Eu já contei aqui neste post como foi a minha visita ao Cheshire Oaks Designer Outlet, que é o maior do Reino Unido e, por isso mesmo, tem atraído bastante brasileiros que vem para cá para as terras da Rainha. A visita vale a pena, mesmo com a distância – 2 horas horas de Londres de trem.

Mas para falar a verdade verdadeira, a visita ao Cheshire apareceu como um extra; por na verdade, eu queria mesmo era visitar o Swindon Designer Outlet, que uma das opções mais perto de Londres (exatos 56 minutos de trem).

outlet_swindon12

O outlet

Como faz parte do mesmo grupo da McArthurglen, tem a mesma proposta que o Cheshire Oaks: reunir várias marcadas de designers e estilistas famosos e de luxo com descontos de até 60% – e, assim como o Cheshire Oaks, também reunir neste perfil um apanhado de lojas como Nike, MS, Gap e French Connection, entre outras.

E, particularmente, achei esse shopping bem gostosinho – confesso, curti mais a ida aqui. E explico o porquê:

 outlet_swindon2

O outlet é todo coberto:

Isso faz uma diferença enorme por causa do tempo na Inglaterra – que, sabemos, não é dos mais ensolarados. No dia que eu fui estava com tempo claro e um sol discreto, mas ventava forte, de doer (aliás, a região ali em Swindon tem um vento gelado de doer). Por ser coberto, protegido e com um aquecimento razoável, você não depende da previsão do tempo para fazer compras. Um plus, ainda: várias partes do teto são envidraçadas, o que é uma delícia: a gente fica em ambiente protegido sem deixar de curtir a luz do dia.

outlet_swindon3

É histórico – e estiloso:

Basta entrar no outlet de Swindon e a primeira coisa que a gente vê é uma locomotiva enorme – e paredes charmosas de tijolinho. Acontece que a construção onde está o outlet vem lá de 1874, quando era um dos principais prédios da antiga Great Railway Works, uma das mais famosas indústrias ferroviárias do mundo, ao redor da cidade Swindon. A propriedade pertencia a um dos maiores empreendedores ferroviários da história da Inglaterra (e quiçá, do mundo), e ali era um dos principais centros de engenharia da companhia (e o mais tecnológico do mundo, na época). Então, é só andar pelo outlet e, se você conseguir desviar os olhos das vitrines, vai ver várias placas explicando o patrimônio histórico do local.

Se você gosta dessa coisa histórica toda e tal, é um ponto a mais. Se você gosta de trens, também – a gente vê referências a trenzinhos em todo o lugar: desde alguns maquinários e ferramentas que hoje fazem parte da decoração…

outlet_swindon1

…até trenzinhos elétricos mesmo, fofíssimos, que levam as crianças pelo outlet. Aliás, o encanto que o outlet exerce para as crianças é um episódio a parte – conto mais abaixo!

outlet_swindon4

E se você não liga muito para trens e só curte o shopping, vai gostar de lá também: toda a construção do local é feita de tijolinhos – amplo, charmoso, super agradável.

É mais perto e fácil de chegar: 

Menos de uma hora – a exatos 56 minutos de trem – o que faz valer super a pena um bate-e-volta de Londres até lá. Os trens para Swindon saem da estação de Paddington (facilmente acessível por várias linhas) e, chegando lá, o outlet em si é muito perto da estação de trem (ao contrário de Cheshire, que ainda pede uns 15 minutos de táxi ou ônibus): são apenas 13 minutos de caminhada.

mapa swindon

Para quem não quiser andar – ou tá cheio de sacola – a corrida de táxi custa exatas 5 libras. Molezinha.

Para quem tem filhos, é totalmente kids-friendly: 

Isso foi uma coisa que eu percebi de cara – e de uma forma muito mais explícita do que os outros outlets que eu já fui. Tinha muita criança aqui.

outlet_swindon14

Em todo o lugar. Mesmo. E claro que eu já as vi em outros outlets mundo afora, mas sempre era claro que o programa era para os pais. Aqui, o programa era delas – e o motivo era esse aqui: um parquinho todo bacana só para elas – e de graça!

outlet_swindon6

Mesmo do ponto de vista de quem não tem filhos, eu já achei uma enorme sacada: o nome do parquinho é Wall Holla, que, me disseram, é o primeiro do Reino Unido: um enorme túnel construído na parede, com diversas entradas e saídas para os pequenos se divertirem à vontade. A área é aberta e arejada, mas protegida da chuva e do vento: o parquinho é uma gracinha e cheio de brinquedos espalhados ao redor. Não é supervisionado (os pais tem que estar junto) mas para facilitar a vida tem vários bancos confortáveis e um Starbucks bem em frente! 🙂

outlet_swindon17

Fora isso ainda tem o tal do trenzinho elétrico que eu falei ali em cima e umas exposições bacanas que volta e meia ficam decorando o shopping – a que estava rolando quando eu estava lá era de enormes acessórios de moda todo montados em Lego, bem legal!

outlet_swindon5

outlet_swindon10

Em tempo: a área de alimentação é bem farta de opções para a família toda: dos clássicos Pizza Express e Giraffes, que a criançada gostava, até Costa Caffee e Starbucks para repor as doses de cafeína.

outlet_swindon

 Particularmente, gostei mais das promoções aqui:

Ok, isso não é uma regra – em outlet se conta muito com a sorte e em como estão as coleções e as promoções, o que muda sempre. O outlet de Swindon é menor que o seu irmão de Cheshire Oaks e tem menos lojas também – quem procura marcas de luxo como Burberry, Michael Kors, Tag Heuer e L’Occitane não vai encontrar ali – mas das lojas que tinham, eu achei as ofertas muito mais interessantes (leia-se baratas) e mais variedades bacanas também.

Isso se refletiu nas minhas compras: voltei com mais sacolas daqui! 🙂 

“Mas, Clarissa, mais barato tipo o quê?” Então, explico aqui embaixo…

Lojas e Preços

Lado ruim:  não tem muitas marcas que o pessoal costuma procurar, como Burberry, Guess, Michael Kors, Adidas, Accessorize (a Monsoon abriu agora)…

Lado bom: Tem Lacoste, Tommy Hilfiger, Hugo Boss, Jaeger, Nike, Lindt, Le Creuset, Polo Ralph Lauren, Timberland, Levis, entre outras… Só que, mais importante que isso, é que, na minha opinião, as ofertas ali estavam bem melhores em todas essas lojas, tanto em variedade e modelos disponíveis quanto em tipo de promoção.

Dica: Quem for para o outlet de Swindon deve passar no balcão de informação deles – que fica à esquerda logo na entrada principal do outlet – e pedir seu cupom de 10% de desconto, que pode ser usado em uma relação de lojas que eles disponibilizam.

Um lembrete: é neste mesmo balcão que você pode alugar os carrinhos para levar a criançada…

outlet_swindon11

E como era as promoções? Vamos lá! 🙂

Roupas em geral:

outlet_swindon16

  • Polo Ralph Lauren: Comparativamente, a loja é bem menor do que a loja de Cheshire Oaks, em termos de tamanho – mas as ofertas estavam móóóóóóito melhores!!! Um blazer feminino (tinha nas cores bege e azul marinho), acinturado e chiquerésimo, custava 69 libras (caimento lindo – chorei amargamente porque deixei para voltar dali a alguns minutos e levaram o último do meu tamanho). Blazers masculinos pretos – LEEENDOS! – a £59 também (ok, a maioria da modelagem era XXXL, mas tinha pelo menos um dos tamanhos M, L e XL também). Vestidos (modelagens bacanas, não só o estilo polo) estavam na faixa de £40, camisas pólo femininas a partir de £29 e blusas de manga comprida de malha, com cortes e modelagens interessantes (detalhes de botões, zíper e etc) a partir de £26. Quase todos os modelos tinham bastante oferta de tamanhos, e não parecia aquela loja que a gente tem que sair “pescando” o que tinha de interessante. Muito boa.

outlet_swindon15

  • Gap: Ótima! Além do estoque estar bem mais interessante (tinha muitas peças que eu tinha visto na semana anterior nas lojas normais) e a preços mais em conta, toda a loja outlet estava com uma promoção bárbara: todas as peças de adulto a 50% de desconto sobre o preço (já baixo) da etiqueta. Peças infantis tinham desconto de 40%. Vi camisas de linho a £24, calças jeans de todas as modelagens em torno de £39 (algumas ainda mais baixas), vestidos longos de algodão, bem fresquinhos, por £20 – e a tudo isso ainda tinha o desconto de 50%!!! Adorei.
  • French Connection: Na minha opinião, uma das que tinha os melhores achados: vestidos interessantes para a o dia a dia (que pode ser para trabalho, inclusive) estavam todos na faixa de £25 a £40 – vários modelos bacanésimos, só vi uns 3 que eu não levaria. Blusas de malha de manga comprida lindas (ótimas para pôr em cima de uma camisa social) por £29 – havia ainda uma promoção que dava duas camisas dessas, de cores específicas (verde turquesa, azul, preto e laranja) por £30. E outro achado que eu descobri por acaso: enquanto eu fuçava os vestidos tentadores, achei uma arara de sobretudos de lã sociais, bacanudos, de botão e estampas sóbrias, por 30 LIBRAS! Gente, isso salva a vida de uma pessoa que vem para cá no inverno e precisa comprar de um casacão para se proteger!
  • Superdry: Jaquetas de couro femininas estilosas, imitando o estilo motociclista, a £100 libras. Jaquetas de brim estilosas por £40, camisetas a £10, £12, £15, casacos masculinos estilosos (e quentinhos) a £60, vestidos e saias a £15 e £20.
  • Jigsaw: uma marca tipicamente inglesa, com roupas interessantes para o dia a dia, trabalho e tal. Para fins de comparação de preços, eu vi calças jeans por 29 libras (preço original é £75), casacos a £79 (preço original de £149), botas por £59 (original era £189).
  • MS Outlet Store: eu confesso que eu gosto mais dela na versão tradicional, que sempre tem peças mais interessantes e a preços acessíveis – acho que a versão outlet da loja possui preços mais baratos, de fato, mas as peças são mais “sem-gracinha”, sei lá. Acho que o custo benefício era melhor na loja normal, comprando uma peça por um preço “normal” mas que é mais interessante… Enfim, isso tudo era para dizer que, mesmo assim, a coleção da MS outlet de Swindon estava melhorzinha do que a de Cheshire. Gostei, particularmente, das roupas de ginástica e calças molinhas e fresquinhas para usar em casa: tinha modelos bacaninhas por 11, 15 libras. 🙂

Roupas para Crianças: 

Não tem muita coisa para bebês, mesmo – se a proposta for fazer enxoval, escolha outro lugar – mas há boas ofertas de roupas e calçados infantis na Gap Kids (tudo já muito barato, e ainda tinha uma promoção que dava 40% de desconto sobre todas as peças infantis), Lacoste, Nike e Polo Ralph Lauren. Crocs e Ecco tinham sapatos fofos, e uma loja de artigos esportivos, a Mountain Warehouse, tinha bons fleeces e casacos corta-vento para os pequenos.

Particularmente gostei de uma loja que estava provisoriamente lá, e se chamava Treats Petites: não sei se ela vai continuar (eu torço que sim) mas era uma fofura: tinha vestidinhos, casaquinhos e camisas para meninos e meninas com estampas divertidas de dinossauros, coelhos, cachorrinhos, fugindo bastante daquela coisa “azul/menino” e “rosa/menina”. E a preços como £10, £12.

Roupas de Festa:

  • Phase Eight: O forte daqui era roupas de festa, como para madrinhas, por exemplo, mas tinha vestidos de noiva também. Tinha modelos a partir de 250 libras.  Se quiser ver alguns dos modelos deles (que não necessariamente estarão na loja outlet, mas dá para ter uma ideia) confira a “wedding boutique” deles aqui! Tinha também acessórios para noivas, como brincos, colares, bolsas, sapatos e sandálias…
  • Ghost: Já vestidos longos de festa em geral eu gostei mais dos modelos daqui (mais fluidos, curvilíneos, com cortes bem elegantes).

Coisas para a casa e acessórios:

  • John Lewis Home: Ok, para quem está apenas viajando não adianta muito,já que essa loja reunia vários móveis para a casa, mas para quem está morando pela Inglaterra era uma boa – tinha altas ofertas de conjuntos de mesas e cadeiras, camas, televisões e eletrodomésticos tipo máquina de lavar e tal (e entregavam em todo o UK).  Eletrônicos: tinha uma seção ali de câmeras fotográficas semi profissionais (Nikon e Samsung), lentes (também para câmeras semi-profissionais: tinha lentes da Nikon e Sigma), filmadoras e até smartwatches (um Moto 360 custava ali 160 libras).
  • ProCook: Loja com vários artigos charmosíssimos de cozinha. Vale a pena.
  • Le Creuset: algumas promoções tipo “na compra de 2 itens de uma determinada faixa de preço, leve outro de presente”.
  • Paperchase: uma papelaria linda de morrer cheia daqueles cartões e cadernos que você quer levar de tudo. O que eu amei MUUUUITO ali foi um papel de presente com o desenho de um mapa mundi, fofo (não nego minha veia viajante, né?). O rolo de 3 metros, ali, custava £3,50 (e eu vi na Marlborough Street, endereço chiquetésimo e carésimo de Londres o mesmo papel de presente em que só a folha custava £8. Ai!). 🙁
  • Samsonite: malas de mão super compactas por preços a partir de 59 libras.

PS: Já fiz meus planos (e minhas economias) de voltar em junho e julho, quando rola a “super sale” de verão. Porque já diziam desde o tempo dos Menudos (sim, eu sou dessa época) que a gente não pode se reprimir. 🙂

Como Chegar

Vindo de Londres: Os trens para Swindon saem da estação de Paddington. Recomendo muito comprar o bilhete com antecedência – por exemplo, eu pesquisei a compra do trecho de ida e volta saindo de Londres para Swindon na semana que vem (o bilhete mais barato era a partir de £26, e podia ir até £62 – por trecho) e para daqui a exatamente um mês (quando a tarifa mais barata já caía para £11 o trecho). Você pode pesquisar e comprar direto no site da First Great Western. Chegando em Swindon, é molezinha: tem um caminho que leva enormes 13 minutos a pé (tá no mapa lá em cima do post!) ou pegue um táxi saindo da estação: custa 5 rainhas até o outlet! 🙂

Essa jornalista e blogueira visitou o Swindon Designer Outlet a convite do Grupo McArthurglen.

[box type=”info”] Veja também:

Onde se hospedar em Londres: dicas de hotéis para todos os bolsos

Fortnum & Mason: Compras com gostinho de realeza

Cheshire Oaks: um guia sobre o maior outlet do Reino Unido

Andar de metrô em Londres será mais barato em 2015

Foyles, a melhor livraria de Londres

Vale a pena assistir a troca da guarda real no palácio de Buckingham?

[/box]

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.