Abril é um mês particularmente querido para todo mundo, muito por causa dos feriados de Páscoa e Tiradentes – e em 2015 ele vai ser particularmente generoso, já que o feriado de Tiradentes vai cair numa terça e o de São Jorge numa quinta, criando uma semana altamente enforcável para o pessoal que não trabalha nestes feriados, como o Rio de Janeiro.

Junto com isso, é mês de outono, em que as temperaturas estão mais amenas, que a Europa já entrou na primavera e está menos fria e mais florida, e que quase todos os lugares são baixa temporada. Pois é: abril é um mês bem bom para viajar!

E aqui seguimos nossa série de “a boa de cada mês”! 🙂

Tiradentes

Aliás, faço uma correção aqui: acho que todas as cidades do cantinho de Minas, como Ouro Preto, Mariana e Diamantina, ficam mega especiais nessa época. Em março a gente já dava a dica de seguir a Estrada Real, que começa no Rio de Janeiro e termina em Minas – e essa dica em abril continua. Mas para quem tem planos de visitar especificamente as cidades históricas mesmo, abril é melhor ainda: especialmente em Tiradentes, que em geral tem algumas atividades especialmente no feriado do dia 21.

tiradentes 2

Fora que, em abril, o clima é delicioso: dias ensolarados com aquele friozinho à noite – ideal para percorrer as lojinhas de artesanato de dia e comer (muito) bem à noite.

Posso aproveitar o momento e dar uma dica rápida fora do assunto viagem para quem mora no Rio e São Paulo? se você está montando sua casa e ama móveis feitos com madeira de demolição, considere SERIAMENTE uma viagem de carro à Tiradentes e Bichinho, vila pequenininha e fofa logo ali do lado. Tiradentes é cheeeeeeeeia de lojas bem bacanas de móveis de demolição com bom acabamento, elegantes e com ótimo preço – a maioria ainda aceita encomendas e entrega no Rio e em São Paulo.

madeira de demolição

Fui algumas vezes com meus pais e eles compraram camas de casal (lindíssima), quadros, um rack de televisão bem bonito e uma mesa de centro – e na pesquisa de preço que eu ajudei a fazer com eles, os preços de Tiradentes eram muito inferiores a Teresópolis ou Itaipava, por exemplo (Rio de Janeiro e interior de São Paulo nem conta, de tão caro que estava na época).

Ok, fecha parênteses! Mas viu como Tiradentes é uma boa? 🙂

[box]

Para te ajudar na sua viagem:

Pesquise aqui opções de hospedagem em Tiradentes.

[/box]

Chapada dos Guimarães: menos chuvas, menos calor

 Eu sou apaixonada por Cuiabá, mas é só eu dizer isso que quem estiver me escutando torce o nariz. “Ah, é muito quente!”, eles dizem. Verdade – mas olha, o bom de Cuiabá é que, a menos de uma hora de carro do centro da cidade, tem um dos cantos mais bonitos do Brasil: a Chapada dos Guimarães.

E que é uma lufada de frescor e beleza para o calor de Cuiabá.

Cachoeira Véw de NOiva2

 A Chapada dos Guimarães tem dois atrativos que valem a pena: um é a própria natureza, cheia de rios, vegetação, cachoeiras e formações rochosas lindas de se ver. A outra é a vibe esotérica que tem por lá. Como a Chapada fica perto do centro geodésico da América do Sul (que fica em Cuiabá), dizem que rola uma energia positiva muito bacana por ali.

Eu, particularmente, concordo em relação à energia positiva. Especialmente depois de mergulhar nos rios de lá. 🙂

corredeiras chapada

Então, fica a dica: visite a Chapada dos Guimarães sim – ela fica linda por todo o ano (só no inverno que rola muita neblina), e em abril você pega o início da temporada de seca na região. Então, a vegetação ainda está toda verdinha e os rios, super transparentes!

Rio Paciência 2

Minha recomendação (de coração): suba a Chapada e faça um passeio de duck: um caiaque inflável e remos, que descem as corredeiras da Chapada dos Guimarães! Eu fiz, e amei: o caiaque permite com que você chegue a certos trechos do rio que são lindíssimos, e é pura conexão com a natureza: só você, o duck, a água e o verde!

cachoeira chapada

E pense numa água estupidamente transparente… 🙂

Eu conto tudo desse passeio – com direito a vídeo, inclusive – neste post aqui.  Confere só!

[box]

Veja também:

Duck: aventura e ecoturismo na Chapada dos Guimarães

Para ajudar na sua viagem: Veja aqui opções de hospedagem na Chapada dos Guimarães

[/box]

Holanda: é a temporada de tulipas e de Van Gogh

Eu nunca fui à Holanda (ainda) e puramente por falta de oportunidade, mas já planejei como consertar esse erro este ano – e exatamente em abril.  Bem, cidades como Amsterdam valem a pena o ano todo, mas abril de 2015 tem dois motivos especiais para você dar as caras pela Holanda: é tempo de tulipas e é também o ano em que a Holanda comemora os 125 da morte de Van Gogh.

E o que vai ter de bom? Para começar, a abertura do Keukenhof, considerado um dos jardins mais bonitos do mundo – ele abrirá em março deste ano e fecha em maio. Abril, então, é o mês mais provável de ver as tulipas no auge das suas “candy-colors”.

Crédito da Foto: Flickr de Leszek Kozlowski (Licença Creative Commons)
Crédito da Foto: Flickr de Leszek Kozlowski (Licença Creative Commons)

Ah, e como todo mundo na Holanda estará celebrando o aniversário da morte de Van Gogh, está previsto uma montagem especial feita com tulipas ilustrando um dos autorretratos do pintor no Keukenhof.

Quem já esteve por lá e dá todas as dicas de como ir, voltar, comprar o ingresso e coisa e tal é o Daniel Duclos, do excelente Ducs Amsterdam, nesse post aqui. Eu super recomendo a leitura – aliás, não só para visitar o campo de tulipas, mas para quem vai para Amsterdam em qualquer época do ano.

E tem mais Van Gogh: vários museus na França e na Holanda estarão com exposições especiais mostrando cada período de sua arte. Exposições estão programadas no Kröller-Müller Museum e nas cidades de Nuenen e Zundert, onde o pintor nasceu e viveu com sua família. Lá em Nuenen, inclusive, é onde está instalada uma ciclovia que brilha no escuro, inspirada no quadro “Noite Estrelada” de Vincent.

[box]

Para ajudar na sua viagem: Veja aqui opções de hospedagem em Amsterdam, Nuenen e Zundert.

[/box]

Peru, Bolívia, Norte do Chile: é dada a largada!

A gente já apontava em março que a temporada de chuvas no Peru começava a cair, né? Então abril é a hora certa para quem tem planos de fazer uma viagem por estes três países. O tempo está mais firme, as chuvas melhoraram e a paisagem está verdinha – quem vai ao Salar de Uyuni pode ainda dar sorte de ver camadas de água na superfície e a paisagem toda espelhada.

Casal de flamingos bolívia

Para ajudar quem tem um sonho antigo de fazer uma viagem por esses países, eu montei há pouco tempo um roteiro completo de um mochilão de 21 dias pela América do Sul. Eu fiz a tal viagem do roteiro em março, mas exatamente por conta do tempo, eu acho que ela cairia melhor em abril.

Mulheres peruanas tecelãs

Começa agora em abril também a melhor época para ir a Machu PicchuCusco, e vai até junho, com o solstício de sol, no dia 21. Eu fui em maio (e super recomendo: tempo lindo, sol lindo, quase nada de chuva). Mas se você for em abril – Lima super vale a pena, é sempre seca e sempre cheia de comida boa – só faço uma recomendação: fique de olho na Páscoa. Há várias procissões, festas e missas – na primeira vez que eu fui a Cusco, era Páscoa e a cidade estava lotada – então ao mesmo tempo que as procissões são bonitas de se ver, todo o resto fica mais difícil: andar pela cidade, arrumar um hotel, um bom restaurante, chegar de um lado a outro…

[box]

Veja também:

21 dias de Mochilão pela América do Sul: O roteiro definitivo

21 dias de Mochilão pela América do Sul: os deslocamentos

8 razões para viajar para o Peru agora (e voltar amando)

10 curiosidades sobre Machu Picchu para você amar a cidade antes de chegar lá.

Quantos dias ficar em Cusco (e um roteiro bonitinho para cada um deles)

Como ir a Machu Picchu: 3 opções detalhadas partindo de Cusco

Onde se hospedar em Águas Calientes: sugestões para todos os bolsos

[/box]

Primavera em Paris

Paris sempre é uma boa idéia, é verdade. Mas em abril a cidade fica ainda mais bonita, cheia de flores, de perfumes, de bom humor – o sol aparece tímido, mas aparece, e é bem aquela Paris que a gente vê nos nossos sonhos.

Crédito da Foto: Flickr de Dimitry B. (Licença Creative Commons)
Crédito da Foto: Flickr de Dimitry B. (Licença Creative Commons)

Eu fui em fevereiro, auge do inverno, um frio do cão e com a cidade mega cinza. Resultado: sou a única pessoa que eu conheço a sair de Paris cheia de antipatia pela cidade. Não repita o mesmo erro que eu.

[box]

Para ajudar na sua viagem: Veja aqui opções de hospedagem em Paris.

[/box]

Outras boas pedidas:

  • É baixa temporada no Caribe mexicano, bem como os outros países da área. E o tempo ainda está bom, sem a temporada de furacões.
  • Bonito começou a abrir sua temporada, mas algumas atrações como a Lagoa Misteriosa vão começar só em maio.
Cachoeira Boca da Onça, em Bonito.
Cachoeira Boca da Onça, em Bonito.
  • Abril é um mês bom para subir até a Escócia. Para os amantes do whiskey, é a melhor época para fazer a Rota do Whisky escocês (o autêntico mesmo!), visitando cada uma das destilarias.
  • Em abril também começam a rolar os festivais de música pela Europa toda, que são fantásticos, coisa de complicar a vida na hora de organizar as datas.  Tem o Festival da Primavera em Budapeste (10 a 26 de abril), La Feria de Abril, festival animadíssimo em Sevilha, na Espanha (21 a 26) e o Cheltenham Jazz Festival, na Inglaterra. E isso é só o começo: em maio e junho os festivais vão dominar toda a Europa!

Páscoa: para abrir o olho

A temporada de Páscoa é um ponto polêmico na minha opinião: é que, como há muitas celebrações da data nso países católicos de todo o mundo, estar numa cidade no meio dessa época pode ser uma oportunidade incrível de ver ao vivo e a cores uma enorme festa religiosa – ou pode ser um abacaxi de perrengues na hora de se deslocar, andar, comer, se hospedar, dado o volume de gente que lota essas procissões.

Por exemplo: em Roma, na Sexta da Paixão o Papa (o Francisco e todos os outros antes dele) vão para o Coliseu rezar uma missa – e aí você imagine todo o aparato de segurança mobilizando e parando a cidade toda para o Papa se deslocar, rezar e voltar (afinal, considerando que o Vaticano é um país, tal percurso é, na prática, uma viagem internacional). Foi, à propósito, mais de um italiano residente em Roma que me deu a dica: a menos que você esteja muito na pilha de assistir a missa e ter uma dificuldade enorme de andar pela cidade, não vá à Roma na Páscoa.

Coliseu 3

Só que, por outro lado, eu li alguns relatos de gente, aqui do Brasil, que conseguiu assistir a missa numa boa, e ainda foi na praça de São Pedro ver o Papa acenar da janelinha – tudo isso na boa, sem estresse e complicação, e voltou com uma história linda para contar. E aí? 😕

E o mesmo acontece na Espanha: há várias procissões e celebrações da Páscoa espalhadas pelo país (e são bem bonitas de se registrar). Só que, ao mesmo tempo em que li que teve gente que amou e tirou belas fotos, lembro nitidamente do relato de um casal de amigos que ficou horas para andar um trecho de alguns metros, presenciou ruas e acessos fechados, não conseguiam voltar para o hotel e viveram um terrível empurra-empurra para chegar de um ponto ao outro. Trash, né? 🙁

Ou seja, acho que vale encarar a Páscoa de cidades assim como um grande evento (assim como o carnaval, por exemplo) com suas delícias (procissões, rituais, coloridos das pessoas, músicas) e estresses (muita gente, ruas fechadas, hotéis e restaurantes lotados, lojas e museus fechadas, etc). E aí, vai de qual é o seu perfil: se você é católico ou profundamente religioso e essas celebrações são cheias de significado para você, pode ser que os estresses não sejam tão estresses assim. Se não for o seu caso, dá uma olhada no que abre, fecha e na antecedência das suas reservas antes de fechar suas férias para não se estressar!

 

Onde não é tão legal assim nesse mês

Jericoacoara está no auge da chuva, assim como o resto do Nordeste. Lembro de ter ido a Recife nesta época num passado não tão distante e ter pego uma chuva padrão temporais de verão do Rio de Janeiro – com dinheiro a enchentes e vários bairros interditados pela Defesa Civil. Tudo bem que você só vai querer praia e não vai andar muito afastado da orla, mas… bem, sei lá, se eu fosse você eu deixaria o Nordeste para depois (tipo junho, quando é inverno, mas já rola a folia de São João, que na minha opinião é ainda mais gostosa que a do Carnaval!) 😉

PS: a única exceção a esse comentário que eu fiz seria para o pessoal interessado em assistir a Paixão de Cristo em Nova Jerusalém – e mesmo assim, eu teria ido no final de Março, nos primeiros dias de apresentação, e não no fim de semana da Páscoa, em que tudo lota ABSURDAMENTE. Eu fiz isso há uns vários anos atrás e, já era difícil, naquela época, acompanhar o espetáculo em meio à multidão. E em abril, seguindo a regra de que tudo lota nos feriados, imagino que vai estar bem cheio por lá na Páscoa mesmo.

Comments

6 COMENTÁRIOS

  1. Você parece que leu meus pensamentos. Estou para tirar férias em abril, ou talvez maio, e as cidades históricas de Minas estão nos meus planos. Adorei.

    • Claro que pode! Fala “Francisco, guapíssimo”, que ele, como todo bom argentino, entende! 🙂
      Ah, e depois me conta como foi? 🙂 Plís?

      PS: acho, muito, que vocês tinham que fazer um desvio aqui para Londres…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.