Não: duck, aqui, não tem nada a ver com pato. É o nome dado a um tipo de caiaque inflável, parecido com um bote de rafting, ideal para descer rios. Aliás, uma ótima opção para conhecer a Chapada dos Guimarães, a 62 km de Cuiabá.

Devo dizer que o passeio é fantástico, e um verdadeiro achado para quem está em Cuiabá e quer conhecer os arredores da cidade sem ir muito longe (dá, facinho, para fazer um bate e volta). Além, é claro, de se vivenciar na prática a beleza natural do cerrado mato-grossense, e se divertir – muito – por lá!

Aliás, quer ver melhor como é o passeio? Fizemos esse vídeo especialmente para mostrar as corredeiras. Veja só!

Passeando de Duck na Chapada dos Guimarães from Clarissa Donda on Vimeo.

 

O passeio pode ser feito com duas pessoas remando, ou uma só por caiaque – o que influencia diretamente na performance sobre a água e, óbvio, no preço do passeio (do qual falo com mais detalhes ao final do post). Para cada remador, um remo com uma pá em cada ponta, colete salva-vida e colete (para proteger de eventuais quedas sobre as pedras).

O perigo, quando existe, está mais na imprudência do remador do que no esporte – que, claro, tem os seus riscos, mas quando bem orientado pelo instrutor, é um passeio bem divertido e adaptável, inclusive, para crianças.

Duck, leitor, leitor, duck…

A Chapada tem vários rios, mas o passeio de duck pode ser feito em três deles: o Rio Claro, o Rio Paciência e o Rio Coxipó do Ouro (que, na verdade, nasce da união entre o Claro e o Paciência) e é o mais tranquilo – dá para ir com pimpolhos a partir de 5 anos, por exemplo!

Piscina formada pelos rios Claro e Paciência, dando origem ao rio Coxipó do Ouro

Tive a oportunidade de poder ir nos três. Qual o melhor? Cada rio tem o seu encanto particular, e todos eles oferecem um passeio inesquecível.

O Rio Claro, por exemplo, tem um trecho delicioso apelidado de “surf” – ali, naquele pedacinho, o bote “surfa” sozinho numa pequena corredeira, permitindo, por exemplo, momentos como esse – uma “jacuzzi” natural!

Uma “jacuzzi” natural no Rio Claro – detalhe para efervescência e a cor da água

Já o Rio Paciência tinha vários trechos que particularmente achei lindos, em que piscinas naturais e espelhos d’água se revezavam com quedas menores e absolutamente refrescantes. O espetáculo da natureza, ali, é tão bonito que você se flagra naquela silenciosa admiração ufanista, de “como a natureza no meu país é linda”. E é. Ainda.

Uma das várias piscinas naturais do Rio Paciência. Se deixar, a vontade é de parar o passeio o tempo todo…

 

 Momento Mágico: de vez em quanto, ao remar pelo Rio Paciência, você vê a transparência absurda dessas piscinas naturais momentaneamente ficarem escuras, como se uma nuvem escura enorme passasse por debaixo da água.. e fosse embora. Não se assuste: é um cardume enorme de piraputangas, peixe típico – e absolutamente delicioso – da região.

Não raro, um martim-pescador (belo passarinho da região) acompanha a travessia – provavelmente atento para o fato de que os remos podem espantar a comida dele. Aproveite: é remar com um olho no rio e outro nas árvores!

Quem leva: Tribo do Remo. O agendamento pode ser feito através do site ou dos telefones 65 9988.4010 (Vivo), 65 9255.8810 (Claro) ou 65 8132.4171 (TIM). O ponto de encontro fica no meio do caminho entre Cuiabá e a Chapada dos Guimarães. Indicações de como chegar é com eles, mas caso você esteja por Cuiabá sem meio de transporte, converse com eles também, que eles dão as melhores indicações (táxi, ônibus, etc).

 

[tabs slidertype=”top tabs”] [tabcontainer] [tabtext]Quanto custa?[/tabtext] [tabtext]Quem pode?[/tabtext] [tabtext]Quanto tempo?[/tabtext] [tabtext]O que levar?[/tabtext] [/tabcontainer] [tabcontent] [tab]R$ 75,00 por pessoa em caiaque duplo e R$100,00 em um caiaque só.[/tab] [tab]Todo mundo. Inclusive crianças a partir de 5 anos, se acompanhadas de um responsável.[/tab] [tab]Em média, 2 horas e meia. Pode ser na parte da manhã ou da tarde.[/tab] [tab]Um tênis (que você não tenha pena de molhar) ou essas sandálias de esporte, roupa esportiva (de preferência que seque rápido, como lycra, dry-fit – vale também levar uma muda para trocar depois), toalha, protetor solar e repelente (absolutamente necessários, acreditem!) e algumas barrinhas de cereal para saciara fome louca que invariavelmente rola depois. Artigos de segurança como capacetes, coletes, remos, etc, são cedidos pela própria empresa.[/tab] [/tabcontent] [/tabs]


 

 

Comments

8 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui