos em tempos, é possível flagrar algumas performances, especialmente no segundo andar. Vendedores da loja – assim como quem não quer nada – aumentam o som e começam a fazer dancinhas animadas. Tudo tão despretensiosamente que você acha que se trata de um breve momento de empolgação laboral. Neca, é de propósito mesmo e tem até um quadro de horários (simbólico) para as performances.

Enquanto isso acontece, você fica ali, se divertindo, entrando no clima, ficando doidão com o perfume de chocolate no ar e, quando vê, já está levando alguma coisa para casa.

Mas o curioso foi achar lá uma área  “sustentável” (ou pelo menos alguns produtos) escondidinha no segundo andar da loja. Bolsas, pastas, carteiras e outros itens de moda feitos com embalagem de M&Ms. As carteiras e bolsas são no estilo “clutch”, com direito a correntinha dourada e/ou prateada. E bem feitas, viu? Resistentes e tudo.

Momento sinceridade pura: não amei não, e acho que também não usaria pelo estilo. Mas achei legal a proposta, como sempre acho de toda iniciativa de um produto ecológico. Mas fica um porém: achei meio cara em comparação às outras.  O preço, acredito, é por se tratar de um produto totalmente manual, mesmo que feito com matéria prima reutilizada. Ou seja, o planeta até agradece, mas o bolso fica de mal na hora do caixa…

M&Ms World Nova York: 1600 Broadway, aberto de 10 a meia noite todos os dias (veja o mapa aqui).

 NBA Store

Parada obrigatória para amantes do basquete – para começar, tem uma espécie de quadra dentro da loja. O universo de produtos do mundo do basquete é algo à parte. Por curiosidade, veja a área que expõe os produtos do Michael Jordan, em especial os que mostram o tamanho real dele (e veja quantos de você cabem ali dentro)! 🙂

Endereço: 590 5th Avenue. Mapa aqui.

Hollister

Marca queridinha dos jovens, ela mostra logo de cara o seu, digamos, “sex appeal” – geralmente na presença de dois modelos, homens e mulheres, incrivelmente sarados e de sunga/biquíni ou bermuda na porta, cumprimentando os clientes.

No inverno, inclusive. Estávamos em NY no frio congelante de janeiro, e o casal de modelos estava lá, firmes, fortes e semi-despidos, apenas com a ajuda de um aquecedor potente apontado para eles. De tempos em tempos, eles se revezam com outros modelos, para evitar uma gripe e variar a vista para alegria dos transeuntes.

A loja lembra uma noitada leve: música animada e alta, luz indireta, muita gente bonita circulando.  Toda a equipe é bonita e estilosa, e não se sabe até onde o papel dos atendentes é vender ou desfilar. Provavelmente ambos; funcionários da rede contam que, além das metas de vendas, são também estimulados a conversar com os clientes, naquela conversa mole quase no limite de um flerte. Que não necessariamente é sério (ou é), mas que faz parte do plano para conquistar o mundo com a vibe jovem, descolada e sensual da marca.

Endereço: 668 5th Avenue. Mapa aqui.

American Girl’s Place e Fao Schwartz

O primeiro é o mundo queridinho das meninas, com o ápice dos frufrus que se podem inventar para uma boneca. O segundo, apaixonante o suficiente para fazer qualquer adulto declarado voltar a ser criança em segundos. Tudo sobre estas lojas aqui.

Bonecas da American Girl’s Place: uma delas sua filha vai chamar de “minha”!

Louis Vuitton

A loja dispensa comentários. Por isso mesmo, não deixe de dar uma passada por lá, nem que seja para ver as vitrines temáticas da marca. Quando fomos, auge do inverno, a vitrine estava toda decorada com animais feitos com couro e acessórios das bolsas.

Demais!

Best Buy

Se você tem um talento musical não descoberto, ou só precisa de um palco para extravasar o seu talento, a Best Buy oferece uma área para “bandas desconhecidas”. A idéia é que você entre em contato com eles e verifique a possibilidade de agendar um dia e hora para uma apresentação – sendo que os instrumentos você leva, mas a aparelhagem de som é por conta da casa.

Ah, de graça.

O que você ganha: a oportunidade de começar a carreira internacional cantando nos palcos de NY, ser descoberto por um olheiro e ganhar fama e dinheiro. Ou não.

O que a Best Buy ganha: música ao vivo para entreter “os criente” sem precisar cobrar couvert artístico. Se a banda for boa, perfeito. Se for ruim… bem, é só por um tempinho.

Garrett Popcorn

Pipoca chique, até com o selo “Oprah” de qualidade. Uma rede de lojas espalhadas pela cidade (e pelos EUA, pelo Kuwait, Malásia…) onde nem precisa dizer que o cheirinho já é a melhor parte da propaganda. E se você se apaixonar e não puder viver sem pipoca, eles entregam em todos os lugares da terra de Obama.

Estourar o milho só é para os fracos.

Endereço: 242 West 34th Street. Mapa aqui.

 

Gourmet Popcorn - NY

Lululemon Athletica

Loja conhecida de artigos de ginástica, em especial yoga e corrida. Ponto positivo 1: as roupas são disponibilizadas em vários modelos e formatos que, além de extremamente confortáveis, vestem diferentes tipos de corpo – em outras palavras, quadrilzinho e quadrilzão, um ótimo adianto em nossas vidas e corpitchos brasileiros.

Mas a loja leva a yoga a sério, e clientes estão sempre convidados à agenda de programação da loja, com encontros de yoga, lounges, bicicletadas, run clubs… Uma programação quase toda semana, exposta no quadro da loja, aberta a quem quiser participar. Uma boa pedida mesmo para quem está de passagem pela cidade, mas curte estar dentro do clima e da comunidade do esporte.

Endereço: 75th & Broadway. Mapa aqui.

 _______________________________________

E sem mais, deixo a palavra com alguns blogueiros que entendem tudinho de New York, New York. Aqui, uma lista de links dos melhores conteúdos sobre o assunto, para favoritar tipo agora:

 

[alert style=”2″]

Se você gostou desse post, provavelmente vai gostar desses aqui também:

[/alert]

Quem leva: a Viator, que fez parceria conosco neste post, oferece pacotes bacanas para lá. Vale a consulta; volta e meia tem uma promoção.

 Este é um post patrocinado. Porem as dicas, conteúdo de fotos e opiniões são genuínas e obtidas durante a estadia da blogueira na cidade.

Comments

5 COMENTÁRIOS

  1. Olá, to planejando minha primeira viajem pros EUA, e gostaria de sua ajuada pra montar um roterio bacana, gostaria de conhecer NY e San Francisco , é possível as duas? alguma outra no caminho? qtos dias em cada? Obrigado.

  2. Estou planejando minha viagem para NY e adorei essas recomendações de lojas, principalmente a dos M&Ms, queria comprar vários de cores e sabores que só tem lá !! A Louis Vitton eu gostaria de conhecer só, parece muito bonita…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.