[show_AdSense float=”left” ad_client=”pub-9501066899733075″ ad_slot=”6562283172″ ad_width=”250″ ad_height=”250″ ]

Se tem uma coisa mais farta que água em Foz do Iguaçu, eu diria que é a comida. De todos os tipos, paladares e influências. O que é bom, considerando que Foz do Iguaçu reúne gastronomia gaúcha e argentina (ilustrada nas esmeradas peças de carne das churrascarias e nos fartos cafés coloniais), culinária árabe (deliciosa), e peixes (graças aos rios por ali). Opção é o que não falta, mas quando isso acontece é bom, porque vamos experimentando e criando um “ranking” pessoal e imaginário. Lista que é, claro, influenciada pelo seu paladar no dia, a habilidade do chef e até o bom humor do garçom.

Que seja.

Como bons viajantes que somos, na impossibilidade de dividir a comida de lá agora, divido as dicas e opiniões com vocês de onde comemos e gostamos. Mais ou menos. E por quê.

E, como a gente tá só trocando idéia, caso você esteja indo para lá de novo, me conta como foi. E o que achou desses lugares. Vou adorar saber, e a gente vai atualizando as informações.

Porque dica de comida, acredito eu, tem que ser assim, igual à comida em si. Fresquinha.

Senão estraga.

 

Restaurante Búfalo Branco

Churrascaria deliciosa de Foz do Iguaçu, possui excelentes cortes de carne e – coisa boa – está preparada para atender o turista em vários idiomas.

As carnes vinham em boa quantidade, a frequência dos cortes era razoável, o atendimento era bom. Cumpre bem o que promete.

O  que mais me impressionou no Restaurante Búfalo Branco, porém, considerando a oferta em Foz do Iguaçu, foi a oferta de saladas e comida vegetariana. Ok, hipocrisia, você diria, procurar salada em churrascaria. Concordo, em parte. Mas eu, que não sou muito amiga das leguminosas, adorei petiscar aqui e acolá num buffet que achei o mais variado (e delicioso) de comidas árabes.

Opções de comida árabe no restaurante Búfalo Branco. Delícia…

Para quem não pensa em se regalar nas carnes ou quer equilibrar a alimentação em prol da silhueta, eis uma boa sugestão.

Mesa de Saladas do Restaurante Búfalo Branco

Endereço: Rua Engenheiro Rebouças, 530 – Esq. c/ Tarobá

Restaurante Porto Canoas

Caso o turista opte por comprar o “Passaporte Iguassu Cataratas”, este já vem incluído com um almoço no Restaurante. Vale a pena, considerando que o mesmo fica ali do ladinho das quedas d’água e é de fato uma delícia comer enquanto se olha toda aquela água passar.

Mas saí de lá com a sensação de que olhei mais do que comi. O restaurante oferece um buffet variado de saladas (bastante coloridas, por sinal) e alguns cortes de carne e peixe que, honestamente, não fizeram muito a minha cabeça. Costela de porco e peixe cozido são opções constantes no cardápio. Nada mal, mas não repeti.

Buffet de Saladas do Restaurante Porto Canoas

Aqui, meu destaque vai para a mesa de sobremesas. Essa sim, farta de opções para todos os gostos e dietas: gelatinas magras e refrescantes disputam a atenção com os pudins de leite aerados e convidativos. Tortas e pavês de chocolate para todos os paladares. De certo modo, fiquei feliz que as carnes não fizeram a minha cabeça – ajudou a guardar espaço para cair nos doces.

Parte do Buffet de sobremesas do Restaurante Porto Canoas. Vai dizer que não deu vontade?

Mas o saldo foi bem positivo. Afinal, o Restaurante é o ponto de descanso, um coadjuvante no espetáculo das Cataratas, e desempenha bem o papel de brindar o descanso com uma boa comida e uma excelente paisagem para saciar os olhos. Os prazeres, no fim das contas, se complementam. E, honestamente, se o dia estiver ensolarado e as Cataratas com tudo, a comida do Restaurante Porto Canoas será apenas um detalhe, bem-vindo certamente, no seu tour.

Endereço: Rodovia BR 469 – KM 18 – Foz do Iguaçu – Paraná (do ladinho das Cataratas, do lado brasileiro).

Vinoteca Don Jorge e El Quincho del Tio Querido, em Puerto Iguazú – Argentina

Desculpem, caros amigos brazucas, mas desta vez a taça vai para os nossos hermanos. Seguramente os dois melhores lugares que visitei e comi durante a viagem do BlogTurFoz. Se, por um lado, eles não são os mais simpáticos no atendimento, ganham com folga no quesito sabor.

Fazer o passeio noturno em Puerto Iguazú é, talvez, uma das poucas vezes em que você vai precisar de passaporte para jantar. A cidade fica logo ali na divisa com Foz do Iguaçu, separada apenas por uma ponte e alguns minutos de espera na imigração de cada país. Pequenininha, hermosa, mas de respeito no que tange a comida.

A primeira parada (e dica) é a Vinoteca Don Jorge, espaço charmosíssimo que vendia rótulos de vinhos argentinos e chilenos a preços excelentes (alguns, metade do que costuma ser cobrado por aqui).

Particularmente, adoro os rótulos da Nieto Senetiner (a vinícola deles fica em Mendoza, e tive a oportunidade de conhecer. Vale a pena!) e os da Doña Paula. Ambos estavam com preços excelentes, melhores que no Brasil

*Em tempo: os preços ali eram todos em pesos. Claro que é possível pagar em dólares ou cartão de crédito, mas considerando as diversas taxas embutidas, a diferença que acaba sendo perdida no câmbio das moedas e o infeliz do IOF, vale a pensa se você levar alguns pesos argentinos com você na sua viagem para lá.

Além da adega de vinhos e de um simpático bar em anexo (onde são feitas degustações dos produtos) a loja oferece ainda outros produtos: azeites de diferentes tipos e procedências, molhos especiais, temperos, azeitonas, aspargos… Um verdadeiro festival de enlatados, potes e conservas especiais. para os amantes da gastronomia – ou apenas os curiosos, como eu, que adoram essas coisas diferentes mas não sabem sequer fazer um arroz com feijão aceitável – é um prato cheio.

Ah, vendem também os clássicos alfajores! Uma boa pedida para quem viaja e tem que comprar aquela listinha de lembrancinhas!

Azeites expostos na vinoteca. Não precisa nem abrir o pote para imaginar o sabor dessas delícias!

 

A Loumar Turismo, que nos levou para fazer o passeio em Puerto Iguazú, também inclui essa vinoteca no passeio “Noche en Iguazú”. Mas se quem prefere ir por conta própria, segue o endereço para dar uma passadinha por lá: República Argentina, 188 – Puerto Iguazú.

E, continuando o tour pela cidade, fomos ao restaurante El Quincho del Tio Querido. O cheiro delicioso de um churrasco sendo bem feito já nos recepciona logo de entrada, uma vez que as carnes são preparadas nas churrasqueiras localizadas na entrada. Ai ai…

 

 O restaurante conta com uma área interna bem aconchegante e um palco, com show ao vivo de cantores locais. Confesso que o show tem o perfil de produção feita sob medida para turistas, mas até que me agradou escutar um pouquinho de tango e sentir o idioma espanhol fluir ouvidos adentro.

PS: Eles tocaram até “Tropicana”, de Alceu Valença. Como não gostar?

Átila Ximenes, do Blog Vou Contigo, e Thiago Busarello, do Blog Vida de Turista, conversam com os outros blogueiros do BlogTurFoz. Nem precisa dizer que o papo é embalado por uma Quilmes geladíssima!

E aí, claro, a comida chega e o silêncio acontece, como uma reverência espontânea e coletiva para os pedaços de bife de chorizo argentino, espessos e suculentos, servidos numa chapa quase incandescente à nossa frente. Mérito puro da culinária argentina, que alcança a perfeição no preparo da carne e a serve somente com sal grosso e aquele “tchiii..” que precede o “Hummm…”.

Mas não salivem, caros leitores. Esse mesmo jantar faz parte do tour por Iguazú, promovido pela Loumar Tour para recuperar as energias perdidas dos turistas exauridos em compras.

Ah, e em tempo: esse jantar inclui ainda uma tortinha de chocolate deliciosa. Isto é, caso você ainda tenha espaço no seu estômago para provar!

Endereço: Bompland, 110 – Puerto Iguazú – Argentina. Clique aqui para ver o mapa.

Hotel Bella Itália

Sim, o hotel… Primeiro, porque ele merece as minhas maiores reverências, especialmente pela manhã. Devo confessar que sou fã de cafés-da-manhã fartos, não só porque sempre acordo com fome, quando é um momento em que adoro sair experimentando as coisas. E como meu trabalho me exige por vezes viajar muito e me hospedar em diversos hotéis para eventos, acabo naturalmente fazendo uma certa avaliação do que eles servem. E, consequentemente, a brincadeira vira uma espécie de ranking. E devo dizer que o Hotel Bella Itália conseguiu uma boa colocação.

Quem gosta de saladas de frutas, tem. Cereais, tem. Bolos, quitutes e até frituras – opa, tem um monte. Mas o que ele me conquistou mesmo foi num waffle com calda de chocolate – logo eu, chocólatra que sou.

Infelizmente não deu para tirar foto disso. Eu acabo comendo antes…

Um “Bom dia” cheio de delícias, em Foz do Iguaçu. Tem como não acordar feliz sabendo que isso é o que te espera? Foto: Hotel Bella Itália

 E a noite tem mais. Fomos conhecer a Noite Italiana do Hotel Bella Itália, realizado em todas as quartas e sábados. Música ao vivo, vinhos e espumante da adega do hotel e uma farta mesa de queijos fazem o “aquecimento” para os pratos principais. Que é um rodízio de massas – muito bem vindo, aliás, quando se está a dois, num clima mais friozinho.

Confesso: adorei a mesa de queijos, os pães e o vinho. O ideal, acho, para embalar uma boa conversa. Talvez por isso, a Noite Italiana fechou o último jantar do BlogTurFoz. Com chave de ouro.

Fechou o jantar, mas abriu a noite. Dali fomos, alimentados e formosos, conhecer a noite de Foz do Iguaçu.

Blogueiros reunidos na última noite do BlogTurFoz

Bom, mas aí já é outro post…

 

Gostou? Faça aqui sua pesquisa e reserve diretamente o seu hotel em Foz do Iguaçu:

[booking Target=”Foz do Iguaçu”]

==============================================================

Esta jornalista e blogueira foi a Foz do Iguaçu a convite da Agência Loumar Turismo e Hotel Bella Italia (Patrocínio) e Gol Linhas Aéreas Inteligentes (Transportadora Aérea)

[alert style=”2″]

Se você gostou deste post, veja mais de nossas dicas sobre Foz do Iguaçu aqui:

 

Dicas do que fazer à noite em Foz do Iguaçu

Usina Binacional de Itaipu: Quando tamanho é documento sim!

City Tour em Foz do Iguaçu: uma cidade de encontros

Cataratas de Foz do Iguaçu: dicas para uma experiência em cinco sentidos

Parque das Aves em Foz do Iguaçu: quando pássaros voando valem mais do que na mão

Dicas de Compras no Paraguai: Como ir, como voltar e o que vale a pena em Ciudad del Este

[/alert]

 

Participaram do BlogTur em Foz do Iguaçu

Os Blogueiros: Maurício Oliveira (Trilhas e Aventuras), Jana Calaça (Jeguiando), Átila Ximenes (Vou Contigo), Carol Wieser (Travel Forever), Carol May (Dicas e Roteiros de Viagens), Ana Catarina (Turista Profissional), Julie Fank (De Mochila), Clarissa Donda (Dondeando por aí), João Aguiar (Viajando no Mundo), Flávia Vieira (Viajar é Tudo de Bom), Vinícius Raupp (Inquietos), Pedro Serra (Sem Destino),Thiago Busarello (Vida de Turista) e Deise de Oliveira (Viagem pelo Mundo).

Comments

6 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns!!! adorei o post e acredito que as dicas serão mto úteis, para minha ida à Foz em março/2014.
    Por favor, quero saber se a noite italiana do Hotel Bella Itália, é aberta ao público ou somente para hóspedes?

    • Assim, frito não está, mas se virar com transporte público em Foz não vai ajudar muito, especialmente se você tiver um roteiro apertado!
      Mas olha, nós fomos a pé (o que eu digo é que não alugamos carro nem nada) mas todo o passeio era feito com a agência, a Loumar Turismo, que é a mais forte de lá. O motivo porque eu tô dizendo isso é que eles possuem pacotes por dia, com vans que pegam e levam do hotel até a atração e volta, e isso em todos os hotéis da cidade. Então, como tem muita gente que faz o passeio, o transporte é incluído no passeio, e não fica caro porque é rateado entre as pessoas que fazem também. Então, acaba compensando…
      Tô dizendo isso porque já peguei duas vezes o serviço de vans deles sem necessariamente estar no passeio, e o valor que eu paguei pelo serviço foi melhor do que se eu tivesse pago táxi.
      Sei lá, acho que valeu a pena. Espero ter te ajudado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.