Comprar roupas de frio – taí  uma das primeiras preocupações da a maioria dos brasileiros que viajam para fora. Inclusive eu, que estava chegando no Canadá no início de dezembro, em que o inverno ainda não tinha chegado no calendário, mas já dava suas caras no termômetro, que batia seus -4 em Vancouver. E eu tinha lá a minha cota de roupas de frio, mas que não eram tão potentes (ou numerosas) para aguentar 10 dias em temperaturas muito baixas – a previsão é de que pegaríamos uns -15 ao longo de toda a viagem, em Banff ou Whistler.

Junto comigo, 3 outras meninas na mesma situação – duas das quais cariocas com mais uma pernambucana, onde qualquer temperatura menor que 18 graus já é inverno rigoroso.

Ou seja, precisávamos descobrir onde comprar roupas de frio no Canadá – de preferência, opções que fossem boas, bonitas e baratas na medida do possível, já que ninguém queria sofrer de hipotermia, mas também não justificava gastar uns tubos em um casaco que só usaria 1 vez e never more.

Resultado da história: dentro do nosso cronograma super corrido, descolamos lojinhas aqui e ali para comprar nossos apetrechos quentinhos. E continuamos comprando, em diferentes cidades, na medida em que o frio apertava – e o bom disso é que pudemos ter uma idéia (daqueles que a gente aprende no bolso) de onde comprar roupas de inverno baratas, quais os melhores lugares, onde apostar em souvenirs e lembrancinhas, e quais os lugares onde vale a pena apertar o cinto ao máximo, porque os preços já são mais salgados.

Compartilho aqui minhas impressões, que espero que sejam úteis para quando você estiver planejando sua viagem. 🙂

E se você já foi, melhor ainda: você concorda com as sugestões, ou tem mais alguma dica para contar? Diz aí nos comentários! 🙂

Sobre a moda de roupas de frio: Primeiro, a gente só põe as roupas que ficam ultra bem na gente (afinal, é para sair bem na foto!). Aí o frio aperta e a gente tenta comprar aquelas peças que não precisam exatamente cair bem, mas que ainda mantenham uma combinação (afinal, bem, tem as fotos, né?). Aí, faz mais frio ainda e você aumenta mais uma camada de roupa. Posa rápido, com aquele sorriso amarelo (até porque você nem tá mais sentindo a bochecha). Por fim, o frio é tanto que você deixa a moda para lá, e veste o que for suficientemente quente, não importa a estampa. E sai sorrindo feliz da vida e todo quentinho!

 Onde é o melhor para comprar roupas de frio?

Bom, saímos atrás de roupas em Vancouver (na cidade), Grouse Montain (montanha com uma estação de esqui super pertinho de Vancouver), Whistler e Banff. De todas, considerando opções e, principalmente, preço, fizemos melhor negócio em Vancouver, mas especificamente na Atmosphere Outdoor, uma loja multimarca cheia de roupas esportivas e de inverno – considere aí marcas como Timberland, North Face, Columbia, etc. Tem várias lojas delas espalhadas em todo o Canadá, mas em Vancouver fomos especificamente na que fica no Pacific Centre (777 Dunsmuir Street, Vancouver). São dois andares, e as roupas de inverno e sapatos ficam na parte de cima.

Comparativamente, se a loja ali não era a mais barata (acredito que não deve bater as pechinchas de preços de outlets americanos, por exemplo), foi sem dúvida o melhor custo benefício em termos de variedade de peças, tamanhos e preços, de todas as lojas que vimos nas outras cidades (Grouse Mountain tinha peças charmosíssimas, com preços equivalentes à fofurice; Whistler era disparada a mais salgada de todas, e as lojas mais baratas que achamos não tinham as peças transadíssimas e bacanonas que vimos em outras lojas; e Banff era boa para compras em geral e souvenirs, mas você tinha que sair catando nas lojas espalhadas na vila. Na Atmosphere tá tudo junto e bonitinho).

Meu parecer: chegamos na cidade exatamente uma semana depois da Black Friday americana, e algumas promoções ainda continuavam válidas: casacos da North Face por $99 dólares (não eram os mais poderosos para aguentar o frio de -25 que íamos pegar, mas pô… estavam com um bom preço), parcas bacanas da Columbia, sapatos… Comprei essa bota para neve aqui, forrada com “pelinho” no tornozelo, bonitinha, waterproof e mega confortável (meu último Timberland pediu arrego depois de anos sendo usado até rasgar… e achei que valia o investimento em um sapato de inverno mais resistente)…

Paguei $89 dólares canadenses (um pouco menos de R$ 200, na época). E foi o que me salvou nos dias de frio intenso.

2014-02-04 18.43.29

Outra coisa que valia a pena lá era comprar acessórios: luvas para ski, gorros, meias de neve (custavam $10 o par e se comprasse mais de uma acabava rolando um desconto). Soubemos que se fôssemos uma semana antes, em tempos de Black Friday ou troca de coleção, a coisa estaria melhor ainda!

Enfim, fica a dica! 🙂

Onde vale a pena comprar em Whistler?

Entre nós: adorei Whistler, mas  achei particularmente cara para compras, de modo que não recomendaria deixar para comprar itens de frio por lá. É bem verdade que as lojas são um sonho – visite, pelo menos para ver, a loja da North Face de Whistler! Bacaníssima! – mas para compras as coisas são beeeeem mais salgadas do que em Vancouver.

Loja Salomon, em Whistler. Linda e cara.

Mas ainda no quesito “roupa de frio”, fizemos um achado: descobrimos uma lojinha meio “outlet” lá, a Whistler Clearance Centre (que fica escondidinha que nem tá na foto, no cantinho da 4204 Village Square).

A loja é apertadinha, e fica todo mundo lá ao mesmo tempo: os itens para compras, as pessoas procurando novidades, tudo ao mesmo tempo agora. E, mesmo com a limitação física de espaço (não dá para colocar muitos itens lá), até que tinha boas ofertas de preço, especialmente para acessórios.

O que eu recomendo:

  •  Tem “goggles” a bons preços  (não confunda com o site de busca que tudo sabe, tudo vê) – aqueles óculos de esqui, que não são alugáveis em nenhuma estação, e mesmo que você use óculos de sol tradicionais para esquiar o dia todo, tem horas que ele embaça e é chato ficar parando e limpando o tempo todo. Cheguei a ver uns por 65 dólares canadenses (achou puxado? Nas lojas não vi por menos de $199);
  • Luvas de esqui, tanto as poderosas e grossas de neve, quanto as mais fininhas para ficarmos o dia todo com elas. Sugestão: escolha os modelos que tem abertura lateral (você pode tirar o dedo indicador para mexer na tela do celular, por exemplo) ou uns que tem a ponta magnetizada, um adianto para mexer no touch-screen do celular. As meninas que estavam comigo compraram e adoraram; eu, que tinha a luva tradicional, ficava passando frio toda hora que tinha que tirar a mão da luva para fotografar no celular.
  • Tecidos termais, especialmente aqueles que a gente usa para proteger o pescoço, orelhas, queixo e lábios. Faz toda a diferença se estiver ventando na montanha.

Vi também que tinham várias pranchas de snow e pares de esqui a bons preços, mas aí eu não me arriscaria a dar palpites porque não conheço as marcas, ou se para determinado nível do esporte é preciso um tipo diferente de modelo para deslizar melhor, fazer manobras, sei lá. Deixo essa parte técnica a cargo dos entendidos, mas fica a dica de, se o frio apertar por lá, correr para essa lojinha.

Ah, e além disso, o que Whistler tem de bom para comprar? Lojinhas fofas e descoladinhas, especialmente de artigos para casa e roupas para crianças, como essa aí de baixo. Mas com preços consideravelmente mais altos do que em Vancouver (e isso vale para as lojas de souvenirs também).

 E em Banff?

Vale a pena fazer um passeio à noitinha pelas ruas de Banff, em especial após a chegada das estações de esqui, que fecham cedo no inverno.

Primeiro, porque a vista da vila é uma lindeza só…

… e segundo, porque é cheia de lojinhas interessantes.

 Essa, em especial, da Roots, era uma graça: cheia de roupas e acessórios de lã bem ao estilo canadense, umas fofuras – e em meados de dezembro e pós Black Friday, estava cheia de promoções, mas não sei também como são os preços ao longo do ano. Mas uma coisa era verdade: tinha muita coisa bonitinha, e típica, com preços mais em conta do que em Whistler.

Mas o que vale a pena comprar em Banff: lá tem muita loja de souvenir, quase todas gerenciadas por asiáticos, mas ofereciam em média bons preços e uma boa variedade de itens, em especial souvenirs (eu tenho uma mania de colecionar souvenirs de viagem – falo disso neste post – e comprei alguns em Vancouver e em Banff. Achei os preços e variedades do último bem melhores). Ou seja, é uma boa deixar para comprar lá coisinhas como maple syrup, fudges (o tal dos doces de chocolate que eles fazem lá), quitutes feitos de maple, ímas de geladeiras e outras engraçadices.

E roupas? Bem, você pode alugá-las se quiser – alugamos as nossas no Banff Ski Hub, que fica no número 119 da Banff Avenue, bem no meião da vila (para alugar, basta entrar em contato com eles no email SnowSchool@SkiBig3.com). Mas quanto a comprar, no próprio Hub há venda de casacos e roupas, em como em outras lojas espalhadas pela Banff Avenue. São várias em geral, e, pelo menos quando fomos, estavam todas em promoção, vendendo especialmente equipamentos de snow e esqui. Alguns itens, como botas de inverno, estavam valendo bem a pena.

[box]

Gostou desse post? Você deve gostar também de:

Dicas do hotel à neve: tudo o que você precisa saber para esquiar em Whistler

Whistler, Vancouver, Banff: qual a melhor estação de ski no Canadá para você?

O que fazer à noite em Whistler, no Canadá?

[/box]

Essa jornalista e blogueira visitou o Canadá a convite do CTC – Canadian Tourism Comission. Mas todo o dinheiro das compras aqui saiu todinho do bolso dela, viu?

Comments

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui