Lembro que, horas antes de seguir para a Avenida antes de pular a legítima folia do carnaval baiano, me falaram a seguinte frase:

– Você vai ver: no Camarote Salvador, a Avenida é mero detalhe.

Para quem nunca passou um carnaval em Salvador, mas conhece a fama daquele que é considerado o maior carnaval do mundo, acha meio difícil acreditar.

Pois é… De certa forma, procede. O Camarote Salvador, um dos mais famosos dos carnavais da cidade, faz jus ao título “experiência” de carnaval. Até porque são 1.300 metros quadrados para acomodar com conforto tudo o que você quiser – inclusive quem não gosta de carnaval.

Entrada do Camarote: o início de uma experiência…

A entrada era puro luxo e circunstância: um corredor iluminado com luzes coloridas – propositadamente ali colocado para aumentar a expectativa, claro – leva até uma cortina de ar iluminada com a logo do camarote. E aí sim, você chegou!

Mas valem algumas observações para a entrada: cuidado no trajeto pela rua até a entrada do camarote. A camisa-abadá e o ingresso (são um por dia) podem chegar a custar a bagatela de R$ 1.500 por dia – na hora em que estávamos lá, cambistas tentavam vender na hora por R$ 900,00. O que quer dizer que desfilar com a camisa pelas ruas é um convite irresistível a ser assaltado. Então a dica é: ou vá em grupos grandes (7, 10 pessoas) ou vá com camisas normais e o abadá escondido, e deixe para vestir na hora. Um cordão de seguranças isola a área de entrada com as catracas do camarote da entrada da avenida, então vale a dica de tentar chegar até eles. Não é querendo botar terror, mas fica a dica do olho vivo: porque os roubos lá funcionam no esquema pegar e correr – e aí, perdeu playboy…

Mas chega disso, porque a festa começou!

Uma das integrantes da Equipe do Camarote Salvador. Como o tema de 2012 era circo, a produção incluía palhaços, pernas de pau, mágicos, contorcionistas…

A estrutura do espaço é fantástica. São 1.300 metros quadrados de pura fartura para uma média de 3.000 convidados diários (isso, com um convite a R$ 1.500 por dia.. Me pergunto onde está a crise nesse país…). Stands de bebida servindo Ballantine`s, Absolut, Red Bull e Cerveja Devassa serviam bebidas a vontade e podiam ser encontrados a cada 10 metros – isso quando o garçom não ia até você.

Stand da Gol: valendo um sorteio de passagem por dia…

Haviam também diversos stands montados pelos patrocinadores, cada um oferecendo uma atividade diferente para o folião. dava para se arriscar no slackline no stand da Ballantine´s, conversar com o Guru do Amor no stando da Listerine, ganhar sandálias da Kenner, fazer tranças, customizar na hora o abadá, e concorrer a passagens aéreas no stand da Gol, que organizava um sorteio por dia.

 

Uma prévia apenas do primeiro andar do Camarote Salvador: encontro carnavalesco das pessoas bonitas. #BenzaDeus!

O tema deste ano do camarote era circo. Então, além da decoração, primorosamente detalhada com palhacinhos fofos espalhados pelo camarote, a comida também acompanhava o conceito: maçãs do amor, algodão doce, crepe suíço, picolés, pipocas, salgadinhos… Delícia!

Detalhe do teto decorado do Camarote: palhacinhos trapezistas!

A comida é um capítulo a parte: além dos belisquetes circenses que circulavam pelos corredores, havia ainda o espaço gourmet, com   ilhas de comida para satisfazer o mais variado dos foliões: yakisoba, macarrão, acarajés, mesa de frios, fondue de frutas e chocolate, pizzas, temakis… Tudo feito na hora e reposto constantemente: até quatro e meia da manhã, pouco antes do camarote encerrar, ainda tinha muita comida sendo servida.

Havia, além do Espaço Gourmet, um buffet de Japonês: farto, bem-feito, fresco e delicioso. Ponto alto do Camarote!

Uma observação: não vi ninguém passando mal de tanto beber, caindo no chão ou coisa parecida – fato surpreendente para um lugar com a oferta de bebidas que havia, fora a motivação extra de ser Carnaval em Salvador. Mas isso não foi porque o pessoal estava comportado – muito pelo contrário… Acredito que foi em função da quantidade de comida e água sendo servida, não só no Espaço Gourmet, mas por garçons que circulavam constantememnte com bandejas por todo o camarote. Ou seja, nem foi preciso que os mais empolgadinhos parassem a folia para se alimentar. Ou seja, nenhum incidente chato com bebida no final da história para ninguém. Achei um ponto positivo.

Um detalhe do espaço Axé do Camarote Salvador: que, longe de axé, contou com a presença de DJs internacionais que agitaram com o melhor da música eletrônica.

Mas quem é de noite, curte a noite e os sons da noite, valia uma passadinha no Espaço Axé: uma boate enorme, com direito a luzes alucinantes, techno efervescente, chuva de balões e contorcionistas no palco. A programação incluía os DJs Sander van Door, Steve Angello, Roger Sanchez e Kaskade. Ah, sim, e muita, muita gente bonita…

Particularmente eu preferia ilustrar esta foto com alguns dos belos espécimes masculinos que haviam por lá. Mas enfim, queridas leitoras.. ficou para a próxima…

Mas o Carnaval, da Bahia, de Salvador, e aí? Claro, foi devidamente curtido, com segurança, conforto e uma vista privilegiada: dois andares para ver de perto os trios como o Asa de Águia, Timbalada e Claudia Leitte.

Vista do Trio do Asa de Águia, com direito a paradinha o caminhão para ouvir uma música especial para o camarote!

A vista é tão pertinho, que com uma boa câmera dá para pegar detalhes do Trio. No caso, quem estava também como convidado do Camarote Salvador eram os cantores Seu Jorge e o Matheus, da banda sertaneja Jorge e Matheus (até ficou um trocadinho, né?). A vantagem é que essas duas presenças ilustres acabavam chamando a atenção dos trios, que paravam para um”dedinho” de conversa!

Trio Asa de Águia dando atenção exclusiva para o camarote Salvador!

Acho que a impressão que ficou foi de que o Camarote Salvador é uma experiência a parte do Carnaval de Salvador mesmo. O que não impede, lógico, do folião apaixonado por axé descer e curtir o Carnaval na Avenida. E quem não gosta, se divertir também, seja na sala techno, seja curtindo os mimos do camarote. E, permeando todos os ambientes, a energia baiana unindo gregos e troianos – abonadíssimos, claro.

Untitled from Clarissa Donda on Vimeo.

 

Esta blogueira que vos fala foi conhecer o Camarote Salvador a convite da Gol Linhas Aéreas. Foram também convidados os blogueiros Maurício Oliveira, do Trilhas e Aventuras, Átila Ximenes do Blog Vou Contigo e Diego Fontenele, do Blog de Viagens. Depois dá um pulinho no blog deles, que vale a pena!

Comments

11 COMENTÁRIOS

  1. Clarissa,
    ameeeeiii sua materia sobre o camarote! de fato acabou ficando comprovado que o Camarote Salvador eh uma festa a parte do carnaval, ne.. como havia dito antes de irmos para a rua! hahahahaha
    espero que ano que vem possamos repetir o feito aqui em ssa!
    beijao

  2. Cla,
    Aqui fala a sua amiga que vai há 10anos ao carnaval de Salvador.
    Nunca ouvi falar de roubo de abada de camarote, já que é necessário o ingresso pra entrar. Isso acontece com os blocos caros.
    Mesmo assim, já fui com meu marido, varias vezes, só nos 2, em blocos visados e nunca tive problemas. É so ter os cuidados que temos em cidades grandes em dias de show de rua. O estilo é passou levou e vc as vezes nem vê. Já passei mais perrengue em bloco de rua no Rio de janeiro em pre-carnaval que em Salvador.
    Outra coisa, o camarote Salvador não custa tudo isso. Isso só pode ser o preço inflacionado de cambista pra quem não quer entrar na fila pra comprar oficialmente.
    Espero ter ajudado com mais informações.
    Bjs
    Amanda.

  3. Donda, vou retribuir aqui o comentário! Sempre esqueço… rsrsrsrs
    Seu post está muuuito bom, não deveria nem ter lido antes de escrever o meu, ficou bem complicado! rsrsrsrs Suas fotos é que estão excelentes! Espero que 2013 a gente caia na folia com tudo novamente. Bjooo

  4. O Camarote Salvador sem dúvida é uma festa a parte em Salvador. Tem a maior estrutura, mas nem por isso melhor. Estava tudo ótimo, comida e bebida sempre. Mas o camarote do Nana, apesar de menor, teve um serviço bem melhor. Além da variedade de comidas maior e pessoas mais simpáticas. A área das comidas, por exemplo, era dividida em restaurantes! Enfim, recomendo sim que quem vá ao Carnaval de SSA conheça o camarote Salvador, mas não fique lá todos os dias. Tem que passar por outros e por blocos também e viver a experiência completa.

  5. Fiquei no Camarote Salvador também! Carmaval de Salvador é tuuudo de bom. Fui esse ano e não me arrependo. Como paguei baratinho na hospedagem deu pra curtir na avenida. Inclusive vou deixar a dica aqui pra vocês, pode, Cla? Fiquem no Alpha quando forem, um hostel super bacana e pertinho do circuito. Beijo!

  6. Já fiquei em vários camarotes e sai em vários trios mas ainda não senti o gostinho de ficar no camarote salvador. Estou indo no msc preziosa e vou ficar um dia no camarote salvador 2015 vai ser só festa♡

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário! :)
Por favor escreva seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.