Uma boa notícia para quem vai viajar para Londres: assim como no Brasil, os ingleses reajustaram a tarifa de ônibus, metrô e trens para a cidade de Londres – só que no caso deles, em alguns casos vai ficar mais barato andar de metrô agora pela capital britânica.

Os novos valores valem para quem usa o sistema de “capping”, ou “pay as you go”, que, traduzindo, é um sistema em que você possui um cartão eletrônico de transporte (que, em Londres, é chamado de Oyster Card) e vai colocando créditos em libras nele à medida em que vai usando os sistemas de metrô, ônibus e trem na cidade. Assim, quando o crédito acaba, basta colocar um valor a mais no cartão – vale lembrar que é diferente dos passes, em que você paga por um valor fixo e pode fazer inúmeras jornadas no transporte público naqueles dias em que o passe estiver válido.

Oyster Card

Só que a grande vantagem agora é que, com o Oyster, a partir do momento em que você gastasse um determinado valor por dia (que em 2014 era de £8.40), a partir de então os transportes naquele dia não serão mais cobrados. E em 2015, esse valor baixou (pelo menos, para a maioria das zonas visitadas pelos turistas). 😀

Outra diferença é que, antigamente, havia tarifas diferentes para os horários de pico (era as tarifas “peak” e “off-peak”) e a partir de agora isso não vai mais existir. Bem, isso não podia fazer muita diferença para os turistas, que estariam percorrendo pela cidade por todo o dia mesmo, mas fazia muita diferença para quem trabalha e estuda por lá.

Veja um gráfico de como estão as tarifas agora (os valores começaram a valer a partir de 2 de janeiro de 2015):

gráfico passagens Londres

Repare que, na grande maioria dos casos, rola uma diferença para menos nos valores gastos por trechos, comparando 2014 para 2015. Só mesmo quem vai para zonas mais afastadas (4, 5 e 6, esta última onde fica o aeroporto de Heathrow) é que paga uma diferença maior na passagem). Mas fora isso, é um ganho! 🙂

 Vale lembrar que também há um “teto” diário apenas para quem usa só ônibus, e que custa £4.40 (uma boa para quem quer economizar e priorizar o transporte apenas de ônibus, mas vale lembrar que às vezes ele demora mais, exatamente por pegar trânsito, sinais, etc. E, especialmente nas horas de pico, o trânsito no centro de Londres engarrafa bastante. 😯

Com isso, quem está na dúvida sobre a compra do Travelcard (o tal passe que custa um valor fixo por 1 e 7 dias, com inúmeras viagens) e o Oyster Card, pode começar a considerar essa segunda opção, especialmente se você for ficar pelas zonas 1 e 2 (onde estão a maioria das atrações turísticas) por até 4 dias.

E para te ajudar a fazer as contas, aqui eu fiz um comparativo com as tarifas do Travelcard e do Oyster, com os preços por zona (de 1 a 6) e para a quantidade de dias (1 a 7) em que você for ficar na cidade. O comparativo considera já essas novas tarifas de metrô e trem de 2015, então basta ver quantos dias e em qual zona você vai ficar e ver o passe que vale mais a pena! 🙂

 comparativo tarifas oyster e travelcard

 Vale avisar que o comparativo não considera o valor de £5 pelo cartão do Oyster, mas lembro que dá para ter o valor de volta ao retornar o cartão! 🙂

Você pode ver todas as informações nos sites oficiais, de onde eu tirei os valores para montar este comparativo: aqui neste site estão explicadas a s tarifas 2015 do Oyster e aqui tem as tarifas do Travelpass.

Bom, é isso! Espero que ajude no seu planejamento para a próxima viagem! 🙂

Veja também:

Vale a pena assistir a troca da guarda real do Palácio de Buckingham?

Do baratinho ao classudão: dicas de onde comer (bem) em Londres

Onde se hospedar em Londres: hotéis para todos os bolsos (e dicas compiladas dos arredores)

Comments

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.